Publicidade

20.6.11

Vacina contra câncer de próstata tem 80% de eficácia

Ads
Uma vacina que destroi células de cânceres de próstata em estágio avançado, deixando os tecidos saudáveis ​​intocados foi desenvolvida por cientistas.

Em testes de laboratório, a vacina apresentou sucesso na terapia genética eliminando 80 por cento dos casos de câncer sem causar efeitos colaterais graves.

Os pesquisadores britânicos por trás da sua criação, disse que era uma "abordagem completamente nova" e previu que ela poderia começar os testes em pessoas dentro de poucos anos.

Embora a vacina tenha sido testada apenas em tumores de próstata, os cientistas acreditam que ela poderia funcionar em uma variedade de outros cânceres fatais, incluindo pulmão, mama e câncer de pâncreas.




Ao contrário de uma vacina convencional, que é dada para prevenir a infecção com um vírus ou bactérias, o novo tratamento é usado após alguém ter desenvolvido o câncer.

O Prof Alan Melcher, da Universidade de Leeds, que co-liderou a pesquisa, disse que testes clínicos podem acontecer dentro de "alguns anos" e que a mesma técnica poderia ser usada para tratar uma série de cânceres.

"Até agora (a vacina contra câncer de próstata) parece ser segura e se continuar assim, não há nada que não descartaria", disse ele.

Como funciona a vacina contra câncer?
As vacinas funcionam estimulando o sistema imunológico do organismo a reconhecer antígenos - proteínas distintas que são encontrados na superfície das células.

A maioria das vacinas foram criadas para ensinar o corpo a buscar e destruir vírus ou bactérias. No entanto, os cientistas estão desenvolvendo também, as vacinas que provocam uma resposta imunológica às células cancerosas.

Quando o sistema imunológico do rato foi exposto ao vírus modificado, ele produziu uma série de anticorpos - cada um voltado para reconhecer um antígeno diferente sobre a superfície de uma célula de câncer de próstata.

O estudo foi publicado na revista Nature Medicine.

Para ler o estudo completo acesse a página no Daily Mail

Nenhum comentário: