30.1.12

Fantástico x Formol: uso irregular de formol em alisamento de cabelos

Parece que muitas pessoas ainda não se convenceram de que o uso do formol faz faz à saúde, muitos até, nunca tinham ouvido falar nisso. Mas, uma matéria do Fantástico sobre a escova progressiva e o formol, promete por fim a essa polêmica.

O formol, cujo nome químico é formaldeído é uma substância usada na preparação de cadáveres que serão conservados nessa substância para estudo em cursos da área de saúde (medicina, farmácia, enfermagem, etc.). Também encontramos o formol em alguns cosméticos em uma pequena concentração, apenas como conservantes.

Veja, abaixo, como reconhecer se o produto contém formol (teste do formol).



A Anvisa autoriza o uso de formol com a concentração de 0,2%, em que a substância atua apenas como conservante e não provoca riscos à saúde. Nos EUA até mesmo essa pequena concentração foi proibida. No Brasil, alguns esmaltes já vêm sem formol e essa informação consta no rótulo.

Veja os danos provocados pelo formol

"A Anvisa proibiu o uso do formol em altas concentrações para produtos alisantes".

Então, por que alguns salões de beleza ainda utilizam o formol nas preparações dos alisantes para cabelos? Só duas respostas parecem plausíveis: Os salões não querem perder a clientela fã dos cabelos lisos escorridos e por acreditarem nos fabricantes que afirmam não haver formol nas fórmulas de seus produtos, mas que os colocam em altas concentrações. Mas, o que fazer?

Infelizmente, muitos fabricantes colocam grandes quantidades de formol em suas fórmulas sem se preocuparem com a saúde de ninguém, e cabeleireiros e clientes são enganados. Mas, como saber se a escova progressiva, escova inteligente, escova marroquina ou tantos outros nomes para a mesma finalidade: alisar os cabelos contém formol? Uma das formas é o cheiro. Produtos com formol têm um cheiro característico e geralmente provocam ardor nos olhos e um pouco de falta de ar.

Saiba como reconhecer se o alisante do salão contém formol? (teste simples)
Então, peça ao cabeleireiro para te mostrar o frasco usado e leia o rótulo e leia os ingredientes (formol ou formaldeído são a mesma coisa) e cheire o produto, pois pode ser que não esteja escrito formol, mas que ele esteja presente na fórmula. Esse teste é simples e pode funcionar. Feito isso, acompanhe passo a passo a preparação do cabeleireiro antes de aplicar nos seus cabelos. Veja se ele pegou o produto daquela embalagem que você cheirou e se sim, se ele a usou pura, pois alguns pegam a substância pura e misturam formol. O passo a passo do que acabei de escrever:

  1. Veja o frasco do alisante;
  2. Leia os ingredientes, se contiver formol ou formaldeído, desista, sua saúde é muitos mais importante que ter seu cabelo liso;
  3. Cheire. Se arder os olhos e sentir um leve sufocamento é porque tem formol e o rótulo não informa.
  4. Acompanhe a preparação da cabeleireira: Ela pode pegar um frasco diferente ou misturar formol ao creme.

Finalmente, o Fantástico mostrou a matéria que eu aguardava há muito tempo e intitulada: "Formol é usado ilegalmente para alisar os cabelos."

Assista a matéria do formol no fantástico na íntegra no vídeo abaixo.



Leia também: Anvisa proíbe uso de formol em formulas capilares, aqui.

Vídeo: Globo Vídeos
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Um comentário:

  1. bem legal as dicas,outra opção é procurar produtos que alisam o cabelo aprovados pela anvisa ,comprar,e combinar no salão o preço só da aplicação.

    ResponderExcluir

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner