6.12.10

Telomerase: A enzima anti-envelhecimento

A telomerase, a enzima anti-envelhecimento foi descoberta há 15 anos pode ser uma das mais novas promessas - e das mais potentes - a agir contra o envelhecimento. A telomerase é uma enzima descoberta por Elizabeth Blackburn e Carol Greider no ao de 1985.

A função até então conhecida da enzima telomerase, que por classificação, é considerada uma transcriptase reversa, era acrescentar sequências específicas de DNA ao cromossomo.

Telomerase e envelhecimento


Recentemente, a telomerase foi objeto de estudo em ratos na universidade de Harward com o objetivo de retardar o crescimento de células cancerígenas. A pesquisa conduzida por Ronald de Pinho descobriu algo ainda mais fascinante. A telomerase é capaz de retardar a perda da capa de DNA das células. E é exatamente quando essa capa é perdida que as células começam a envelhecer.

Os resultados com a enzima telomerase na prática


Os ratinhos foram envelhecidos laboratorialmente e após receber doses da enzima, sua aparência (anatomia) e fisiologia que se equivaliam a pessoas de 70 e 80 anos regrediram em aproximadamente 20 anos. Ainda é cedo para afirmar, mas é possível, que no futuro, sejam produzidos medicamentos anti-envelhecimento utilizando a enzima telomerase como base.

+ Telômeros e envelhecimento celular: resveratrol e telomerase.

Para entender a função da telomerase, leia no trecho abaixo, uma citação que, assim como a imagem, veio do site Medicina Geriátrica.com:

As células humanas, eucarióticas, têm cromossomos lineares. Há dificuldades para a replicação das duas extremidades. Embora a fita contínua possa, teoricamente, ser sintetizada até o final de seu molde, a fita retrógrada não pode. Embora isso não seja um problema em uma única replicação, ao longo de muitos ciclos as extremidades dos cromossomos seriam encurtadas, até que genes essenciais fossem perdidos e a célula morreria. Conseqüentemente, a natureza procura impedir a perda contínua do DNA nas extremidades dos cromossomos. Nesse local existem, então, estruturas protetoras especiais, chamadas de telômeros, que contem muitas repetições de uma seqüência de seis nucleotídeos, rica em GUANINA. Os telômeros humanos contem milhares de repetições TTAGGG. O tamanho dos telômeros é mantido por enzimas, chamadas de telomerases, que adicionam repetições de seis nucleotídeos em sua extremidade.

telômero, fisiologia citológica

Segundo esta teoria, a enzima telomerase é considerada um relógio biológico, um marcador a indicar que a senescência celular irá se instalar inevitavelmente, causando o envelhecimento.

A telomerase é uma enzima classificada como transcriptase reversa, composta de uma subunidade de uma proteína que possui um componente interno de RNA que é uma região molde para a produção de DNA. Esta subunidade é identificada por TERT, está na região do C- terminal do polipeptídeo, também na região N-terminal, basicamente na região dos telômeros.

O gene de produção da telomerase e o gene conhecido por p 53 devem participar de um sistema eficiente de supressão de tumores, mas em contrapartida, com a diminuição da ação da telomerase, os cromossomos se encurtam na região dos telômeros e, inevitavelmente, por causa da manutenção de um tecido jovem, que necessita de divisões celulares contínuas, surge o envelhecimento, a senescência. Quando a telomerase está atuante, permite a alta capacidade de divisões celulares por mitoses sucessivas, o que seria uma proteção contra a senescência. O envelhecimento seria o preço de uma vida sem câncer.

A importância da enzima telomerase como mecanismo reparador anti-envelhecimento celular pode ser constatada em várias doenças, como na progeria. Nesta doença rara, em torno de 100 casos no mundo, ocorre um envelhecimento prematuro em jovens nos quais seus cromossomos apresentam seus telômeros curtos, causando uma senescência nos indivíduos, por aumento na velocidade nas divisões celulares desencadeadas pela ação de um gene recessivo, que impede a função da telomerase, mais uma explicação para essa doença baseada na teoria dos telômeros.
Para mais informações sobre a telomerase acesse telomerase.org.

>>Leia mais sobre ENVELHECIMENTO.


Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner