16.9.11

Vacinação contra HPV em Itu - São Paulo

Notícias sobre vacina contra o HPV

A Secretaria de Saúde de Itu, na região de Sorocaba, São Paulo, realiza pelo segundo ano consecutivo, a partir de sábado, 17, uma campanha de vacinação pública contra o papilomavírus humano (HPV), considerado a principal causa de câncer no colo do útero. A expectativa é de vacinar gratuitamente 1,2 mil meninas nascidas no ano 2000.

A campanha foi criada por lei municipal em 2010 e está sendo copiada por outras cidades paulistas e dos Estados da Bahia e Rio Grande do Sul. O prefeito ituano, Herculano Passos Júnior, vai propor ao Ministério da Saúde a criação de um programa nacional.



Segundo ele, a vacinação evitaria gastos elevados com o tratamento desse tipo de câncer e pouparia vidas. A vacina aplicada na campanha de Itu protege as meninas contra os HPVs oncogênicos dos tipos 16, 18, 31 e 45, responsáveis por mais de 80% dos casos de câncer do colo do útero.

Programa de vacinação

A aplicação é feita em meninas que, presumivelmente, ainda não iniciaram sua "vida adulta" e, portanto, não tiveram contato com o vírus, transmissível por contato íntimo*. A vacinação não é obrigatória, mas a prefeitura incentiva a prática através de campanha nas escolas e no sistema de saúde.

De acordo com o secretário de Saúde de Itu, Marco Aurélio Bastos, o programa de vacinação contra o HPV do município foi apresentado no Congresso Brasileiro de Infectologia realizado em agosto, em Brasília, e será objeto de painel no Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, em 2 de outubro.

"Há a possibilidade de se tornar um programa nacional", disse. A vacina, segundo ele, é importada e de valor elevado, mas a prefeitura consegue grande redução no custo por adquirir em lotes. "A vacina tem se mostrado uma ferramenta eficaz para controlar a incidência do câncer do colo do útero e seu custo é infinitamente menor do que o tratamento."
Fonte: Estadão

* Comentário Saúde com Ciência: Há estudos que revelam que o HPV também pode ser transmitido (formas de contágio) via roupas íntimas de portadoras do vírus, assim como em assentos de vasos sanitários.

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner