26.10.15

Depressão em crianças: tudo sobre depressão infantil

Crianças também podem sofrer de depressão.

A doença depressão (sim, depressão é uma doença e não uma tristeza qualquer, muito menos uma frescurite aguda) costuma atingir 1% das crianças e 5% dos adolescentes.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), a depressão é um mal que atinge 1% das crianças e 5% dos adolescentes.

O comportamento das crianças nas últimas décadas tem mudado. Aliás, a rotina das crianças está cada vez mais repleta de responsabilidades. Desde muito pequenas já precisam lidar com diversas atividades e obrigações.

Depressão em crianças deve ser tratada desde o início
Depressão em crianças deve ser tratada desde o início. Foto: Shutterstock©

Os sintomas da depressão em crianças são os mesmos de uma pessoa adulta: tristeza, indiferença, negatividade excessiva, distúrbios do sono, entre outros.

Leia também: Depressão: Tratamento natural.

A criança com depressão inicialmente pode se mostrar mais introspectiva e desejar ficar mais isolada. Às vezes quando já é tímida, os pais podem encontrar um pouco mais de dificuldade de identificar algo anormal, mas vale salientar que mesmo quando a criança é tímida, quando em contato com outras crianças e com o convívio diário, costuma socializar, e quando está com depressão, ela perde esse desejo de interagir, perde o interesse por aquilo que gostava antes.

Há casos em que a criança pode se apresentar mais irritada, ou pode reclamar de cansaço, sono em excesso. Dificuldades para dormir também costuma ser um sinal da depressão.

Leia também: Musicoterapia: Música estimula o bom-humor, diz estudo.

A depressão em crianças é uma doença que deve ser tratada


A tristeza é um sentimento comum, até mesmo na infância, mas... assim como na vida adulta, quando essa tristeza não passa e começa a afetar a qualidade de vida, é sinal de que pode haver um problema maior que merece ser observado, pode se tratar de um quadro de depressão infantil.




Distúrbios como bulimia e anorexia são mais frequentes em adolescentes e geralmente são problemas também ligados a um quadro de depressão existente.

O importante é que os pais prestem muita atenção no comportamento da criança. Em caso de qualquer anormalidade é fundamental procurar ajuda psicológica. Vale sempre perguntar para os educadores na escola se há alguma mudança observada no comportamento do filho (a).

O mais importante a saber é que assim como na idade adulta, a depressão infantil é uma doença séria e merece a atenção.

Texto de Daiana Barasa

Fonte: Ativas Farma 
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner