Destaques!

    saudecomciencia photo saudecomciencia.png      photo dieta-1.png      photo dc873259-2d41-4b16-9430-80be161b9828.jpg      photo nutricaoo-1.png     banana verde 140x125 photo pasta-de-banana-verde-emagrece-receita1_zpsc02e5024.jpg
Publicidade

16.3.09

Salvia: Benefícios

Ads
Salvia oficinalis L. é um gênero botânico da Lamiaceae, conhecidas como como Sálvia no Brasil e Salva em Portugal.

"Se existisse algum remédio contra o poder da morte, o homem não morreria no jardim onde cresce a sálvia" - axioma atribuído a escola de Salerno.

Porque Salvia deriva do latim Salus, ou seja Saúde, alusão às propriedades curativas da planta.

O rei Luiz XIV bebia todas as manhãs, ao levantar, duas xicaras de sálvia e verônica, segundo contou seu porta voz, o escritor Saint Simon.

Salvia: Benefícios


1. Sálvia - Partes usadas


Folhas e flores.

2. Sálvia - Usos


A sálvia é muito usada como condimento e em cosméticos. É utilizada como desodorante e antiperspirante pela capacidade de fechar poros dilatados, reduzindo oleosidade, devido a presença de flavonóides, taninos e ácidos orgânicos como o ácido clorogênico. Sua emoliência é dada pelas mucilagens que possuem a capacidade de reter a água. A sálvia é anti-sudorífica, por efeito sedativo sobre o centro do calor.

Diminui, também, a secreção láctea e salivar. Essas propriedades fazem da sálvia um medicamento de escolha nos estados de hiperidrose como febres, tuberculose, menopausa, e sudoração nervosa.

3. Sálvia - Ação


Tônica, digestiva, diurética, hipoglicemiante, carminativa, anti-sudorífica, estimulante, antiesposmódica, emenagoga, andiarréica, anti-séptica, adstringente, dermopurificante, anticaspa, antiqueda, antioxidante, emoliente, aromática.

4. Sálvia - Composição


É constituída por - óleo essencial (1,2 a 2,5%): borneol, cineol, cânfora e tuiona; triterpenos - ácido ursólico e oleanólico e seus glicosideos, a e B-amirina, betulina; ácido rosmarínico; flavonóides; taninos (2 a 8%); substância estrogênica; substância amarga: picrosalvina; ácido clorogênico e labiático; saponinas; resinas (5 a 6%); mucilagens.

5. Modo de utilizar a sálvia


Infusão: deve ser composto de 1 a 5g de folhas em uma xícara de água fervente. Tomar após as refeições. Em caso de sudoração noturna, beber uma xícara antes de deitar.

>Óleo essencial: 2 a 4 gotas, 3 vezes ao dia, em solução alcóolica;

>pó: 1 a 4g três vezes ao dia ou por infusão;

>tintura: 40 a 50 gotas, 2 horas antes de dormir ou a cada 8 horas;

>extrato fluido em álcool 45%: 1 colher de café antes de dormir.

Para uso externo podem ser usados 15 a 30 g de folhas em um litro de água fervente. Banhos, enxágües ou gargarejos, 3 a 4 vezes por dia.

Em fitocosméticos: xampus, loções capilares e purificantes, cremes, loções, leite demaquilante.

Em produtos para higiene bucal: 2 a 5% de extrato glicólico;

desodorantes e anti-perspirantes: 5 a 10% de extrato glicólico.

Pode ser usado em afeções da pele, de origem micótica e feridas; no tratamento de enfermidades que causam sudorese; como auxiliar de digestão; cólicas estomacais, intestinais e menstruais; pode ser usado na higiene bucal nas afeções de boca (estomatites, gengivites, glassites, aftas) e garganta laringite, faringite).

Em fitocosmético sua essência é usada como fixador na confecção de perfumes; em produtos anticaspa e estimulantes do crescimento capilar; cremes e loções para peles oleosas e acneicas; produtos para banho estimulante; coadjuvante no tratamento de rugas.

6. Salvia - Contra indicações:


>>É contra-indicado para gestantes, pois estimula contrações uterinas, e reduz a secreção láctea de quem estiver amamentando.

>>Pode ser tóxico para o sistema nervoso e causar braquicardia. Se houver reações indesejáveis, deve-se suspender o seu uso. Para obter melhores resultados, a sálvia pode ser misturada com outras plantas. Para efeitos anti-sudoríferos pode ser adicionado borragem, cardosanto e verbena; para fins anti-sépticos, combinar com calêndula, salsaparilha e tormentilha; na área digestiva, com anis, camomila, e ulmária; como estimulante, com arnica, quina, urtiga.


CUIDADO !!
SALVIA DIVINORUM
A salvia divinorum é parente da Salvia officinalis - famosa por suas propriedades medicinais e por seu largo uso na culinária - e da Salvia splendens - ornamental que em 2004 ganhou destaque na mídia por ter sido usada para criar o canteiro com o formato da estrela do PT nos jardins do Alvorada, em Brasília, a pedido da primeira-dama Marisa Letícia, esposa do presidente Lula. Menos conhecida popularmente, a Salvia divinorum começa a ganhar fama também, mas por motivos bem diversos que os das suas "primas".
Em agosto de 2004, a revista Carta Capital publicou a matéria "O Barato agora é Natural", assinada por Walter Fanganiello Maierovitch, que tratava do avanço do uso de drogas consideradas "naturais". Era pleno verão na Europa e, segundo a matéria, ervas, fungos, cactos e outros vegetais estavam compondo a salada alucinógena dos jovens europeus que invadiam as smart shops (oficialmente, lojas de alimentos naturais) onde funcionam os smart bares (locais nos quais alguns dos produtos à venda são elaborados com sofisticação e oferecidos em atraentes cardápios). Ali o grande sucesso era a Salvia divinorum, uma espécie do gênero Salvia, pertencente à família das Labiadas. A explicação para esse sucesso é que a espécie é considerada alucinógena, seu agente psicoativo - Salvinorin A - induz a estados alterados de consciência, mas também pode causar psicose aguda ou depressiva, algumas vezes até irreversíveis.
Ou seja, esse tipo de sálvia pode fazer mal à saúde.

.
Ads
Publicidade
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica

Nenhum comentário: