22.6.16

Micotoxinas nos vinhos fazem mal à saúde

Legislação prevê que sejam realizados testes para detectar micotoxinas nos vinhos fazem mal à saúde.

Micotoxinas do vinho são substâncias tóxicas produzidas por fungos. Estas toxinas podem até provocar o surgimento de tumores, quando ingeridas frequentemente e em grande quantidade.

Publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a RDC nº 07/11 estabelece os limites máximos tolerados (LMTs) para micotoxinas em alimentos, entre eles o vinho.

Micotoxinas nos vinhos fazem mal à saúde
Micotoxinas nos vinhos fazem mal à saúde/foto.

Para a Ocratoxina A, micotoxina que pode ser detectada no vinho, a legislação estabelece um limite máximo de 2 μg/kg (2 ppb). De acordo com Alan Castro, farmacêutico e especialista científico na divisão de segurança alimentar da Genese Produtos Diagnósticos, empresa distribuidora de kits, testes para diagnósticos e equipamentos médicos, a ideia é que os produtores de vinho possam fazer a análise no local com o auxílio de testes qualitativos ou quantitativos.

Leia também: Meio copo de vinho por dia prolonga a vida em 5 anos.

Na opinião do especialista, o problema começa ainda na produção, pois a matéria-prima usada na fabricação do vinho (o suco da uva) pode apresentar a toxina. Todavia, o controle deve ser feito também no produto acabado, segundo prevê a legislação brasileira.




Entre as metodologias utilizadas para detectar e quantificar as micotoxinas estão o ELISA e o Teste Rápido (Flow-Through). O ELISA pode ser utilizado quando há uma quantidade grande de amostras, enquanto o Teste Rápido é utilizado para quantidades menores, com a vantagem de não necessitar de alta capacitação para realização da análise.



Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner