17.2.16

Armazenar células-tronco do cordão umbilical dos filhos

Um dos avanços da medicina regenerativa é o uso de células-tronco do cordão umbilical, que é capaz de auxiliar no tratamento de mais de 80 doenças, como: linfomas, leucemias, mielomas, etc., e ainda há mais 200 doenças em estudo.

A novidade é que armazenar células-tronco do cordão umbilical dos filhos está ganhando cada vez mais adeptos entre as famílias.

Armazenar células-tronco do cordão umbilical dos filhos
Armazenar células-tronco do cordão umbilical dos filhos

Devido ao ótimo resultado que essas pesquisas vêm demonstrando somados ao avanço das tecnologias dos equipamentos para armazenagem e análise destas células, o número de famílias que armazenaram as células-tronco de seus filhos no Banco de Cordão Umbilical (BCU Brasil) cresceu 12% em 2012 em relação ao ano de 2011.

Além disso, o acesso à informação sobre o procedimento, as vantagens e o preço ficando cada vez mais acessível para as classes B e C, são fatores essenciais na hora de optar pelo armazenamento privado das células-tronco.

“O aumento da busca de famílias neste ano pela armazenagem de células-tronco é um número bastante expressivo, visto que há apenas alguns anos o sangue do cordão umbilical era totalmente descartado”, 

Afirma a Dra. Adriana Homem, médica responsável técnica do BCU Brasil. Hoje o BCU, em parceria inédita com o grupo financeiro CETELEM, possibilita o parcelamento do serviço em até 24x, ampliando o alcance para quem tiver o desejo de realizar o procedimento.

Células-tronco do cordão umbilical - Importância





As células-tronco do cordão umbilical são células adultas e livres de impurezas, como medicamentos, estresse, etc., garantindo ainda mais eficiência em seu uso na área terapêutica. A coleta é totalmente indolor e segura tanto para a mamãe como também para o seu bebê.

► Leia também: Clonagem cria célula-tronco humana.

Após a coleta, as células avaliadas são armazenadas, podendo ficar congeladas por tempo indeterminado sem perder as suas propriedades terapêuticas. Há a opção de guardar em um banco privado, onde as células serão de uso exclusivo do próprio filho ou doar para um banco público, que ajudarão as pessoas que estão na fila de espera.
Fonte: BCU Brasil.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner