19.11.08

Circunferência da cintura,relação cintura-quadril e IMC, predizem risco de morte

Um estudo publicado esta semana na revista The New England Journal of Medicine avaliou a associação entre Indice de Massa Corporal (IMC), circunferência da cintura e a relação cintura-quadril com o risco de morte em 359.387 indivíduos de nove países europeus e concluiu que a circunferência da cintura e a relação cintura-quadril, além da medida do IMC, são importantes para avaliar este risco.



Os resultados do estudo European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition (EPIC) mostram que, durante o acompanhamento de 359.387 indivíduos ao longo de quase 10 anos, 14.723 participantes morreram.

O menor risco de falecimento foi observado nos IMCs de 25,3 para homens e 24,3 para mulheres. Após ajustes para o IMC, a circunferência da cintura e a relação cintura-quadril estão significativamente associadas à possibilidade de uma pessoa morrer. Quando mais altos os valores encontrados para estas medidas, maior o risco de morte.

Estes dados mostram que tanto a obesidade geral, quanto o acúmulo de gordura abdominal estão associados ao risco de morte e sugere que a circunferência da cintura e a relação cintura-quadril, além do IMC, devem ser usados para avaliar este risco.
Fonte: New England Journal of Medicine
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner