27.9.15

Depressão e suicídio em idosos

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia defende implantação de medidas que reduzam a prevalência da depressão e suicídio em idosos.

O Brasil possui atualmente mais de 20 milhões de idosos, representando 12% do total da população, de acordo com o IBGE.


depressão e suicídio em idosos
idosos/foto

Pesquisa publicada na Revista Brasileira de Psiquiatria revela que 10% da população mundial idosa sofre de algum grau de depressão. O estudo internacional, conduzido pela Universidade de Sidney (Austrália), analisou idosos também no Rio de Janeiro, que apontou uma incidência de 15% de depressivos.

A depressão, geralmente associada a perdas acumuladas ao longo da vida, se tornou o principal fator da alta taxa de suicídio de homens e mulheres acima dos 70 anos.

Para a presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), Nezilour Lobato Rodrigues, os sintomas ignorados são os definitivos.

“Comparado com outras faixas etárias, os idosos tendem a se queixar mais de sintomas somáticos e cognitivos do que de humor deprimido, sintomas afetivos ou culpa”, afirma.

Estatísticas do Ministério da Saúde mostram que as taxas de suicídio na população em geral no país passaram de 4 para 4,8 em 100 mil habitantes, de 1980 a 2008. O crescimento ocorreu principalmente na população masculina, na faixa acima dos 60 anos de idade.

Diversos fatores estão associados ao aumento do suicídio entre idosos de ambos os gêneros. Destacam-se as doenças degenerativas como Parkinson ou Alzheimer, a exposição prolongada à dor, luto pela perda de parentes referenciais, além de sentimento de isolamento e solidão.

Os idosos não comunicam sua intenção e planejamento suicida e eventualmente, quando comunicam, são menos ouvidos.

"Os idosos com depressão e seus familiares devem ser interrogados rotineiramente sobre pensamentos de morte e ideação suicida, já que o maior índice de suicídios registrados ocorre na população idosa, principalmente entre homens acima de 70 anos", 

comenta a geriatra e presidente da SBGG. A falta de apoio familiar fortalece o empenho para tornar a tentativa de suicídio “bem-sucedida”. Enquanto em outras faixas etárias a relação fica na faixa de 100 a 200 tentativas para uma morte consumada, nos idosos ela é de 2 a 3, de acordo com os números oficiais.

Como o histórico de tentativas prévias de suicídio entre idosos é incomum, a SBGG destaca a importância da criação de medidas para a redução da prevalência da depressão. Entre elas, a busca de prevenção e tratamento das doenças crônicas; suporte social adequado e prevenção do isolamento social, além de meios de compensação para danos funcionais.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner