26.11.16

Mitos sobre a coluna vertebral

Quiropraxista desmistifica algumas crenças que podem comprometer a sua saúde. Veja 10 mitos sobre a coluna vertebral.

A coluna vertebral é uma parte do corpo à qual, muitas vezes, não damos grande atenção, até que ela comece a dar os primeiros sinais de dor.

Quando isso acontece, a maioria das pessoas, ao invés de procurar ajuda de um profissional, encontra motivos e soluções na "sabedoria popular". O problema é que existem muitas ideias erradas a respeito da saúde da coluna e elas podem agravar ainda mais o problema.

Mitos sobre a coluna vertebral
diferentes tipos de postura/foto.

A quiropraxista e diretora da clínica QuiroVida, Bia Pimentel, conta quais são os mitos sobre a coluna vertebral mais comuns e explica por que não são verdadeiros:

Confira alguns mitos sobre a coluna vertebral


1 - Dormir em colchão duro não é bom para a coluna. "O ideal é que a superfície seja firme, e não rígida", explica. Colchões moles demais deixam a coluna em posições inadequadas e os muito duros podem piorar a dor.

2 - A dor nas costas não é uma consequência da idade avançada. A queixa mais comum de dor nas costas é a causada por lombalgias e ela pode começar já na adolescência, causada muitas vezes por má postura e pelo peso que crianças carregam na mochila. O problema pode se tornar ainda maior na fase adulta, mas a dor não está relacionada à idade, e sim à falta de cuidados durante toda a vida.

3 - As dores lombares durante a gravidez podem, sim, ser evitadas. Pequenas mudanças nas atividades diárias podem diminuir e até evitar o desconforto. Usar sapatos confortáveis, manter a coluna reta ao abaixar e usar sutiã de alças largas são alguns exemplos que podem fazer diferença.

4 - Nem todos os casos de hérnia de disco necessitam de cirurgia. Dependendo do diagnóstico, o problema pode ser tratado por um quiropraxista.
"O tratamento de quiropraxia trata a origem dos sintomas da hérnia de disco e obtém sucesso na maioria dos casos", afirma Bia.




5 - Ajustar a coluna com a quiropraxia não dói. Antes dos ajustes, o paciente recebe uma massagem que faz com que a musculatura relaxe. Os movimentos são rápidos e precisos, por isso não causam dor.

6 - Nem todo salto alto é inimigo da coluna. Saltos pequenos, de até três centímetros podem ajudar a corrigir a postura. Mais importante do que o sapato, é manter a coluna vertebral em seu eixo com qualquer tipo de calçado.

7 - Bebês podem (e devem!) fazer acompanhamento com um quiropraxista. O momento do parto, seja normal ou cesariana, pode causar um primeiro trauma na coluna vertebral e nos nervos do bebê, por causa da força empregada para puxá-lo. É importante que um quiropraxista faça uma avaliação da coluna para evitar problemas no desenvolvimento da criança.

8 - Dores na coluna não são consequência da fase de crescimento. Em alguns casos, a dor nas costas pode estar relacionada a um problema de desequilíbrio no ritmo de crescimento dos ossos, tendões e músculos, mas não existe nenhum estudo que comprove que, durante a infância e a adolescência, o crescimento em si seja a causa de dores.

9 - Natação não resolve problemas de coluna. A natação é indicada para pacientes com problemas posturais, mas para outros tipos de problema, a atividade pode prejudicar ainda mais a lesão, pois gera sobrecarga excessiva em algumas regiões da coluna.

10 - Levantar peso não é proibido. O nosso corpo possui limites que não devem ser ultrapassados, mas o verdadeiro problema está em como levantar algo pesado e não exatamente no seu peso.
 "O correto é dobrar os joelhos e agachar com as costas retas, colocando a força necessária nas pernas, e não na coluna", completa a quiropraxista.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner