14.8.15

Mitos sobre o câncer

Na próxima segunda-feira, dia 8 de abril, é celebrado o Dia Mundial do Câncer. Neste ano, a campanha está focada no quinto alvo da Declaração Mundial do Câncer: Acabar com os mitos  sobre o câncer.

O slogan “Câncer - Você Sabia?” nos leva a uma reflexão sobre o que a população entende da doença e como ela lida com as informações que recebe.

Mitos sobre o câncer
Mitos sobre o câncer


Mais do que esclarecer, é preciso desmitificar algumas afirmações”, explica o oncologista Geraldo Felício, do Cetus-hospital dia em Betim.

Leia também: Vacina contra câncer: 90% de eficácia

Segundo Felício, o câncer é uma doença que não conhece fronteiras e que afeta ou afetará toda a população em algum momento da vida, seja diretamente ou indiretamente. “Essa é uma triste constatação, que é baseada em dados alarmantes. A epidemia global mata cerca de 8 milhões de pessoas no mundo por ano e, de acordo com especialistas, deve dobrar o número de casos e mortes em 20 a 40 anos”, alerta.

Mitos sobre o câncer

Mas quais são esses mitos e equívocos que ainda rondam o assunto câncer? O oncologista ressalta que ainda existem muitas informações incorretas que são repassadas boca a boca, ou mesmo no mundo virtual, que tem crescido vertiginosamente.
“Essa desinformação ameaça seriamente conselhos de saúde e podem fazer real diferença na redução ou não do risco do câncer. Ou seja, é essencial munir a população de informações seguras para que ela possa, através de atitudes simples, evitar fatores de risco como obesidade, álcool, sedentarismo, entre outras situações que reduzem as chances de desenvolver um câncer”.

- Câncer é um sentença de morte

Mito.

Entre os mitos que precisam ser desfeitos, de acordo com Pádua, é o de que o câncer é uma sentença de morte.

 “Essa é uma retórica muito antiga e muitas das vezes errônea. Muita gente, principalmente os mais velhos, recebia com pouca esperança de vida o diagnóstico da doença. No entanto, a pesquisa oncológica tem evoluído muito em novos tratamentos e em tecnologia avançada que permite diagnosticar mais cedo o câncer. Muitos cânceres podem hoje ser evitados ou até curados”, esclarece.


Mitos sobre o câncer


Nos Estados Unidos, existem 12 milhões de americanos convivendo com o câncer. Felício explica que em muitos casos a doença pode ser gerenciada como uma condição crônica e em outros, se diagnosticado em fases iniciais, pode ser curado. O câncer de mama, por exemplo, o tipo mais comum entre as mulheres depois do de pele tem 90% chances de cura em fases iniciais e dependendo dos fatos envolvidos nessa doença.

Leia também: Câncer de pâncreas - Tudo sobre esse câncer agressivo.

- Câncer só atinge idosos


Mito

Outra ingenuidade, de acordo com o oncologista, é achar que o câncer é uma doença que atinge somente os idosos. “É sabido que a população mais velha está mais propensa a ter a doença, mas isso também não quer dizer que todos terão câncer ao envelhecerem. Entre os jovens a doença também tem crescido.

O câncer afeta pessoas de todas as idades, muitas delas em fases que estão mais produtivas. Nas crianças, a doença também é preocupante. O câncer é a terceira principal causa de morte em crianças entre 5 a 14 anos em países de renda alta e média e quarta em países de renda baixa e média e oitavo em países de baixa renda”, comenta.

Leia também: Planos de saúde deverão oferecer medicamentos orais para tratar câncer em casa.

- Câncer é destino

Mito.

Para o médico do Cetus-hospital dia, o câncer também não é uma questão de destino como algumas pessoas ainda acreditam. “Desenvolver o câncer não é destino. Embora a causa em muitos casos ainda seja desconhecida, existem fatores de risco hereditários e adquiridos através dos hábitos de vida. Cada cidadão tem que fazer a sua parte. Levar uma vida saudável é palavra de ordem contra o câncer e infinitas doenças. Quem fuma, por exemplo, tem risco aumentado de desenvolver mais de 30 tipos diferentes de câncer, além de doenças cardíacas e pulmonares e derrame cerebral, comenta.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner