24.11.11

Mutirão para testes de HIV no estado de São Paulo

A Secretaria de Saúde de São Paulo iniciou hoje (24) um mutirão para fazer 100 mil testes de HIV em todo o estado.

A campanha Fique Sabendo visa a identificar precocemente a infecção pelo vírus da aids e a antecipar o tratamento dos soropositivos.



Segundo a secretaria, 507 dos 645 municípios paulistas aderiram à campanha, que termina em 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids. Todos vão disponibilizar, gratuitamente, o exame de HIV em sua rede de saúde e orientar seus funcionários sobre o mutirão.

Na capital paulista, por exemplo, todas as unidades básicas de saúde vão intensificar o trabalho de testagem. Os 25 postos especializados em DST/aids da rede municipal também terão horário de funcionamento diferenciados durante a campanha. Alguns, inclusive, abrirão neste final de semana.

"Esta é uma boa oportunidade para quem quer saber onde fazer exame de HIV".

Maria Clara Gianna é coordenadora do Programa Estadual de DST/Aids e uma das líderes da campanha Fique Sabendo no estado. Ela disse que São Paulo tem evoluído no combate à transmissão do vírus HIV e no tratamento da doença. Contudo, ainda há o que melhorar.

“Em 1995, tínhamos 20 mortes por dia no estado em decorrência da aids. Melhoramos muito, mas todo dia ainda morrem nove pessoas por causa da doença”, disse ela, ressaltando que as campanhas de conscientização da população precisam continuar.

laço vermelho - símbolo luta contra Aids

De acordo com Gianna, das mortes em decorrência da aids, grande parte ocorre porque a infecção pelo vírus HIV só é descoberta quando a doença já se manifestou. A coordenadora acredita que muitas mortes podem ser evitadas caso o tratamento dos soropositivos comece mais cedo. Por isso, ela destacou a importância da identificação precoce do vírus.

“Temos pacientes que se tratam da aids há 20 anos. Nesses casos, o vírus foi detectado cedo”, disse ela. “Quanto antes o vírus é identificado, melhor.”

Dos 100 mil kits para exames disponibilizados para a campanha no estado, 25 mil são para testes rápidos. Os resultados desses exames ficam prontos em cerca de 30 minutos. Assim, quem tiver o vírus detectado pode ser encaminhado imediatamente para o acompanhamento médico.

A secretaria informou que 40 mil profissionais de saúde estarão envolvidos na campanha. O atendimento a quem fizer os exames será sempre individual e o sigilo é garantido.

Neste final de semana e no próximo, a Secretaria de Saúde de São Paulo, em parceria com o Hospital Emílio Ribas, vai distribuir 60 mil preservativos em 13 casas noturnas da capital paulista. Ainda serão afixados cartazes em banheiros desses locais com o objetivo de conscientizar os jovens quanto ao uso de preservativo nas relações íntimas.

Nos intervalos dos jogos das últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro de Futebol, serão exibidas nos estádios de São Paulo faixas com alertas para a prevenção da aids.

Fonte: Agência Brasil

Leia tudo o que já foi escrito sobre a Aids.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner