19.4.11

Farmácias de MT poderão vender alimentos e produtos de beleza

As farmácias de todo o estado de Mato Grosso estão autorizadas a vender produtos como alimentos, roupas de tratamento pós-cirúrgicos e até chapinha e secador de cabelo. A lei foi publicada hoje no Diário Oficial e permite ainda que pequenas operações bancárias como recebimento de água, luz e telefone sejam feitas.

De acordo com a lei, produtos alimentícios como bombons, sorvetes, suplementos alimentares, barras de cereal e produtos dietéticos poderão ser comercializados livremente pelas farmácias e drogarias de todo o estado a partir de hoje.

Já entre a lista dos produtos não alimentícios que podem ser vendidos estão: sabonetes, batons, xampus medicinais com plantas, além de roupas e acessórios que são usados para o tratamento pós-cirúrgico.


Ricardo Cristaldo que é presidente do Sindicato das Farmácias de Mato Grosso comemora: “A lei é de autoria do Sindicato. A partir de agora, pelo menos três mil empregos diretos voltam a ser oferecidos pelas farmácias do estado”.

Ele afirma ainda que os empregos foram perdidos quando uma outra lei proibiu a comercialização desses mesmos produtos em todas as 1.300 farmácias de Mato Grosso. “Se o produto não tem risco sanitário, você pode entrar na farmácia e comprar um produto que não traz nenhum risco à saúde”, defende Cristaldo.

Uma novidade é que a partir de agora, as farmácias que optarem, poderão receber pagamentos de água, luz e telefone. Além de vender cartões de recarga para celulares.

“A farmácia que quiser vai poder oferecer o serviço bancário. Agora não tem mais nenhum bloqueio, a única coisa que pode impedir os farmacêuticos de receber essas contas é o risco de assalto”, afirma o presidente do sindicato. Outros objetos que foram permitidas as vendas são produtos como secador de cabelo e chapinha.

As farmácias e drogarias também ficam autorizadas a prestar os serviços de menor complexidade como aferição de pressão arterial, inalação, teste de glicemia e pequenos curativos. Todos devidamente acompanhados por um farmacêutico. Ainda de acordo com a lei, cigarros, bebidas alcoólicas e produtos que comprovadamente são prejudiciais à saúde continuam proibidos de ser comercializados nas farmácias.

A lei alerta que todas as farmácias e drogarias que vendem os produtos autorizados na lei podem ser fiscalizadas sem aviso prévio para que possa ser constatado o cumprimento ou não da lei.

Fonte: Expresso MT e TVCA

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner