3.2.09

Medicamentos genéricos, de referência e similares; diferenças

Medicamentos genéricos, similares e de referência: Você sabe a diferença?

Medicamentos genéricos, similares, de referência, manipulados, fitoterápicos e homeopáticos. Diferenças que podem afetar a sua saúde.



A prescrição de um medicamento é responsabilidade do médico após uma avaliação diagnóstica adequada. Mas é sua responsabilidade a compra e o uso consciente do medicamento.
Para esclarecer dúvidas comuns sobre medicamentos, principalmente a questão dos medicamentos genéricos, foi criado este guia utilizando as resoluções mais recentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Medicamentos genéricos, de referência e similares


O que são medicamentos de referência ou de marca?

São, normalmente, medicamentos inovadores, cuja eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente, por ocasião do registro junto ao Ministério da Saúde, através da Anvisa. São os medicamentos que, geralmente, se encontram há bastante tempo no mercado e têm uma marca comercial conhecida.

Os medicamentos de referência são produtos de anos de pesquisa, e geralmente, seus laboratórios descobriram as substâncias e realizaram exaustivos testes para avaliar segurança e eficácia.
Juntamente com os custos de divulgação da marca, os custos de pesquisa e desenvolvimento, de maneira geral, encarecem o medicamento de referência.

O que são medicamentos genéricos?

O medicamento genérico é aquele que contém a mesma substância (princípio ativo), na mesma dose, mesma forma farmacêutica, é administrado pela mesma via e com a mesma indicação terapêutica do medicamento de referência no país. E principalmente, são intercambiáveis em relação ao medicamento de referência, ou seja, a troca por pelo genérico é possível.






O que são medicamentos similares?

Os medicamentos similares são os que possuem o mesmo fármaco, a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia, indicação terapêutica e qualidade do medicamento de referência, mas não são intercambiáveis com este. São identificados por um nome de marca e também não são intercambiáveis com os genéricos e vice-versa.


O que são medicamentos manipulados?

Medicamentos manipulados são feitos em uma farmácia de manipulação autorizada pela Vigilância Sanitária e contém o princípio ativo e a dose definida pelo médico que prescreveu.
As farmácias de manipulação apresentam estes medicamentos como alternativas às doses padrões disponibilizadas pela indústria, ou seja, existe a possibilidade de personalização da dose ou mesmo da combinação de princípios ativos em uma única cápsula. A ANVISA está buscando a consolidação das resoluções sobre medicamentos manipulados.


O que são medicamentos fitoterápicos?

Medicamentos fitoterápicos também conhecidos popularmente como medicamentos naturais.
Plantas medicinais são aquelas que possuem tradição de uso em uma população ou comunidade e são capazes de aliviar sintomas ou mesmo prevenir ou curar doenças. Ao serem processadas para a obtenção de um medicamento, tem-se como resultado o medicamento fitoterápico.
O medicamento fitoterápico é uma extração da matéria prima vegetal.
.
Não são medicamentos fitoterápicos:
Partes de plantas como folhas, pós, macerados,
Chás,
Garrafadas,
Florais,
Manipulados,
Homeopáticos.

Os cuidados a serem tomados com o uso de fitoterápicos são os mesmos destinados aos outros medicamentos:
Deve-se buscar informações com os profissionais de saúde;
Informar ao médico o uso de plantas medicinais ou fitoterápicos, principalmente antes de cirurgias, além do aparecimento de reações desagradáveis, caso estas aconteçam;
Observar os cuidados especiais com gestantes, lactantes, crianças e idosos;
Adquirir fitoterápicos apenas em farmácias e drogarias autorizadas pela Vigilância Sanitária;
Seguir as orientações de validade, nunca utilizar medicamentos vencidos e
Ter cuidado ao associar medicamentos.


O que são medicamentos homeopáticos?

Medicamentos homeopáticos são medicamentos preparados com base nos fundamentos da homeopatia, cujos métodos de preparação e controle estejam descritos na Farmacopeia Homeopática Brasileira, edição em vigor, outras farmacopeias homeopáticas, ou compêndios oficiais reconhecidos pela ANVISA, com comprovada ação terapêutica descrita nas matérias médicas homeopáticas, estudos clínicos, ou revistas científicas.
Os medicamentos homeopáticos são preparados a partir de substâncias que são submetidas a triturações sucessivas ou diluições seguidas de agitação ritmada, com finalidade preventiva ou curativa a serem administrados conforme a terapêutica homeopática.
O medicamento homeopático pode ser derivado de plantas, animais ou minerais. O farmacêutico homeopata transforma essas substâncias em medicamentos homeopáticos através de uma técnica especial chamada dinamização. Essa técnica libera as propriedades medicinais da substância original. Existem aproximadamente 2000 substâncias cujos efeitos específicos no corpo foram testados. Os medicamentos homeopáticos estão disponíveis em diferentes formas farmacêuticas (preparações): tabletes, glóbulos, líquidos, pós, comprimidos, entre outras.
O medicamento homeopático é prescrito pelo médico homeopata.

Leia mais sobre medicamentos homeopáticos em "O que é Homeopatia"
.
Não são medicamentos homeopáticos:
Essências florais,
Cromoterapia,
Aromaterapia,
Acupuntura,
Reiki,
Iridologia,
Shiatsu, dentre outros.
Fonte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA 2008)

Mais sobre o assunto em :
§ Medicamentos genéricos, guia completo

Novidade! visite nosso canal de Genéricos
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner