6.7.16

DNA: o pendrive orgânico!

Sabia que nosso corpo já tinha uma espécie de pendrive orgânico bem antes dos dispositivos tecnológicos?

É isso mesmo! E esse 'pendrive' é o nosso já tão conhecido DNA.

Uma nova descoberta de cientistas da Harvard University, que estudam uma forma de usar o DNA para armazenar arquivos.

Como foi o estudo do DNA como pendrive orgânico?


Foram convertidos um livro de 53 mil palavras, 11 imagens e um aplicativo em javascript em uma cadeia de moléculas dessa substância. Os dados foram armazenados em pares de nucleotídeos, os quais recebem as informações em forma de código binário e são reunidos em uma cadeia de DNA.


DNA armazena dados
DNA - foto.

Quais as vantagens de armazenar dados no DNA humano?


Base para todas as formas de vida, o DNA é extremamente abundante e pode durar muito mais que outros materiais, mesmo exposto em condições adversas de temperatura, por exemplo.

Além disso, há a questão de tamanho, pois esse seria o método mais econômico de armazenamento de dados já descoberto, melhor até que as memórias flash.

Fonte: Science.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner