15.3.09

Viagra reduz formaçao de coagulos em volta de stents, indica estudo

Desde que foi lançada, a droga para tratar disfunção erétil, ou impotência conhecida como Viagra têm se mostrado útil em outros casos, como em problemas causados pela altitude, hipertensão pulmonar e insuficiência cardíaca.

Um estudo recente da Universidade de Queen, no Canadá, descobriu uma nova aplicação para o sildenafil (Viagra) – reduzir a formação de coágulos em volta dos stents, que são implantados nas artérias para manter o fluxo sanguíneo.

Segundo os autores, os stents são dispositivos que salvam vidas ao “reabrir” os vasos sanguíneos entupidos, “porém 60% dos coágulos formam nos stents inesperadamente e rapidamente, e o resultado final normalmente é a morte”.

Após dois anos de pesquisa em laboratório, os especialistas descobriram que o Viagra inibe a enzima celular PDE5, inibindo a ativação plaquetária que causa a coagulação. Porém são necessários testes clínicos para avaliar os efeitos em humanos. “Se isso seria um beneficio para uma pessoa média de 70 kg, nós realmente não sabemos”, destacaram os autores.

O líder do estudo, cientista Donald Maurice, explicou que encontrar uma aplicação prática para suas descobertas, ou o desenvolvimento de uma droga específica ou terapia podem levar cerca de uma década ou mais. Isso porque, além do tempo naturalmente gasto para transpor as descobertas para os testes clínicos, há a questão do orçamento para pesquisas e da patente.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner