17.8.16

Calvície: causas

A calvície ou alopécia do couro cabeludo é a perda de cabelos, gradativamente ou através de um processo lento. A calvície pode ter como causas diversos fatores.

Muitos achavam que calvície era problema só dos homens e que o sexo feminino estaria a salvo da alopecia (falta de pelos ou cabelos).

Hoje em dia, infelizmente, a calvície também está afetando algumas mulheres, é a chamada calvície feminina.

Calvície: causas
Calvície: causas

Nos homens a principal causa é o pelo fator genético (androgenético), já nas mulheres o principal motivo pode ser estresse, problemas emocionais, como baixa auto-estima, entre outros.

A calvície feminina ainda é um espanto para todos, principalmente para mulheres, onde nem todo mundo sabe, e são poucas mulheres que passam ou estão passando por isso, só que ninguém está a salvo da queda de cabelos.


Artigos relacionados
Células-tronco para queda de cabelo;
Comer nozes pode evitar queda de cabelo;
Astressin B para queda de cabelo.


O termo médico para designar a famosa ‘calvície’ é alopécia do couro cabeludo, sendo que pesquisadores e cientistas definiram vários tipos dessa manifestação capilar. Quando ocorre em todo corpo é chamada de alopécia universal.

Outros tipos de alopécia são (causas da calvície)


- Traumática: ocorre em acidentes, lesões ou contusões;
- Congênita: relacionada a fatores genéticos;
- Secundária: ocorre após tratamentos médicos (como a quimioterapia), após a ingestão de medicamentos, após doenças e através de distúrbios internos de órgãos;
- Seborreica: relacionada à coceira e escamação do couro cabeludo, na maioria das vezes não comprometendo a quantidade de cabelos;
- Emocional: ligada a fatores emocionais, podendo progredir e se tornar uma alopecia total (do couro cabeludo), chegando até uma alopecia universal;
- Eflúvio: é responsável pela maioria dos casos de queda de cabelo entre as mulheres, sendo conhecido também como deflúvio, ocorrendo pela quebra do ciclo harmonioso capilar;
- Areata: geralmente ocorre em placas no couro cabeludo, podendo evoluir para uma alopecia total;
- Androgenético: é a causa da maioria dos problemas capilares dos homens, mas também ocorre entre as mulheres. É causado pelo relacionamento de diversos fatores genéticos com a testosterona, hormônio masculino, sendo que o responsável pelo link genético é o DiHidroTestosterona (DHT);

No decorrer da vida 96% dos homens apresentarão algum tipo de queda de cabelo em estágios variáveis. Alguns reagem bem, assumindo ou tolerando essa reação capilar. Outros nem tanto, podendo ter problemas emocionais e profissionais, afetando sua qualidade de vida. Por volta dos 30 anos de idade 30% dos homens apresentam a Alopécia Androgenética, sendo que esse número sobe para 50% aos 50 anos.

Quando se apresenta a Alopécia Androgenética alguns homens estarão calvos após cinco anos, enquanto a maioria levará de quinze a vinte e cinco anos para se tornarem totalmente calvos. A incidência da Alopécia Androgenética é maior em quatro vezes na raça branca que na raça negra.

A calvície se instala após a ligação da DHT com os genes existentes relacionados a ela, fazendo com que os fios de cabelo iniciem uma miniaturização de seu tamanho até ficarem muito finos e caírem, irreversivelmente. Essa é a razão pela qual não tem como “reviver” o cabelo perdido.

O padrão de instalação da Alopécia Androgenética segue uma rarefação nas entradas capilares, seguindo para a área central da cabeça, culminando na parte posterior do crânio, que possui o nome de coroa de padre.

Existem algumas classificações tanto para a calvície masculina quanto para a feminina. Veja abaixo o que alguns estudiosos falam sobre o assunto:

A calvície é a perda de cabelos, gradativamente ou através de um processo lento, esse problema pode ser causado, por diversos fatores, onde o principal é congênito, ou seja, devido ao fator hereditário.

Sempre se achou que calvície era problema só dos homens e que o sexo feminino estaria a salvo da alopecia (falta de pelos ou cabelos), só que pensar assim, é totalmente errôneo, pois infelizmente esse mal está afetando algumas mulheres também.

Nos homens como já foi dito, isso acontece mais pelo fator genético, nas mulheres o principal motivo pode ser estresse, problemas emocionais, como baixa auto-estima, entre outros.

A calvície feminina ainda é um espanto para todos, principalmente para mulheres, onde nem todo mundo sabe, e são poucas mulheres que passam ou estão passando por isso, só que ninguém está a salvo do problema.

Já existem tratamentos e produtos específicos para cura ou diminuição da calvície feminina, para isso, basta procurar um profissional adequado e seguir todas as orientações médicas.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner