14.10.15

Diferença nutricional entre alimentos orgânicos e não-orgânicos

Um agrotóxico (ou vários juntos) é capaz de remover nutrientes dos alimentos vegetais? A resposta é, infelizmente, sim!

A tabela no final do post demonstra isso de forma bastante prática, por comparação. Confira e faça suas escolhas alimentares dosando o 'bolso' (que vai preferir vegetais comuns) e a 'saúde' que irá agradecer quando você consumir alimentos orgânicos.

Uma dica que considero bastante prática para quem não pode comprar orgânicos com frequência na hora de escolher tais alimentos, é optar pelos orgânicos pelo menos ao comprar os vegetais que forem considerados como os campeões em quantidade de agrotóxicos em determinada época.

Diferença nutricional entre alimentos orgânicos e não-orgânicos
Diferença nutricional entre alimentos orgânicos e não-orgânicos *MINHA HORTA ORGÂNICA* (Renata Fraia)

Leia também: Lanches saudáveis: dicas para fazer lanches saudáveis.

Os morangos, por exemplo, costumam ter muito agrotóxico, mas a boa notícia é que os morangos orgânicos costumam custar apenas R$ 1,50 a mais do que os comuns.

O tomate e os pimentões volta e meia entram na lista de vilões da safra cheia de agrotóxicos. Neste ano em especial, a abobrinha italiana está com excesso de agrotóxico. Se não puder comprar a versão orgânica, a dica é remover casca, embora saibamos que é na casca que conseguimos a maior quantidade de nutrientes.

Atenção também ao brócolis e à couve-flor, já que suas flores (o que a gente come) têm inúmeras reentrâncias que podem acumular agrotóxicos em excesso.

Leia também: Alimentos saudáveis prolongam a vida, comprova estudo.

Com relação às verduras, a maior dica é remover as folhas mais aparentes da alface e demais tipos de folhas (couve, agrião, rúcula, escarola, espinafre, mostarda, endívias, etc.), assim como do repolho. Acha desperdício? Não pense assim, remover quatro ou cinco folhas podem fazer diferença na boa ou má saúde.

E se você tiver um espacinho em casa, vale fazer sua própria horta orgânica. Uma parte da minha está na foto acima. No destaque dá pra ver rúculas, espinafre (ao fundo à direita) e encostados na parede tem manjericão e erva doce (funcho), mas também tenho tomate grape, salsicha e cebolinha, manjerona, entre outras. No próximo mês, em vez da rúcula terei vários pés de alface. Como evitar as pragas? Aplique calda de fumo (encontrada pronta), a cada 30 dias e olhe a cada 3 dias para ver se há alguma praga se instalando. Se sim, isole a planta e cuide dela. Dá trabalho? Que nada, é uma terapia (beeem melhor do que ficar bebendo cerveja e ficar de papo furado) e sua saúde agradece. Conheça a página de "receitas saudáveis" de meu blog de receitas, o OQueComerHoje?.

Tabela com diferenças nutricionais entre alimentos orgânicos e não-orgânicos


Diferenças nutricionais entre alimentos orgânicos e não-orgânicos
Diferenças nutricionais entre alimentos orgânicos e não-orgânicos
Diferenças nutricionais entre alimentos orgânicos e não-orgânicos

* ppm = partes por milhão

Fonte: Phosther Algamar

Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner