1.9.16

Como evitar o refluxo gastroesofágico - 7 dicas

 A  Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva alerta a população sobre a doença gastroesofágica. Confira 7 dicas de como evitar o refluxo gastroesofágico.

Após a refeição, já sentiu o estômago cheio, náusea, queimação e dor torácica? São alguns dos principais sintomas do refluxo gastroesofágico, caracterizado pela ida do ácido do estômago para o esôfago.

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) alerta a população sobre as maneiras de melhorar a alimentação e acabar com o refluxo gástrico.

Durante a alimentação, a comida passa da boca para o estômago através esôfago. Entre estes dois últimos existe o esfíncter esofágico inferior, uma espécie de “válvula” que os separa, evitando que o alimento volte para o esôfago.

“O problema acontece quando o esfíncter não fecha da forma correta, podendo levar os alimentos, líquidos e sucos gástricos a voltarem para o esôfago, ocasionando o refluxo”, afirma o coordenador geral de comunicação da SOBED, Gustavo Andrade de Paulo.

Como evitar o refluxo gastroesofágico
pimenta causa refluxo/foto

Pessoas de todas as idades podem apresentar refluxo, que é facilmente diagnosticado por exames. “A endoscopia detecta a esofagite, conseqUência do refluxo. Em casos de apresentações atípicas da doença, pode ser necessário fazer uma pHmetria e esofagomanometria”, completa o especialista.

O endoscopista alerta para o risco da automedicação, muito comum nos casos de refluxo. De acordo com Andrade, o uso de remédios, como os antiácidos, por conta própria, além de não ter garantia quanto sua eficiência, pode trazer outros efeitos colaterais ao paciente. Por isso, é sempre aconselhável a supervisão de um médico e, se necessário, a realização de exames para o diagnóstico correto.

Como evitar o refluxo gastroesofágico


Confira abaixo as sete principais maneiras de acabar com o refluxo gástrico, segundo o coordenador da SOBED.

1 – Procure comer pouco, mais vezes ao dia – O ideal é se alimentar de quatro a cinco vezes por dia, a cada três horas, e em pequenas porções. Comer demais pode piorar o refluxo.

2 – Não durma após as refeições – É muito comum a presença de refluxo em pessoas que dormem logo em seguida do jantar. A questão é simples, com o corpo deitado, a ausência de gravidade facilita o encaminhamento do conteúdo gástrico para o esôfago.

3 – Evite bebidas gasosas – Refrigerantes e águas com gás devem ser evitados. Os gases ficam concentrados no tubo digestivo, ocasionando a distensão do estômago, o que facilita o refluxo.





4 – Diminua a quantidade de café, chocolate e cigarro – Substâncias presentes no cigarro e nessas bebidas relaxam o esfíncter esofágico inferior, possibilitando a volta dos alimentos.

5 – Fuja das roupas apertadas – As peças mais justas na região do abdômen, como calças, cintas e cintos, aumentam a pressão desta área do corpo, facilitando o refluxo do ácido para o esôfago.

6 – Evite condimentos – A pimenta e outros temperos podem aumentar a secreção de ácido pelo estômago, aumentando a chance de refluxo. Podem ser substituídas por ervas aromáticas que não apresentam esse inconveniente.

7 – Reduza a quantidade de frituras – O alto teor de gordura de alguns alimentos sobrecarrega o estômago e também relaxa o esfíncter, podendo resultar no caminho contrário do alimento.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner