23.7.13

Descongestionantes podem causar defeitos congênitos em bebês

Uso de medicamentos descongestionantes por mulheres no primeiro trimestre de gravidez pode aumentar o risco de certos defeitos congênitos raros em seus filhos, de acordo com um estudo.

Alguns tipos de descongestionantes, incluindo o popular fenilefrina e pseudoefedrina, estão ligados a defeitos congênitos específicos do trato digestivo, ouvidos e coração.

Esse tipo de efeito é denominada teratogênese.

Descongestionantes podem causar defeitos congênitos em bebês

"Os principais defeitos de nascimento de qualquer espécie afeta cerca de dois a três por cento dos nascidos vivos, por isso são raros", disse o autor do estudo, Dr. Allen Mitchell. "As associações que identificamos aos defeitos envolvidos, geralmente afetam menos de 1 em cada 1.000 recém-nascidos. Alguns deles podem exigir cirurgia, mas nem todos estão em risco de vida."

Artigo arquivado na categoria Saúde Infantil.

Como foi o estudo com os descongestionantes e grávidas

Enfermeiras entrevistaram as mães de bebês com defeitos congênitos que não são causados por problemas cromossômicos (genéticos), e o grupo de Mitchell analisou os resultados para um total de 12.700 crianças, comparando-as com as respostas das mães de 7.600 crianças sem deformidades.

As mães foram questionadas sobre os medicamentos que tomaram durante a gravidez e nos dois meses antes de engravidar.

Fonte: Saúde da Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner