23.7.16

Cuidadores de Animais no Brasil - onde encontrar


Os serviços de "cuidadores de animais" é uma novidade que acaba de chegar ao Brasil.

Foram lançados, recentemente, dois sites que oferecem serviços de cuidadores de animais. O curioso é que as duas plataformas - Holidog e DogHero - foram lançadas simultaneamente. Vamos conhecer?

Cuidadores de Animais no Brasil





Empresas como Holidog e DogHero lançaram recentemente no país, plataformas online com serviços de cuidadores de animais.


Leia também: Hospital veterinário público, da prefeitura.

Como funcionam os serviços de cuidadores de animais?


Para aproveitar dos serviços de cuidador de animal, tanto os profissionais quanto os donos se cadastram nas plataformas e, segundo o local de residência, combinam o serviço a ser contratado. Para passar maior credibilidade e segurança, os dois sites recebem avaliações de quem já contratou o trabalho do cuidador de animal contratado.


Quanto custa o serviço de cuidador de animal?


O preço é estabelecido pelo cuidador, além da taxa preestabelecida que vai para o site. O veterinário Marcelo Quinzani, do Hospital Pet Care, em São Paulo, reforça que é perigoso deixar gatos e cães sozinhos, principalmente quando filhotes. "Eles podem se acidentar", explica.

Gatos adultos até conseguem ficar uns dois dias desacompanhados, por serem mais independentes. Já os cães têm maior necessidade de companhia, diz.


Leia também: Câncer em animais: site especializado em oncologia animal.

O que esses sites de cuidadores de animais oferecem ao seu pet


► CUIDADORES
Enquanto você está fora, uma pessoa pode hospedar seu animal ou ir à sua casa ficar com ele.

► PASSEADORES
Dá para contratá-los pelo Holidog. Estudos mostram que os exercícios previnem a obesidade e outros males.




► SEGURO MÉDICO
As empresas trabalham com seguro veterinário e suporte para emergências.

► ADESTRADORES
Educam o pet, melhorando a convivência com os donos, as visitas e outros animais.


Informações adicionais:

Na Holidog, seus roedores, cavalos e até os répteis podem ser atendidos.
Entre as tarefas há desde passeios curtos até hospedagem na casa do cuidador de animal.

Leia Mais ►

22.7.16

Prisão de Ventre: fatores que favorecem o problema

Sabe aquela sensação de peso e inchaço na região da barriga é incômoda e pode alterar, inclusive, o humor de quem tem prisão de ventre. Segundo o gastroenterologista Silvio Gabor, “o estilo de vida moderno já favorece o aparecimento da prisão de ventre. Sedentarismo, alimentação inadequada, produtos industrializados de rápida absorção estão na lista das causas”.

Prisão de Ventre: fatores que favorecem o problema


Prisão de Ventre
Prisão de Ventre: fatores que favorecem o problema

1. Sedentarismo

Segundo André, "a atividade física leva a um melhor funcionamento intestinal pelo estímulo do peristaltismo (movimento) intestinal. Por isso, quem é sedentário tem maior chance de ter prisão de ventre. Os exercícios também liberam a tensão, diminuindo o estresse e a irritabilidade, que também podem provocar a prisão de ventre".

2. Consumir fibras em excesso

De acordo com o nutrólogo André Veinert, “consumir fibras ajuda bastante no funcionamento do intestino, porém o excesso de fibras também pode ser prejudicial, provocando o surgimento de gases e até a diminuição do ritmo intestinal. Existem alguns alimentos, como a maçã, que são ricos em fibras com características mais constipantes. O melhor é mesclar a ingestão de verduras, leguminosas, frutas e pães integrais”.

3. Falta de rotina

A vida corrida nos tira tempo precioso para muitas coisas, inclusive, para ir ao banheiro. “Uma pessoa que se alimenta corretamente, bebe bastante água, consome fibras e se exercita regularmente acaba criando, naturalmente, um horário do dia para evacuar. A desculpa da falta de tempo deixa de existir, a partir do momento que você cria este hábito”, diz Silvio.




4. Livros e smartphones

Livros e smartphones no banheiro não estão proibidos. O problema é o tempo dedicado a eles. “Não os considero como distrações, o problema se instala quando você só levanta do vaso após passar de fase no jogo ou terminar o capítulo do livro. Permaneça sentado apenas o tempo necessário para evitar problemas como hemorroidas e até, mesmo, um prolapso”, orienta Silvio.

5. Não beber água

Não adianta consumir muita fibra e não hidratá-las. “Adquira o hábito de manter uma garrafa de água por perto, bebendo de 2 a 2,5l de líquidos por dia. Quem bebe menos água aumenta as chances de ter prisão de ventre”, explica André Veinert.

Fonte: Vida10.
Leia Mais ►

21.7.16

Qual a diferença entre medicamentos genéricos, similares, similares intercambiáveis e referência

Entenda as diferenças entre os variados tipos de medicamentos: genéricos, similares e de referência.

É comum encontrar consumidores com dúvidas quando o farmacêutico sugere algum medicamento genérico no lugar do medicamento de referência. Genéricos e similares ainda geram insegurança, na maioria dos casos, por desconhecimento de suas características. Cabe lembrar que apenas o farmacêutico (e não os balconistas) podem sugerir a troca por genérico ou similar intercambiável (nunca por similar comum! pois estes não são intercambiáveis* com os de referência). Obviamente, tal troca só pode ser realizada se não houver manifestação contrária escrita pelo médico na receita.

Leia também: Interações medicamentosas com alimentos e com medicamentos.


Para entender melhor a frase acima, precisamos saber qual a diferença entre medicamentos genéricos, similares e referência.

Qual a diferença entre medicamentos genéricos, similares, similares intercambiáveis e referência
Qual a diferença entre tipos e apresentações de medicamentos


Qual a diferença entre medicamentos genéricos, similares, similares intercambiáveis e referência


O que são medicamentos de referência? 


- Medicamentos de referência são os chamados inovadores, frutos de descobertas científicas e que detêm a patente por cerca de 20 anos. Tais laboratórios investem anos em substâncias e testes para descobrir novos medicamentos que atuem de maneira segura e eficiente sobre um determinado sintoma ou doença. Após comprovação científica e aprovação regulatória, cria-se o direito à patente, no qual o laboratório responsável pode atribuir uma marca e explorar o novo medicamento comercialmente com exclusividade.

Leia tambémEfeito rebote (rebound) o que é?

O que são medicamentos genéricos? 


- Após a patente do medicamento de referência expirar, outros laboratórios podem produzi-lo e comercializá-lo. O medicamento genérico, que possui o mesmo princípio ativo, concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica do medicamento de referência. O genérico é, portanto, exatamente o mesmo medicamento se comparado ao de referência, pois sua composição química é idêntica à do medicamento de referência. Os genéricos são facilmente identificados como tal por terem uma faixa azul na embalagem e um grande "G" de genérico no meio desta faixa.


O que são medicamentos similares?


- Os medicamentos similares podem variar em relação à forma do produto, prazo de validade, embalagem e rotulagem. Além disso, ao contrário dos medicamentos genéricos, os similares possuem nome de marca comercial.

Leia tambémO horário certo para tomar remédios.


* O que significa medicamento intercambiável?


Os genéricos (medicamentos intercambiáveis) possuem o mesmo princípio ativo, concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica do medicamento de referência.


Os medicamentos 'similares intercambiáveis' são equivalentes aos de referência? 





- Desde a resolução da Anvisa publicada em outubro de 2014 (RDC Nº58/2014), os medicamentos similares intercambiáveis também podem substituir os medicamentos de referência, desde que haja comprovação de equivalência farmacêutica aprovada pelo órgão regulador. Os medicamentos que já estão aprovados como bioequivalentes devem trazer na bula a informação de que são intercambiáveis.

Obs.: Por decisão da Anvisa, o paciente com a receita médica em mãos tem o direito e livre escolha de optar tanto pelo medicamento de referência, quanto por seu medicamento genérico ou similar intercambiável.

Leia tambémPrescrição Farmacêutica: Farmacêutico pode prescrever medicamentos.

Qual a diferença entre os medicamentos genéricos e similares intercambiáveis? 


- Os medicamentos similares intercambiáveis têm as mesmas características dos de referência e dos genéricos e desde 2014 são considerados bioequivalentes. Ou seja, possuem concentração, posologia e indicação terapêutica idênticas. Os medicamentos similares intercambiáveis passam por testes clínicos iguais aos genéricos, o que assegura sua segurança. Além disso, diferentemente dos genéricos, os similares - intercambiáveis ou não - são vendidos sob marcas comerciais
Leia Mais ►

20.7.16

Dormir emagrece mesmo?

Quantas vezes você já ouviu alguém dizer que dormir emagrece? Mas em quantas destas vezes você prestou atenção no porquê deste efeito? Ou seja, você se ateve para uma pergunta mais objetiva: Dormir emagrece por quê? Ou então, para essa: dormir emagrece mesmo?

Bom, muitos já foram os estudos na área e parece que um destes estudos foi mais a fundo...

Dormir emagrece por quê?


Pesquisa realizada nos EUA concluiu que basta regularizar o sono para diminuir a gordura corporal e, finalmente, emagrecer. O melhor de tudo: sem que seja necessário a prática de exercícios físicos, odiada por tantos.
Dormir emagrece mesmo?
dormir emagrece


O estudo publicado no diário “American Journal of Health Promotion” analisou mulheres magras que têm padrões regulares de sono, ou seja, que têm hora certa para dormir e acordar.

Participaram 300 voluntárias com idade entre 17 e 26 anos no estudo que levou diversas semanas para ser concluído.

Quem conseguia dormir com variação de 90 minutos de diferença tinha mais gordura acumulada do que aquelas com apenas 60 minutos. Se, por exemplo, o horário de dormir é às 22 horas para mulheres que pegam no sono até às 23h ou que se deitam às 21h têm mais chance de acumular menos gordura do que as que extrapolam esse limite.

Outro ponto importante indicado na pesquisa que revelou que dormir emagrece mesmo é que dormir menos de seis horas e meia e mais de oito horas por dia têm mais relação com a quantidade de gordura acumulada. Não basta dormir sempre no mesmo horário, é preciso dormir entre seis horas e meia e oito horas diariamente para manter o corpo funcionando bem e sem guardar gordura.

No estudo, as medidas de gordura das participantes foram medidas. Elas também usaram um rastreador de movimento que registrava o quantidade de atividades realizadas, além de analisar o padrão do sono no período da noite.

O problema em dormir mal está relacionado aos hormônios, e consequentemente, tem a ver com o apetite, que pode provocar impulsos por comer mal e muito em horários impróprios, como à noite.

De acordo com o professor Bruce Bailey apagar as luzes do quarto e deitar para dormir apenas quando o sono vier. Outra dica é a prática de exercícios físicos diariamente que ajuda a regular o sono.

O que já se sabia sobre dormir emagrece e por quê?

Pesquisas anteriores da Universidade de Temple, na Filadélfia, revelaram que quando a pessoa dorme bem, regula melhor a leptina, hormônio da saciedade. Um exemplo: Crianças que dormiam melhor consumiam menos 134 calorias por dia e, consequentemente, perdiam peso.




+ Artigos como esse

  1. Remédios que induzem o sono;
  2. Dicas para vestibulando dormir melhor;
  3. Dormir 8 horas por dia diminui 80% as chances de morrer do coração.
  4. Todos artigos sobre SONO.
Leia Mais ►

Jeito de dormir pode revelar a personalidade das pessoas

O que mais me levou a escrever este post não foi a seriedade da pesquisa (o que já justificaria o post), mas a identificação instantânea com o MEU JEITO DE DORMIR e a personalidade revelada. :-O

Chris Idzikowski, diretor do instituto  Sleep Assessment and Advisory Service, conduziu um estudo que analisou as seis principais posições e dormir e descobriu que cada uma delas tem ligação com um tipo de personalidade, ou seja, o jeito de dormir pode revelar a personalidade... Mesmo! Vamos a eles?

Jeito de dormir pode revelar a personalidade das pessoas
Jeito de dormir pode revelar a personalidade das pessoas

O Jeito de dormir pode revelar a personalidade das pessoas


1 - Posição fetal: A posição fetal demonstra timidez, ou os “emburrados do coração de ouro”, como prefere definir o perspicaz estudioso. É a forma mais comum de dormir, sendo que cerca de 41% dos 100 voluntários participantes da pesquisa dormem dessa maneira.

2 - Tábua: posição daqueles que dormem de lado e bem retos e com os dois braços do mesmo lado, representa uma pessoa extrovertida e muito sociável.

3 - de lado: Tem também os que dormem de lado e com os braços à frente. Estes tendem a ser uma pessoa visionária (que enxerga longe) porém, podem ser desconfiados e cínicos.

>> Leia também: Dormir emagrece!


4 - Posição soldado: Na posição que imita um soldado (segundo o criativo pesquisador), ou seja, dormir de barriga pra cima e com os braços posicionadas ao longo do corpo são pessoas quietas e reservadas. Hummm, acho que essa eu entendi o motivo. Elas ficam em posição de guarda o tempo todo. (Mesmo dormindo?)

>> Leia também: Santa Imunidade: A fé pode curar!

5 - De bruços: na posição de barriga pra baixo, em queda livre (ou podemos simplesmente dizer: "de bruços"). Os braços ficam em torno ao travesseiro e a cabeça virada para um dos lados. Tal jeito de dormir é adotado por quem gosta de estar em grupo, mas não suporta críticas.



6 - Estrela do mar: A estrela-do-mar é o nome do jeito de dormir de costas e com os braços abertos ao redor do travesseiro. Tal maneira de dormir mostra uma personalidade de quem gosta de estar no centro das atenções e está sempre pronta a ouvir e está disposta a ajudar. Quem dorme nesta posição geralmente, ronca.

>> Leia também: Dormir 8 horas por dia diminui 80% o risco de morrer do coração.

E aí? Já descobriu se seu jeito de dormir tem a ver com sua personalidade?


E foi inevitável fazer duas observações:
  1. Quem vai passar a observar a posição do parceiro na hora de dormir pra descobrir mais sobre sua personalidade?
  2. Será por isso que os médicos homeopatas perguntam qual nossa posição de dormir antes de prescrever a 'medicação'? 

Fonte:  Sleep A and A Service.
Leia Mais ►

19.7.16

Como deixar os enlatados mais 'saudáveis'

Não sei se é possível dizer que a expressão 'enlatados saudáveis' é verdadeira, já que muito se diz que enlatados fazem mal a saúde.

Entretanto, todos sabemos que os alimentos enlatados são muito práticos, bastando, na maioria das vezes, abrir a lata e consumir. Mas será que podemos deixar os alimentos saudáveis? Ou menos "insaudáveis" (acabei de inventar essa palavra)?

A resposta é sim. Claro que sim!

alimentos enlatados e a saúde
alimentos enlatados - foto.

É inegável que os alimentos enlatados são muito, mas muito práticos. Basta ter à mão um abridor de latas e... pronto! Pode comer.

Mas a enorme quantidade de sódio presente nos enlatados o deixa quase "impróprio" para o consumo e aí tem-se o dilema: é prático, não é caro, mas não é recomendável. :-( Mas isso pode mudar, ou pelo menos parte disso...

Como deixar os enlatados mais saudáveis





  1. Observe o rótulo e leve para casa o produto que contiver menos sódio,
  2. Ao abrir a lata (ou as modernas caixinhas) escorra toda a água de dentro e NÃO consuma essa água
  3. Encha a lata com água potável e dê uma leve chacoalhada para a água se encorporar aos alimentos - isso serve para ervilhas, milho e seleta de legumes - despreze também essa água
  4. Já há opções de enlatados cozidos no vapor e sem soro, prefira-os
  5. Coma alimentos enlatados menos vezes por semana, nos dias em que tiver mais tempo para cozinhar, prefira alimentos frescos
  6. Acrescente aos alimentos enlatados algumas opções mais saudáveis, como salsinha picada, por exemplo
  7. Nunca frite a carne enlatada, prefira grelhá-la
  8. Lave as salsichas enlatadas tirando o sódio e aquela 'gosma' que fica nela
  9. Prefira o extrato de tomate ao molho pronto
  10. Diminua o consumo de condimentos
  11. Não consuma a água dos picles nem do palmito
  12. Sempre cozinhe os palmitos e os cogumelos enlatados
  13. não compre latas amassadas
  14. não compre produtos conservados em vidro se a tampa estiver enferrujada ou se observar a água turva
  15. Despreze o molho que vem na sardinha em lata
  16. Feijoada em lata? Não tem gosto de nada, mas se for consumir tire aquela 'nata' branca que fica em cima. 
  17. Por último: "use enlatados com moderação"

Para uma leitura complementar, sugerimos o artigo: Sódio nos Alimentos: alimentos que contêm sódio em excesso.
Leia Mais ►

18.7.16

Somos o que comemos? Você é o que você come?

Comer é uma necessidade fisiológica. Eu, como profissional de saúde acho a expressão "somos o que comemos" muito apropriada, embora muitos especialistas acharem a frase uma bobagem. Mas atribuo essa expressão em um contexto muito mais amplo.

Somos o que comemos? Você é o que você come?
Somos o que comemos? Você é o que você come?

Não quero, de maneira alguma, dizer que, se você come vagem todos os dias, você adquirirá seu aspecto (rs) e sim, que é através da alimentação que nosso corpo foi, é e continuará sendo formado e transformado.

Ou seja, os tecidos do nosso corpo foram formados e são mantidos 'intactos' devido às proteínas que nossas mães ingeriram enquanto nos geravam em seus ventres. Atualmente, as proteínas que ingerimos - daí serem chamadas de alimentos construtores - mantêm nossos tecidos e consequentemente nossos órgãos em perfeito funcionamento.

Quem se alimenta de alimentos muito gordurosos diariamente terá graves consequências em um futuro próximo, como as doenças cardiovasculares, por exemplo.






Outro ponto a favor da expressão somos o que comemos é a aparência de nossa pele. Pessoas que se hidratam e consomem alimentos ricos em vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes apresentam uma pele muito mais bonita do que quem não faz uso desses alimentos.

E deixo uma pergunta: como anda sua alimentação? Você é o que você come?

Leia Mais ►

Ovo de codorna tem mais gordura

Lembra-se da crença de que o ovo de codorna é afrodisíaco? Essa afirmação não é verdadeira. Portanto, de uma vez por todas isso é crendice popular, o ovo de codorna não é afrodisíaco.

Deixe isso apenas para a letra da música do ovo de codorna de luiz gonzaga... que diz assim "ovo de codorna pra comer", que todo mundo conhece e que disponibilizo a letra no fim do artigo.

ovo de codorna
ovo de codorna empanado - foto


Em comparação com o ovo de galinha, o ovo de codorna tem 38% de gordura a mais que os outros e a mesma quantidade de proteínas e colesterol. Com relação às calorias uma unidade de ovo de codorna tem 16 calorias.


ovo de codorna em conserva é uma das receitas mais tradicionais com ovos de codorna, mas ao comê-la restrinja o consumo a poucas unidades, pois este aperitivo será uma bomba de gordura e colesterol. O ovo de codorna empanado e frito (foto) também é bastante calórico e com muita gordura.


Música "Ovo de codorna" (Luiz Gonzaga)


Eu quero um ovo de codorna pra comer
O meu problema ele tem que resolver (bis)

Eu tô madurão
Passei da flor da idade
Mas ainda tenho
Alguma mocidade,
Vou cuidar de mim
Pra não acontecer
Vou comprar ovo de codorna
Pra comer

Eu quero um ovo de codorna pra comer
O meu problema ele tem que resolver (bis)

Eu já procurei
Um doutor meu amigo
Ele me falou
"Pode contar comigo"
Ele me ensinou
E eu passo pra você
Vou lhe dar ovo de codorna pra comer

Eu quero um ovo de codorna pra comer...

Eu andava triste
Quase apavorado
Estavam me fazendo
De um pobre coitado
Minha companheira
Tá feliz porque
Eu comprei ovo de codorna pra comer

Eu quero um ovo de codorna pra comer
O meu problema ele tem que resolver (bis)
Leia Mais ►

17.7.16

Pimenta do reino emagrece?

Ao contrário da pimenta vermelha, a pimenta do reino nunca foi associada a benefícios para a saúde muito pelo contrário, algumas pessoas dizem que a pimenta do reino gruda na parede do estômago.

No entanto isso parece estar mudando...

Um  estudo publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry mostra que a substância que torna a pimenta do reino ardida poderia barrar a produção de células de gordura. Sendo assim...

Pimenta do reino emagrece?


Pimenta do reino emagrece?
Pimenta do reino emagrece?


Na verdade o estudo não foi conclusivo e apenas indica que deve-se continuar investigando essa propriedade da pimenta do reino preta (Piper nigrum), mas não custa nada a gente passar a acrescentar uma pitadinha de pimenta do reino à comida.

Benefícios da pimenta do reino 


(não há ainda estudos conclusivos)

  • Emagrecer
  • Combate bactérias, ou seja, funciona como um antibiótico natural [nunca substitua um antibiótico prescrito por um médico por um 'natural'. eles devem ser apenas complementares.
  • Bom funcionamento do sistema digestivo




Leia Mais ►

16.7.16

Diet x Light, saiba diferenciar


Você sabe a diferença entre produtos diets e lights


Entender essa diferença é fundamental para diabéticos, pré-diabéticos e para quem faz regime de emagrecimento.

Diet x Light, diferenças


Produtos Diet:


São os que não possuem um ou mais ingredientes dos relacionados abaixo em sua composição, ou seja, ausência de 100% em sua composição. Dessa forma alimentos diet NÃO contêm:

- açúcar (sacarose, mel, glucose); sendo indicado para diabéticos, 'e/ou'
- gordura : indicados para pessoas com problemas de colesterol,  'e/ou'
- sal : beneficiam os hipertensos (leia sobre o sal light)


Diet x Light diferença
Bolo Light 

Produtos Light:


Apresentam redução de, no mínimo, 25% de um de seus ingredientes, como açúcar, gordura, etc. São indicados para pessoas que desejam controlar a ingestão de calorias, sendo mais comum , portanto, pra quem faz regime.

Entendendo... Por exemplo, se você é diabético deve optar por um alimento diet que apresente 0% de açúcar, ou seja sem nada de açúcar.

Cuidado!
Produtos considerados diet podem apresentar mais calorias que produtos tradicionais; é o que acontece com o chocolate ou bolo diet. Estes produtos são isentos de açúcar (pois diabéticos não podem com ele) mas apresentam maiores quantidades de gordura, para não perder o sabor.

Assim, os alimentos tornam-se mais calóricos, não sendo recomendados para o controle de peso, e sim para os diabéticos, desde que os mesmos não exagerem em quantidade. E desde que, além de serem diabéticos, não sofram de elevado índice de colesterol e triglicérides.





Produtos light e diet legislação da Anvisa:


Alimentos "Light"
Portaria SVS/MS 27, de 13 de janeiro de 1998
(Informação Nutricional Complementar)

Alimentos "Diet"
Portaria SVS/MS 29, de 13 de janeiro de 1998
(Alimentos Para Fins Especiais) (Versão Republicada - 30.03.1998)
Leia Mais ►

Artigos NOVOS:

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner