...

16.1.18

Programa de líderes em saúde 2018 - OPAS/OMS

OPAS convoca profissionais das Américas a participar do programa de líderes em saúde 2018

Já está aberta a chamada para se candidatar ao Programa de Líderes em Saúde Internacional Edmundo Granda Ugalde (PLSI) 2018. Podem se inscrever, até 15 de fevereiro deste anos, profissionais das Américas com experiência gerencial ou executiva em saúde pública, relações internacionais e áreas afins.

Em quase uma década, mais de 420 profissionais receberam treinamentos de liderança por meio dessa iniciativa idealizada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). A sessão de 2018 começará no início de maio.

Programa de líderes em saúde 2018 - OPAS/OMS

Atividades

Os candidatos selecionados participarão de atividades virtuais de aprendizagem com a coordenação do Escritório da Organização em seus países de origem. Durante esse período, permanecerão trabalhando em suas respectivas instituições. Também haverá uma reunião presencial com outros participantes e a equipe técnica do programa.

Nesse encontro, todos trabalharão em seus projetos finais, que estarão relacionados às áreas prioritárias do trabalho em saúde de seus países, sub-região ou região – que poderão ser desenvolvidos em coordenação com a OPAS/OMS, autoridades nacionais e outros organismos. O programa é gratuito e tem vagas limitadas.

O cenário atual de um mundo globalizado, somado à estratégia de saúde universal da OPAS/OMS, bem como à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e outros acordos regional e internacionais, requerem ações intersetoriais e conhecimento de acordos bilaterais e multilaterais.

Objetivo do Programa de Líderes em Saúde Internacional


O Programa de Líderes em Saúde Internacional busca formar profissionais de saúde que possuem conhecimentos sobre o impacto do desenvolvimento internacional sobre saúde e que possam identificar, analisar, advogar e projetar de forma eficaz os interesses em saúde de seus países dentro deste complexo contexto global.

Diplomacia em saúde, cooperação internacional, saúde internacional, desenvolvimento sustentável, migração, saúde nas fronteiras, tensões e conflitos, acesso a medicamentos e doenças não transmissíveis são alguns dos temas que serão abordados durante o programa em 2018.

Após finalizarem o treinamento, os participantes terão melhorado seus conhecimentos e habilidades em áreas como análise de situação, elaboração de políticas e tomadas de decisões, negociação e advocacia, gerenciamento de projetos, produção e intercâmbio de conhecimento e comunicação.

Para participar, é preciso ter excelente conhecimento da língua inglesa ou espanhola. Mais informações sobre a candidatura e o programa estão disponíveis nos seguintes links:

Inglês - http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=12754&Itemid=3499&lang=en
Espanhol - http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=12754&Itemid=3499&lang=es
Para candidatos no Brasil, os documentos devidamente preenchidos deverão ser enviados para Mercedes Vaz, pelo e-mail: vaz@paho.org.

Fonte: OPAS/OMS
Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

15.1.18

Crianças com 'estresse tóxico' podem ser adultos mais doentes

Como o "estresse tóxico" pode afetar a saúde e o desenvolvimento das crianças e deixar marcas por toda a vida

O estresse é uma resposta fisiológica a uma situação adversa. Quando produzido, desencadeia mudanças químicas no nosso corpo, que afetam os sistemas imunológico, endócrino e neurológico.

O Centro de Desenvolvimento da Criança da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, cita três tipos diferentes de resposta ao estresse: positiva, tolerável e tóxica, sendo essa última muito prejudicial à saúde das crianças, podendo afetá-las durante toda a vida.


Quando o estresse é tóxico?


A resposta tóxica ao estresse ocorre quando a criança vivencia uma dificuldade forte, frequente e prolongada, sem apoio adequado de um adulto.

Entre os exemplos, estão negligência, abuso físico ou emocional, exposição à violência, vício em drogas, problemas mentais ou uma elevada carga de pobreza.




Resposta do corpo perante um estresse


Diante do estresse, o corpo e o cérebro ficam em alerta resultando em:

  • produção de adrenalina, 
  • liberam hormônios do estresse, como o cortisol,
  • aumento da frequência cardíaca. 


Após um certo tempo, o esperado é que a resposta se atenue, e o corpo volte ao estado natural. Isso acontece se a situação de alarme diminui ou, no caso de uma criança, depois do consolo de um adulto. Mas se esse consolo não vem, a resposta ao estresse se mantém constantemente ativa, inclusive quando já não existe um perigo aparente.

Isso ocorre porque o cérebro da criança pode ficar saturado e, assim, interromper o seu desenvolvimento. Especialistas ainda creem que o estresse tóxico tem um papel no desenvolvimento de:

  • transtornos depressivos, 
  • problemas de comportamento, 
  • transtorno de estresse pós-traumático e 
  • psicose.




Adultos que sofreram esse estresse extremo durante a infância ainda podem experimentar mais doenças físicas e serem mais suscetíveis a

  • alcoolismo, 
  • obstrução pulmonar crônica, 
  • depressão
  • câncer, 
  • obesidade, 
  • maiores tentativas de suicídio, 
  • cardiopatia "e uma miríade de outras patologias.

Se não for possível eliminar as causas do estresse na infância é possível apoiar as famílias para estabelecerem relações seguras e estáveis entre adultos e crianças.

Fonte: BBC Brasil

Leia também: Depressão em crianças: tudo sobre depressão infantil

Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

Transtorno dos jogos eletrônicos: perguntas e respostas

Perguntas e respostas: transtorno dos jogos eletrônicos

O transtorno dos jogos eletrônicos (tradução livre de gaming disorder) é definido no rascunho da 11ª Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-11) como um padrão comportamental que prejudica a capacidade de controlar a prática de jogos eletrônicos, de modo a priorizá-los em detrimento de outras atividades – ao ponto que o jogo se torna mais importante que outros interesses e atividades diárias.

Transtorno dos jogos eletrônicos

Também é caracterizado pela continuidade ou intensificação do ato de jogar, mesmo com a ocorrência de consequências negativas.

Para que o transtorno dos jogos eletrônicos seja diagnosticado, o padrão de comportamento deve ser de gravidade suficiente para resultar em um comprometimento significativo nas áreas de funcionamento pessoal, familiar, social, educacional, profissional ou outras áreas importantes de funcionamento, e deve ser observado regularmente por pelo menos 12 meses.

Perguntas e respostas

O que é a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde?




A CID é a base para a identificação das tendências e estatísticas de saúde em nível mundial e do padrão internacional de notificação de doenças e condições de saúde. É usada por profissionais médicos em todo o mundo para diagnosticar condições e por pesquisadores para categorizar essas condições.

A inclusão de um transtorno na CID é uma consideração que os países levam em conta ao planejar estratégias de saúde pública e monitorar tendências de transtornos.

A OMS está trabalhando na atualização da CID. A 11ª revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde está programada para publicação em meados de 2018.

Por que o transtorno dos jogos eletrônicos está sendo incluído na CID-11?


A decisão de incluir o transtorno dos jogos eletrônicos na CID-11 tem base nas revisões das evidências disponíveis e reflete um consenso de especialistas de diferentes disciplinas e regiões geográficas envolvidos no processo de consultas técnicas realizadas pela OMS no processo de desenvolvimento da CID-11.

A inclusão do transtorno dos jogos eletrônicos na CID-11 segue o desenvolvimento de programas de tratamento para pessoas com condições de saúde idênticas àquelas características do transtorno dos jogos eletrônicos em muitas partes do mundo e resultará em uma maior atenção dos profissionais de saúde aos riscos de desenvolvimento dessa condição e, consequentemente, às medidas relevantes de prevenção e tratamento.



Todos os jogadores de jogos eletrônicos devem se preocupar com o desenvolvimento do transtorno dos jogos eletrônicos?


Estudos sugerem que o transtorno dos jogos eletrônicos afeta apenas uma pequena proporção de jogadores de jogos eletrônicos. No entanto, as pessoas que praticam essa atividade devem estar atentas à quantidade de tempo que gastam fazendo isso, particularmente quando resulta na exclusão de outras atividades diárias, bem como quaisquer mudanças em sua saúde física ou psicológica e funcionamento social que possa ser atribuído ao seu padrão de comportamento em relação a jogos eletrônicos.

Foto: golubovystock/Shutterstock.com - OMS
Fonte: OMS

Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

13.1.18

Pomada trata a herpes em 1 dia e foi criada por brasileiro

Pesquisador da USP cria pomada transparente que trata feridas do herpes em pouco tempo

Um pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) está desenvolvendo um gel com o poder de eliminar -- em questão de horas --, as erupções causadas na pele, muito comuns nos lábios (a herpes labial). A solução foi descoberta, quase sem querer, por Vinícius Pedrazzi, professor de Odontologia da USP.


Em entrevista publicada pelo jornal Folha de S. Paulo na sexta-feira (5), ele conta que estava com dificuldades para colocar uma prótese ortodôntica em uma paciente porque ela estava sentindo dores decorrentes de uma ferida causada pela herpes. Sendo assim, ele aplicou um anestésico no local e, horas após o procedimento, recebeu uma ligação da paciente dizendo que a ferida havia desaparecido.



Depois do ocorrido, o professor e pesquisador iniciou estudos para descobrir o que ocorreu e, a partir disso, desenvolveu um gel que tem como base o anestésico utilizado em seu consultório.

As pesquisas de Vinícius Pedrazzi ainda prosseguem, mas, segundo informou na entrevista à Folha, aparentemente, o que sua pomada faz é "bloquear a ação viral por um processo de envelopamento", fazendo o vírus ficar inativo.

Ele pretende patentear o medicamento – já existiria até uma empresa interessada em utilizar comercialmente o gel.



Outra curiosidade sobre o produto criado pelo professor da USP é que, ao contrário das tradicionais pomadas usadas contra o herpes, ele é transparente, parecido com uma cola. Depois de algumas horas da aplicação, ele seca e pode ser retirado. Ou seja, ajuda também a evitar constrangimentos causados pelas feridas típicas do problema.

Leia também: Herpes Labial: alimentos que previnem ou estimulam a herpes nos lábios
Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

Dose fracionada da vacina febre amarela

Febre Amarela: doses fracionadas ajudam no combate à doença

O vírus da febre amarela silvestre tem circulado em algumas regiões do Brasil. Para evitar que ele faça vítimas, o Ministério da Saúde adotou um esquema de vacinação especial, com uso de doses fracionadas, em três estados: São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

Dose fracionada da vacina febre amarela

Informações sobre a dose fracionada da vacina da febre amarela




Por que a vacina será fracionada?


O fracionamento de doses da vacina da febre amarela é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) em casos de extensão da febre amarela silvestre de forma intensa, aumentando o risco da expansão da doença em cidades com elevado contingente populacional, exigindo a realização de intensificação vacinal em curto prazo de tempo.

Essa estratégia ajuda a vacinar, em curto espaço de tempo, um grande número de pessoas. Essa medida não visa economia de recursos, porque a campanha pretende vacinar 19,7 milhões de pessoas em 15 dias, e para isso, o Ministério da Saúde precisou investir R$ 54 milhões.

O montante será destinado aos estados para tornar possível a realização da campanha, com aquisição de materiais, logística e pessoal.

A dose fracionada da vacina contra febre amarela tem a mesma eficácia do que a padrão?




Sim. A dose fracionada tem a mesma eficácia da dose padrão, de acordo com estudos do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos de Biomanguinhos/Fiocruz. Ela é absolutamente segura. A proteção comprovada é de, até o momento, oito anos.

Depois disso, caso os estudos apontem a necessidade de nova dose, as pessoas serão convidadas para a renovação da vacinação contra a febre amarela. Estas pessoas serão identificadas no momento da vacinação, possibilitando esta convocação, se necessária.

Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

12.1.18

Dose fracionada da Vacina de Febre Amarela: municípios atendidos

População de 76 municípios receberá dose fracionada de febre amarela

O Ministério da Saúde esclarece que a capital São Paulo (SP) já estava incluída nos municípios que farão parte da campanha de vacinação da febre amarela com dose fracionada. A adoção do fracionamento das vacinas será implementada apenas em alguns bairros da capital paulista.

Dose fracionada da Vacina de Febre Amarela: municípios atendidos

Com esta atualização, sobe para 76 o número de municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia que realizarão vacinação com a dose fracionada, sendo 53 em São Paulo, 15 no Rio de Janeiro e 8 na Bahia.



Cabe ressaltar que o total de pessoas destes municípios, que deverão ser vacinadas na campanha, continua sendo de 19,7 milhões. É que o quantitativo de 6,3 milhões de pessoas para o estado de São Paulo, já estava contabilizado a população dos bairros da capital paulista, que participarão da campanha de vacinação.

Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

11.1.18

Conselho Federal de Farmácia divulgará Notivisa (notifica reações adversas de medicamentos)

Iniciativa busca ampliar uso do Notivisa pelos profissionais farmacêuticos

Não era sem tempo, afinal, o PROFISSIONAL DO MEDICAMENTO É "O FARMACÊUTICO"! É quem mais entende da AÇÃO dos medicamentos no organismo (como o medicamento age bioquimicamente falando) e também dos EFEITOS COLATERAIS causados pelos mesmos -- ou por sua interação com outros fármacos, alimentos e álcool.

Conselho Federal de Farmácia divulgará Notivisa (notifica reações adversas de medicamentos)

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) vai divulgar em seu site o trabalho de Farmacovigilância da Anvisa. A iniciativa é resu



ltado de um parceria da área de Farmacovigilância da Agência com o CFF.

A divulgação inclui a Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária (Notivisa) que é utilizado principamente por profissionais de saúde para relatar eventos adversos com medicamentos. A divulgação pela conselho busca ampliar o uso da ferramenta pelos profissionais farmacêuticos.

O monitoramento de reações adversas a medicamentos é essencial para a avaliação contínua do perfil benefício-risco desses produtos e pode motivar medidas regulatórias como alterações em bulas, alertas aos pacientes e suspensão do medicamento.

Sobre o Notivisa (Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária)


O Notivisa é um sistema informatizado desenvolvido pela Anvisa para receber notificações de incidentes, eventos adversos (EA) e queixas técnicas (QT) relacionadas ao uso  de produtos e de serviços sob vigilância sanitária. Saiba mais.



Exemplos de notificações de eventos adversos que podem ser feitas no Notivisa:


• Reação adversa ao uso de medicamentos;

• Inefetividade terapêutica de algum medicamento;

• Erros de medicação que causaram ou não dano à saúde do paciente (por exemplo, troca de medicamentos no momento da administração);

• Incidente / evento adverso durante procedimento cirúrgico;

• Queda do paciente;

• Úlcera por pressão (feridas na pele provocadas pelo tempo prolongado sentado ou deitado);

• Evento adverso decorrente do uso de artigo médico-hospitalar ou equipamento médico-hospitalar;

• Reação transfusional decorrente de uma transfusão sanguínea;

• Evento adverso decorrente do uso de um produto cosmético;

• Evento adverso decorrente do uso de um produto saneante.



Exemplos de notificações de queixas técnicas que podem ser feitas no Notivisa:


• Produto (todos listados acima, exceto sangue e componentes) com suspeita de desvio da qualidade;

• Produto com suspeita de estar sem registro;

• Suspeita de produto falsificado;

• Suspeita de empresa sem autorização de funcionamento (AFE).

Para mais informações, acesse:

Notivisa - http://portal.anvisa.gov.br/notivisa

Farmacovigilância - http://portal.anvisa.gov.br/farmacovigilancia

Conselho Federal de Farmácia

Imprimir esta receita ;-)
Leia Mais ►

Óculos de sol ajudam a prevenir problemas nos olhos

Uso de óculos de sol ajuda a prevenir problemas nos olhos e região.

O uso dos óculos de sol vai muito além de uma questão de estilo e conforto. As lentes escuras ajudam a proteger os olhos e a pele da região contra os raios UVA e UVB, importantes causadores do câncer de pele e doenças dos olhos, como a degeneração macular, que torna a visão embaçada e com uma mancha escura no centro, catarata precoce e pterígio, crescimento sobre a córnea de um tecido fibromuscular esbranquiçado que dificulta a visão.

Óculos de sol ajudam a prevenir problemas nos olhos
Óculos de sol ajudam a prevenir problemas nos olhos

“Em um ambiente muito iluminado, as pupilas se contraem como uma forma de proteção contra o excesso de luz e raios nocivos".

O uso de lentes escuras faz com que as pupilas se dilatem para que os olhos recebam mais luz e possam enxergar melhor, o que os deixa mais expostos à radiação solar.



Por isso, o uso do acessório é fundamental, mesmo nos dias mais frios ou nublados”, explica o oftalmologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Jae Min Lee. Para obter todos os benefícios da proteção, é preciso utilizar óculos de sol de qualidade.

Leia também: Dieta vegetariana previne catarata e síndrome do olho seco.

“Os produtos sem certificação não filtram os raios UVA e UVB. Como as lentes não têm prazo de validade, vale a pena investir em um bom acessório. Opte por lentes maiores e que fiquem mais próximas aos olhos e sempre questione sobre a presença dos filtros aos raios solares”, orienta o especialista.
Leia Mais ►

Compartilhe!!!

PLANTAS MEDICINAIS: Curso de manipulação e uso de plantas medicinais (curso completo online)
**CLIQUE PARA SE MATRICULAR NO CURSO ou SABER MAIS**

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner