4.8.14

Encefalopatia traumática crônica (ETC)


Encefalopatia traumática crônica (ETC), doença neurodegenerativa progressiva causada por repetidos golpes na cabeça. Esta é a doença que levou muitos atletas a se suicidarem. Em comum também havia o fato dos atletas serem de uma modalidade específica:

Todos eram ex-jogadores profissionais de futebol americano, veteranos de um dos 32 times da National Football League (NFL), a poderosa e bilionária entidade que rege o esporte mais popular nos Estados Unidos.

As consequências dos impactos inerentes ao tipo de esporte de contato que é o futebol americano vêm sendo estudadas, apontadas e denunciadas há mais de uma década. E por mais de uma década a NFL tem conseguido protelar o pleno reconhecimento de que há uma relação de causa e efeito.

Encefalopatia traumática crônica ETC sintomas
Jogo de futebol americano/foto

Encefalopatia traumática crônica (ETC) - sintomas

  • Mudança de personalidade, 
  • Perda de memória, 
  • Depressão, 
  • Demência, 
  • Comportamento errático.


O documentário “League of Denial”, exibido esta semana pela rede pública PBS, retomou o tema demonstrando a força do jornalismo investigativo à moda antiga.

No documentário,  Mike Webster, veterano do Pittsburgh Steelers, estava tão devastado pela demência no final da vida que tinha de ser imobilizado pela família com raios de pistola Taser para conseguir adormecer. Webster morreu em 2002, aos 50 anos, sendo o primeiro ex-atleta a ter o cérebro analisado após ser diagnosticado postumamente com ETC.

Em janeiro deste ano, pesquisadores da Universidade da Califórnia conseguiram, pela primeira vez, diagnosticar a ETC em pacientes vivos — cinco ex-jogadores da Liga, de idades entre 45 e 73 anos. Embora ainda em fase preliminar, o estudo piloto já é apontado como uma grande esperança para o futuro combate à doença.

Um diagnóstico em tempo real capaz de apontar a presença da proteína corrosiva causadora da ETC poderá ajudar atletas em atividade a decidir se querem parar para prevenir mais danos.

Os jogadores de futebol americano que não conseguiram vencer a doença e se suicidaram foram:

Paul Oliver - 29 anos
Ray Easterling - 62 anos
Junior Seau - 43 anos
André Waters - 44 anos
Terry Long - 45
Dave Duerson - 50 anos.

Aparentemente e infelizmente, segundo o documentário, a Liga NFL parece não se dispor a financiar este teste para todos os jogadores da Liga. Em valores de hoje, o custo global estimado de US$ 9,9 milhões seria equivalente a 0,1% de sua renda anual. Cada anúncio de 30 segundos no intervalo do Super Bowl - o jogo de final da temporada do ano - custa US$ 3,5 milhões, sendo a mais cobiçada vitrine publicitária do mundo.

"Ainda assim, para eles, será uma decisão a posteriori. É a garotada que inveja a saúde, a fama e a fortuna dos heróis da NFL que deveria assistir à “League of Denial”. E seus pais também".

Com o perfeito parágrafo acima, o jornalista Dorrit Harazim encerrou a matéria do O Globo - Ciência, a qual usei como fonte deste post.

Artigos relacionados:

Abaixo o vídeo do documentário "League of Denial":


[Fonte]
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner