2.6.10

A contaminação de areias está com os dias contados

Um problema em creches, escolas, parquinhos de edifícios e em qualquer lugaronde haja areia vem sempre a preocupação dos pais. A contaminação da areia.

No Espírito Santo, pesquisadores, depois de quatro anos de estudos, desenvolveram uma técnica que descontamina qualquer areal.

“A contaminação se dá através do contato da pele com a areia contaminada e necessita, evidentemente, de algum tempo para que o microorganismo penetre na pele. Por exemplo, em geral as pessoas vão estar deitadas, então vai levar no mínimo dez minutos, 20 minutos para que haja penetração. Assim como uma criança brincando em um parquinho com areia contaminada pelo fungo também serão necessários uns 10, 15 minutos para que se dê a infestação”, explica o dermatologista David Azulay ao Bom Dia Brasil.

A areia, formada por bilhões de pequenos grãos, é um criadouro. Absorve o calor e a temperatura vai ficando mais amena a pouca profundidade - seis, sete centímetros. Nessa "estufa natural", larvas, vermes, bactérias - trazidos com as fezes ou o esgoto - se reproduzem com muita facilidade.

“Mesmo se a contaminação da areia acontecer só em um canto, daquele canto todo o parquinho pode ser contaminado. Ele vai proliferando a cada minuto”, garante o pesquisador Niucesar Estevam Vieira.

Para fazer uma mistura mais homogênea da fórmula é preciso um caminão. A partir do caminhão eles vão lançar esse descontaminante diretamente no parquinho de areia.
Com a força do jato, a mistura chega à profundidade necessária de sete centímetros para alcançar vermes e bactérias. Segundo os inventores, nessa hora já começa a limpeza do que é perigoso para nossa saúde e um cheiro forte pode ser sentido.

“Na matança das bactérias, dos vírus, dos germes eles exalam um odor. Porque há matança ele exala esse CO2", explica o pesquisador Niucesar Estevam Vieira.

Nós recolhemos uma amostra da areia que passou pelo tratamento e a levamos para uma análise. O resultado foi realmente a eliminação de uma bactéria, responsável por intoxicações alimentares. Até em uma praia a fórmula seria eficiente, segundo os pesquisadores. Mas o certo é se houvesse menos sujeira, todos ficariam mais tranquilos.

Segundo o dermatologista David Azulay, uma doença mais comum de quem entra em contato com uma areia contaminada é uma micose - que não é difícil de ser tratada.

Fonte: Bom Dia Brasil (veja o vídeo da reportagem)

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner