4.8.11

Mefedrona, passa a ser droga ilícita e foi proibida no país

Mefedrona, uma substância usada como fertilizante de plantas está sendo consumida como droga e a Anvisa acaba de proibir seu uso no Brasil.

Usada em clubes noturnos e conhecida como miau-miau ou sal de banho, a mefedrona provoca no organismo uma reação semelhante ao ecstasy.

Vendida até hoje sem nenhum tipo de restrição, a mefedrona, uma droga que provoca crises paranoicas e psicóticas, foi proibida no país. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu incluir a substância na relação de drogas de uso e comércio proscrito no Brasil, que consta na Portaria 344.



Com isso, ela passa a ser considerada como droga ilícita, ao lado de substâncias como o crack, oxi e cocaína. Os efeitos da decisão da Anvisa, no entanto, passam a valer apenas quando a resolução for publicada no Diário Oficial da União, o que é esperado para os próximos dias.

A resolução da Anvisa foi tomada depois de um pedido feito pela Polícia Federal (PF), encaminhado à agência há cerca de dois meses. Usada principalmente em clubes noturnos e conhecida como miau-miau ou sal de banho, a droga provoca no organismo uma reação semelhante ao ecstasy e à cocaína. Originalmente, a substância mefedrona era usada como fertilizante para plantas.

Efeitos colaterais da mefedrona
Usuários consumiam o produto em forma de cápsula ou injetado na veia. Dentre os efeitos colaterais, estão náusea, insônia e sangramentos que podem levar à morte, além de crises psicóticas e paranoicas.

Ler também: Maconha precipita sintomas de esquizofrenia.

O consumo da droga aumentou de forma expressiva nos Estados Unidos. Em 2010, a Associação Americana de Centros de Controle de Envenenamento registrou 303 pessoas atendidas em hospitais por efeitos provocados pela droga. No primeiro semestre deste ano, o número subiu para 3.470. No Brasil, o produto era encontrado facilmente pela internet.

Fonte: ABCFarma

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner