29.10.12

Estrabismo pode levar a cegueira

O Estrabismo é uma patologia oftalmológica resultante do defeito nos músculos responsáveis pela movimentação dos olhos, provocando o desalinhamento do olhar.

Se não tratada a tempo pode levar crianças à cegueira, “O estrábico recebe duas imagens do mesmo objeto. O cérebro reconhece a imagem do melhor olho e ignora a do outro, agravando a dificuldade de visão, gerando uma ambliopia, popularmente chamado de olho fraco. Se não for tratada a tempo, pode levar à cegueira”, 

> Leia mais sobre saúde dos olhos.

alerta o dr. José Geraldo, chefe do Departamento de Estrabismo, Pterígio e Lentes de Contato do Hospital de Olhos INOB.

Segundo o especialista, alguns pacientes estrábicos podem apresentar sonolência, dores de cabeça e dor nos olhos durante as tarefas visuais. Entretanto, a maioria não sente nada que denuncie a doença.

Existem vários tipos de estrabismo, como a esotropia (desvio dos olhos para dentro), a exotropias (desvio dos olhos para fora) e os desvios verticais (um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro).

 “Você deve observar comportamentos no seu filho que podem indicar a possibilidade dele ter estrabismo. Se os olhos dele não se movem juntos, se o ponto de luz refletido nos olhos não é simétrico, se ele tem tendência a inclinar a cabeça, se não é capaz de calcular a profundidade ou dos objetos colocados a determinada distância, por exemplo”, ressalta o médico do INOB.

Apesar de não ter uma causa conhecida, sabe-se que o estrabismo pode aparecer por herança genética e está relacionado com distúrbios neurológicos causados por doenças ou acidentes. Há diferentes tratamentos para os diversos tipos de estrabismo. Alguns são corrigidos com o uso de óculos, outros com medicamentos, outros com tampão ou até mesmo cirurgia, dependendo do caso.

 “A ideia é utilizar recursos que obriguem o olho afetado a trabalhar e assim restaurar a boa visão. É importante acompanhar a saúde dos olhos para evitar complicações mais graves. Quanto mais cedo começarmos o tratamento, maior é a taxa de sucesso”, garante o dr. José Geraldo.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner