14.6.13

Tratado de Neurologia brasileiro

Primeiro Tratado de Neurologia brasileiro é voltado para residentes e profissionais recém-formados

Luiz Antonio de Lima Resende, professor titular de Neurologia na Faculdade de Medicina da Unesp, Câmpus de Botucatu, é um dos colaboradores do primeiro Tratado de Neurologia brasileiro, elaborado por renomados neurologistas do país.

O Tratado de Neurologia brasileiro será lançada no dia 27 de junho, no IX Congresso Paulista de Neurologia, Guarujá (SP), com coquetel de lançamento às 15h30 seguido de sessão de autógrafos com os autores.

Publicação oficial da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), o Tratado de Neurologia é a primeira obra nacional a apresentar todo o conteúdo referente à especialidade médica.

A obra é adaptada à realidade brasileira e aborda mais profundamente, por exemplo, doenças infecciosas no sistema nervoso que têm incidência maior no Brasil e na América Latina.

Cada capítulo é escrito por um especialista brasileiro de uma subárea da neurologia - médicos, pesquisadores e professores de renomadas instituições universitárias e de saúde do Brasil.

Primeiro Tratado de Neurologia brasileiro
A obra é editada por Joaquim Pereira Brasil Neto, Diretor Científico da ABN, e Osvaldo M. Takayanagui, Professor Titular do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP.

Fonte de consulta para médicos especializados em neurologia, o Tratado é voltado para residentes e profissionais recém-formados que buscam obter o título de especialista na área.

Um dos destaques é o capítulo sobre Acidente Vascular Cerebral no Brasil, escrito por Dr. Norberto Cabral, que traz a pesquisa do neurologista sobre a existência de tipos de AVC isquêmicos mais prevalentes entre determinado grupo étnico ou área geográfica. O estudo trata, ainda, casos de Acidente Isquêmico Transitório em Joinville (SC) e foi realizado durante um intercâmbio do médico no Reino Unido, por meio de parceria entre a Associação Brasileira de Neurologia (ABN) e Associação Britânica de Neurologia.

A troca de informações em nível internacional é, portanto, uma das bases do Tratado de Neurologia, que pretende transformar os saberes de várias partes do mundo em saberes da “comunidade neurológica”; além de estimular neurologistas e neurocientistas a estarem constantemente atentos aos avanços tecnológicos nas áreas de genética, imunologia e imagem, em benefício de mudanças importantes nas ciências neurológicas: da visão diagnosticista à fase da terapêutica medicamentosa e reabilitadora e, mais recentemente, da preventiva.

Veja mais livros sobre saúde

Sobre os Editores
Dr. Joaquim Pereira Brasil Neto é doutor em Ciências Biológicas (Fisiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), diretor científico da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), pesquisador colaborador pleno e professor do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB) e ex-visiting Fellow do National Institute of Neurological Disorders and Stroke, Bethesda, MD, Estados Unidos.

Osvaldo M. Takayanagui é professor titular Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/Universidade de São Paulo (USP).

Serviço
Tratado de Neurologia (Editora Elsevier)
Páginas: 896
Preço: R$ 599
E-book disponível a partir de julho nas lojas virtuais Kobo, Amazon, Google, iba, Cultura, Gato Sabido, Positivo, eBook Cult, entre outras.

Coquetel e sessão de autógrafos
27 de junho, às 15h30.
Local: Estandes da editora Di Livros (7A e 7B) - Congresso Paulista de Neurologia - Hotel Sofitel Jequitimar: Av. Marjori da Silva Prado 1100, Guarujá (SP).

Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner