26.2.17

Quais são os tipos de conjuntivite?

O termo conjuntivite serve para designar a irritação/inflamação nos olhos. Ela pode ocorrer por vários fatores e cada um deles traz sintomas e tratamentos diferentes. Vamos conhecer quais são os tipos de conjuntivite? Acompanhe!

** QUAIS OS TIPOS DE CONJUNTIVITE? **


Quais são os tipos de conjuntivite?
Quais são os tipos de conjuntivite?

CONJUNTIVITE BACTERIANA


É dita bacteriana, a conjuntivite causada por infecção pós contato com bactérias. Ela é mais comum no verão pela maior proliferação de bactérias no calor (esses micro-organismos se reproduzem mais eficientemente em temperaturas altas) e maior exposição a águas contaminadas (rios, lagos, piscinas e praias).

É contagiosa.

CONJUNTIVITE VIRAL


A conjuntivite viral é causada pelo contato da conjuntiva com alguns vírus. É comum tanto no inverno por conta das aglomerações quanto no verão, pela diminuição do apetite e consequente queda da imunidade [Saúde dos olhos e a alimentação antienvelhecimento ocular].

É contagiosa.

CONJUNTIVITE TÓXICA OU QUÍMICA


O excesso de filtro solar na região dos olhos (por isso é mais comum no verão) responde por 46% da conjuntivite tóxica conforme levantamento realizado pelo especialista DR. Leôncio Queiroz Neto, oftalmologista do Instituto Penido Burnier.

A dica é evitar aplicar o filtro solar próximo aos olhos e sempre usar óculos de sol com filtro UVA e UVB. Sempre lave as mãos após usar o protetor solar, para evitar que ao coçar os olhos, o produto entre em contato com a conjuntiva, causando a irritação.

A mesma recomendação é dada quanto às maquiagens. Evite que entre em contato com os olhos.

Não é contagiosa.

CONJUNTIVITE ALÉRGICA


É o tipo de conjuntivite causada por contato dos olhos com substâncias que causam alergia, como mofo (frequente no inverno), pó, pólen de flores (frequente na primavera), etc.

Não é contagiosa.

Comentário Saúde com Ciência [Renata Fraia] a respeito das diferenças e peculiaridades dos tipos de conjuntivite e curiosidades...


Lembro-me que há alguns anos, quando alguém falava: Estou com conjuntivite sempre havia quem ficasse com medo de "pegar" e evitava a pessoa. E sempre alguém me perguntava se era contagioso. Minha resposta era sempre a mesma: Depende, mas em geral não. Isso porque a conjuntivite alérgica ou química são as mais comuns, e não são contagiosas. Entretanto, a gente não tem como saber que tipo de conjuntivite a pessoa está se ela não nos contar, principalmente se não for uma pessoa muito próxima. Mas se os olhos estiverem muito inflamados e houver purulência e se a pessoa estiver com "cara de doente", é bom ficar longe mesmo, pois pode ser bacteriana ou viral.

E você pode me perguntar: Mas o que fazer para saber que tipo de conjuntivite eu tenho ou a outra pessoa tem? Oras, ao primeiro sinal de coceira, excesso de secreção e vermelhidão nos olhos, fique atento. Nesses casos, faça compressas nos olhos fechados (quente se a secreção for amarelada e gelada se for incolor). As compressas podem ser feitas com soro fisiológico, chá de camomila ou água boricada (não use água boricada dentro dos olhos).

➤Leia também: Cuidados com a lente de contato no verão

Se em três dias os sintomas não melhorarem e/ou se pelo contrário, piorarem, o ideal é buscar ajuda médica para que ele indique o melhor tratamento. Ir conversar com um farmacêutico também pode ajudar. Ele poderá indicar qual o melhor tipo de compressa no seu caso, se existe um antialérgico de venda livre e dar dicas de higiene. Mas ele NÃO substitui um atendimento médico se os sintomas piorarem ou se surgirem sinais de que há uma infecção, porque nestes casos o médico deverá prescrever um antibiótico e/ou outro medicamento.

LEMBRE-SE! Se for necessário ir ao médico não omita nada do que você tenha usado -- ainda que seja o colírio "indicado" por sua vizinha -- o que você sabe que é ERRADO e por isso poderá ter vergonha de contar ao médico. Mas é por isso mesmo que você deve contar a ele -- ELE NÃO VAI TE MATAR POR ISSO --, porque se você usou um antibiótico da sua vizinha [NÃO FAÇA ISSO!] o médico saberá que terá de prescrever outro antimicrobiano para você. Vale a pena pagar esse mico por conta de sua saúde, mas ESPERO QUE ao ler isso você pare de se automedicar, hein?

Leia o que disse o Dr. Queiroz Neto a respeito da automedicação na conjuntivite:

"4 em cada 10 pessoas já chegam aos consultórios usando colírio por conta própria. Este comportamento, adverte, está tornando a conjuntivite bacteriana cada vez mais resistente.
Só para se ter uma ideia, o tratamento feito com colírio antibiótico para conjuntivite bacteriana geralmente dura sete dias. Para os que se automedicam chega se estender por até 15 dias, afirma o especialista. Isso porque, explica, são pessoas que usam uma sobra do colírio indicado aos avós após a cirurgia catarata e se tornam resistentes ao medicamento, além de correrem o risco de contaminar o olho."

Como prevenir a conjuntivite?


Para prevenir as conjuntivites bacteriana e viral:


As principais recomendações dos médicos para prevenir a contaminação por vírus ou bactéria são:
  • Manter as mãos limpas 
  • Não coçar os olhos 
  • Evitar aglomerações
  • Não compartilhar colírio, toalhas, fronhas ou maquiagem.
  • Fazer compressa de água fria nos olhos quando a secreção for transparente e morna quando for amarelada. 

Não desaparecendo o sintoma procurar o médico.

Para prevenir a conjuntivite tóxica (ou química) causada por filtro solar:


Queiroz Neto recomenda evitar excessos na região periocular, enxugar o suor ao redor dos olhos com lenços descartáveis e lavar abundantemente sempre que o produto penetrar no globo ocular. Quando a doença já está instalada a recomendação é interromper o uso próximo aos olhos. Caso os sintomas não desapareçam em dois dias, consulte um oftalmologista.

Para prevenir a conjuntivite alérgica:


Descobrir quais fatores causam alergia em você e evitá-los é a melhor maneira de prevenir.

Nas viagens aéreas por mais de três horas recomenda retirar as lentes de contato. Nos aviões, observa, o ar mais rarefeito resseca os olhos e contribui para a contaminação ocular.

Gostou do artigo sobre quais são os tipos de conjuntivite? Espero que sim! :-D Para complementar sua leitura eu sugiro o artigo: 9 Benefícios das lentes de contato para praticar esportes?
Leia Mais ►

14 Benefícios da água para a saúde

A água faz bem à saúde, afinal, entre 60 e 75% do nosso corpo é composto por água. Dentro ou fora das células do nosso organismo a água está lá pra fazer inúmeras funções. Por aí já dá pra imaginar o quão a água é benéfica.

Vamos conferir vários benefícios da água para a saúde?

14 Benefícios da água para a saúde
 Benefícios da água para a saúde

Beber pelo menos dois litros de água por dia, de acordo com a orientação dos médicos*, traz uma série de benefícios à saúde. A ingestão de água auxilia na perda de peso, diminui o cansaço, deixa a pele mais bonita e ajuda a combater o mau humor, entre outras vantagens.
* Veja no fim do artigo que esse valor muito pode variar de pessoa para pessoa.

14 BENEFÍCIOS DA ÁGUA PARA A SAÚDE HUMANA


1. A água alivia a fadiga:


Um dos motivos do excesso de cansaço pode ser o baixo consumo de água. Quando não se ingere quantidade suficiente, o coração é obrigado a trabalhar mais para bombear o sangue oxigenado para as células e os órgãos principais, o que acaba causando mais fadiga.

2. A água regula a temperatura do corpo:


As propriedades da água têm capacidade de ajustar a temperatura corporal. Ao estar regulada, faz o corpo concentrar mais energia. Além disso, músculos e articulações se mantêm lubrificados, o que evita cãibras.

3. A água melhora o humor


A água traz bem-estar e melhora o nível de energia. Quando o corpo está ativo e em estado de funcionamento adequado, envia um sinal positivo até o cérebro, o que melhora o humor. Auxílio na perda de peso A água ajuda a eliminar os subprodutos da gordura, traz sensação de saciedade e diminui o apetite.


4. A água combate dores de cabeça e enxaqueca:


Na maioria dos casos, a principal razão das dores de cabeça e das enxaquecas é a desidratação, por isso, beber água vai aliviar o incômodo. Auxilia na digestão Beber água facilita o trânsito intestinal e, consequentemente, previne a prisão de ventre.
14 Benefícios da água para a saúde

5. A água mantém a pele saudável:

A água ajuda a repor os tecidos, a hidratar e a aumentar a elasticidade da pele. Quando o corpo recebe água suficiente, a pele fica hidratada, suave e radiante.

6. A água combate o envelhecimento e trata cicatrizes:


A água também contribui para a redução de cicatrizes, acnes, rugas e outros sinais do envelhecimento.


7. A água melhora o sistema imunológico:


O sistema imunológico melhora quando o corpo recebe a quantidade ideal de água.


8. A água diminui o risco de câncer:


Alguns estudos indicam que o consumo de água pode reduzir o risco de câncer de bexiga e de cólon.


9. A água combate a gripe e os resfriados:


Doenças respiratórias e infecciosas em geral "precisam" da água para que o sistema imunológico combata a doença e elimine os elementos tóxicos que são resultado de tal combate (vírus x células de defesa corporal).


10. A água combate e evita cálculos renais:


É claro que as famosas "pedras nos rins" não irão se dissolver apenas com água, mas ela ajuda muito nesse processo. Além disso, a água pode evitar a formação de cálculos renais uma vez que ela é uma facilitadora do bom funcionamento dos rins.


11. A água emagrece:


A água ajuda a eliminar toxinas e excesso de sal, elemento responsável pelo inchaço do corpo [Leia: Água aromática que desincha a barriga em 5 dias]. Ela ainda ajuda medicamentos e fitoterápicos para emagrecer a fazerem seu papel. [Leia: Beber água emagrece até 8 quilos com saúde]

12. A água combate o mau hálito:


Em geral, o mau hálito é um sinal claro de que o corpo precisa de mais água. A saliva ajuda a boca a se livrar de bactérias e a manter a língua hidratada. Parte da saliva é formada de água, por isso ela é líquida e tem o poder de hidratar.



13. A água previne ataques cardíacos:


O funcionamento do coração depende 100% da entrada e saída de íons do músculo cardíaco, em especial o sódio e o potássio, que juntos formam a "bomba de sódio e potássio".


14. A água substitui todas as bebidas:


Como não contém calorias, carboidratos, gorduras, nem açúcar, a água é um substituto das bebidas com alto teor calórico.

E pra fechar este artigo com chave de ouro, descubra quantos litros de água VOCÊ precisa beber por dia no artigo: Quantos copos de água devemos tomar por dia?

Fontes: Os itens foram elaborados pela Farmacêutica Renata Fraia e Matéria Primma / Acquíssima, água mineral premium da Comexim Bebidas
Leia Mais ►

25.2.17

Como deixar os enlatados mais 'saudáveis'

Não sei se é possível dizer que a expressão 'enlatados saudáveis' é verdadeira, já que muito se diz que enlatados fazem mal a saúde.

Entretanto, todos sabemos que os alimentos enlatados são muito práticos, bastando, na maioria das vezes, abrir a lata e consumir. Mas será que podemos deixar os alimentos saudáveis? Ou menos "insaudáveis" (acabei de inventar essa palavra)?

A resposta é sim. Claro que sim!

alimentos enlatados e a saúde
alimentos enlatados - foto.

É inegável que os alimentos enlatados são muito, mas muito práticos. Basta ter à mão um abridor de latas e... pronto! Pode comer.

Mas a enorme quantidade de sódio presente nos enlatados o deixa quase "impróprio" para o consumo e aí tem-se o dilema: é prático, não é caro, mas não é recomendável. :-( Mas isso pode mudar, ou pelo menos parte disso...

Como deixar os enlatados mais saudáveis





  1. Observe o rótulo e leve para casa o produto que contiver menos sódio,
  2. Ao abrir a lata (ou as modernas caixinhas) escorra toda a água de dentro e NÃO consuma essa água
  3. Encha a lata com água potável e dê uma leve chacoalhada para a água se encorporar aos alimentos - isso serve para ervilhas, milho e seleta de legumes - despreze também essa água
  4. Já há opções de enlatados cozidos no vapor e sem soro, prefira-os
  5. Coma alimentos enlatados menos vezes por semana, nos dias em que tiver mais tempo para cozinhar, prefira alimentos frescos
  6. Acrescente aos alimentos enlatados algumas opções mais saudáveis, como salsinha picada, por exemplo
  7. Nunca frite a carne enlatada, prefira grelhá-la
  8. Lave as salsichas enlatadas tirando o sódio e aquela 'gosma' que fica nela
  9. Prefira o extrato de tomate ao molho pronto
  10. Diminua o consumo de condimentos
  11. Não consuma a água dos picles nem do palmito
  12. Sempre cozinhe os palmitos e os cogumelos enlatados
  13. não compre latas amassadas
  14. não compre produtos conservados em vidro se a tampa estiver enferrujada ou se observar a água turva
  15. Despreze o molho que vem na sardinha em lata
  16. Feijoada em lata? Não tem gosto de nada, mas se for consumir tire aquela 'nata' branca que fica em cima. 
  17. Por último: "use enlatados com moderação"

Para uma leitura complementar, sugerimos o artigo: Sódio nos Alimentos: alimentos que contêm sódio em excesso.
Leia Mais ►

Gordura boa emagrece?

Gordura boa emagrece e abre caminho para novos diagnósticos e tratamentos contra a obesidade.

➼ Nos primeiros meses de vida do homem, a "gordura boa" ou "marrom" tem grande importância, se apresenta em maior quantidade no organismo – sendo responsável pela produção de calor que protege o recém-nascido do frio.

➼ Na fase adulta, há uma diminuição razoável do tecido adiposo, responsável pela termogênese.

O organismo tem dois tipos de gordura a branca e a marrom. A primeira, considerada “gordura ruim”, acumula energia no corpo devido ao excesso de comida e pouca prática de exercícios físicos. Já a marrom, “gordura boa” é importante para a termogênese. A gordura boa emagrece, pois auxilia na queima de calorias, gerando calor corporal para nos aquecer e estimular o emagrecimento, que deve ser sempre monitorado por um nutricionista.

Gordura boa emagrece
Gordura boa emagrece? foto.

Com tratamento natural, a pessoa emagrece com saúde, vai perder gordura ao invés de diminuir água e músculo, e essa condição é chamada de efeito sanfona. Neste processo de emagrecimento é levado em conta a individualidade bioquímica de cada um, otimizando o metabolismo, para alcançar o peso ideal. Precisamos, então, que o corpo, ao invés de diminuir a quantidade de água e músculo, trabalhe para perder a gordura branca.



É importante que se faça um diagnóstico preciso. Atualmente, já existem exames preventivos com capacidade de abranger um maior número de informações. Trata-se de um sistema que gera uma corrente elétrica de baixa intensidade, conseguindo avaliar a saúde de vários órgãos, condições relacionadas com diversas patologias e disfunções, como hipertensão e diabetes, ajudando a nortear condutas diagnósticas e terapêuticas com maior precisão. Além disso, o exame avalia a quantidade de massa gorda, massa livre de gorduras e água no organismo.

Em resumo, o sistema possibilita uma reorientação de estilo de vida com o objetivo de prevenir a instalação ou desenvolvimento de diversas patologias, favorecendo a qualidade de vida do paciente.

Daniela Campi, nutricionista, especializada em emagrecimento e nutrição clínica preventiva, pode ser fonte para detalhar mais esta sugestão de pauta.
Leia Mais ►

24.2.17

Estudo (Harvard) mostra por que NUNCA se deve comer alimentos velhos como carne de animais velhos

Quer viver mais e melhor? Um estudo recente revela por que os alimentos velhos poderiam encurtar a vida útil, inclusive com um dia de vencimento. Vamos entender por quê?



Tal afirmação parece dramática, não? Mas os resultados são alarmantes e os investigadores na universidade de Harvard insistem que têm evidências concretas de que o alimento velho (legumes mofados e os industrializados vencidos) aceleram o envelhecimento das células do nosso corpo. Com relação às carnes, a idade do animal abatido também fez parte do estudo.

A equipe, liderada por Vadim Gladyshev, observou, principalmente, a idade da carne quando foi abatida -- por exemplo, carne de veado de três anos de idade versus carne de veado de 25 anos de idade. Ao longo de sua vida, esse cervo acumula tantos danos que sua carne é muito menos nutritiva do que a dos animais jovens.

Os especialistas sugerem que os danos celulares ao DNA humano (ou da espécie que comer o produto) também ocorrem com os vegetais que são consumidos após muito tempo após a colheita, permitindo que os nutrientes se deteriorem.

NUNCA se deve comer alimentos velhos como carne de animais velhos
batata doce apodrecendo

Como as espécies estudadas reagiram ao comer tais alimentos?


Para o estudo, Gladyshev e colegas examinaram os hábitos alimentares de três organismos diferentes -- levedura, ratos e moscas de fruta -- e como suas células reagiram a diferentes alimentos envelhecidos por um período de anos.

Eles descobriram que aqueles que foram alimentados com 'alimentos mais jovens' -- isto é, produtos frescos -- sofreram muito menos danos celulares.



"Isso nos mostra que essas mudanças relacionadas à idade e que se acumulam são verdadeiramente deletérias", disse Gladyshev. "E isso fornece uma visão fundamental sobre o processo de envelhecimento celular."

Quais foram os resultados do estudo sobre envelhecimento celular e alimentação?


As moscas de fruta com uma dieta com alimentos velhos tiveram uma vida 13% mais curta do que aquelas que comeram alimentos frescos.

Com os camundongos os resultados foram diferentes entre machos e fêmeas. Os ratos fêmeas tiveram uma vida 13% mais curta do que as fêmeas que comeram alimentos mais novos. Já com os machos não houve diferença significativa, ou seja, não importa se o alimento estava vencido ou não, eles não obtiveram diferença no tempo de vida.

Como usar esse dados a favor da manutenção da juventude?


O chefe da pesquisa disse que a próxima questão é: como podemos reestruturar o metabolismo celular para que esse dano se acumule a um ritmo mais lento?

Mas atenção! Ele insiste que o estudo ainda não pode ser aplicado aos seres humanos, uma vez que foi o estudo foi testado apenas em animais. No entanto, isso é algo a ser explorado em pesquisas futuras.

➤ Complemente sua leitura com o artigo: Validade dos alimentos: O que devemos saber

Compartilhe este artigo com seus amigos que não comem bem... mas não querem envelhecer rápido:
Google+ saudecomciencia Facebook saudecomciencia Twitter saudecomciencia Feeds saudecomciencia

Fonte: Daily Mail.
Leia Mais ►

Lanches, receitas saudáveis e leves para o Carnaval

Uma alimentação rica e balanceada, porém leve é o mais indicado para as refeições durante o carnaval, já que o calor é intenso, gasta-se muita energia e perde-se muito líquido. Mas não dá pra repor tudo isso com comidas pesadas, pois folia de carnaval não rima com barriga muito cheia, é passar mal na certa.

Se optar por lanches entre a matinê e as noites de carnaval, ou seja, se for pular 5 dias e 5 noites, o mais fácil de se preparar são os lanches rápidos, porém com receitas saudáveis.

Lanches, receitas saudáveis e leves para o Carnaval
Lanches, receitas saudáveis e leves para o Carnaval

A primeira dica e talvez a mais importante é: fuja de maionese caseira, a maionese feita em casa com ovos crus, é que os ovos podem estar contaminados com a bactéria salmonela.

Vamos aos lanches para o carnaval?


Pães:


  • Prefira o lanche de pão integral ou de pão preto. São mais saudáveis e ricos em fibras.
  • Se for fazer com pão francês, opte pelo coberto com gergelim.
  • Outra boa opção é o pão sírio (pão pita), foto acima.

► Leia também: Receita de Carnaval: Fusilli com vegetais ao pesto de manjericão

Molhos:






  • Maionese industrial industrializada (porque a caseira pode fazer mal, lembra?), maionese de abacate, requeijão light, iogurte natural, coalhada, molho rosè, molho tártaro e outros: Só use se for comer na hora ou se o lanche for ficar na geladeira.
  • Catchup e mostarda: A vontade.

RECHEIOS:


- Verduras e legumes:

lanches para o carnaval
pão sírio - foto: Flickr.
Alface. Utilize folhas inteiras para não pretejar.

Tomate. Se puder retirar as sementes dos tomates, elas não soltarão água;

pepino japonês. Em rodelas, não economize, pois o pepino japonês é altamente nutritivo e refrescante. [veja uma receita de salada de pepino japonês agridoce]

Acelga. Fatias finas. Possui grande quantidade de água, contribui para a hidratação do organismo.

Escarola. Fatiada finamente, altamente resistente ao calor, se for demorar para comer o lanche é excelente opção.

Rúcula e agrião: Também são bem-vindas e refrescantes, mas como são "ardidas" devem ser ligeiramente temperadas antes de irem pro lanche. Se for fazer pra comer mais tarde, não coloque vinagre nem limão para temperar tais verduras.

Cebolas. Deixe 1 minuto em água fervente se não quiser ficar com 'bafo' de cebola.

Cenoura. Cozidas ou raladas, nutritivas, matam a fome e ajudam no bronze.



- Frios e queijos:

  • Prefira peito de peru ou de frango, são sempre mais saudáveis. Frango desfiado é bastante nutritivo e saboroso. Geladeira sempre.
  • Os queijos amarelos são mais resistentes ao calor, porém mais calóricos. O mais saudável é o queijo minas frescal, mas tem que ficar na refrigeração.
  • Ovos: Prefira os ovos cozidos aos fritos, são menos calóricos e mais saudáveis. Enquanto o 1° tem 70 cal, o 2° possui 150 cal/média.


Artigos relacionados:


- Automedicação aumenta no carnaval
- Sucos energéticos, reidratantes e para ressaca
- Lanches saudáveis - dicas de preparo
Leia Mais ►

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner