7.6.16

10 hábitos que prejudicam o sorriso

Infelizmente, uma parcela considerável da população costuma visitar o consultório do cirurgião-dentista apenas quando sente dor ou quando o problema é ainda mais grave.

Ao contrário desse senso comum, as consultas com o dentista são indicadas desde o nascimento do bebê. Na opinião de Sandra Kalil, cirurgiã-dentista e professora da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), o ideal é que a mãe leve o bebê ao consultório dentário assim que o primeiro dentinho apontar na gengiva. Isso porque um especialista poderá explicar, na prática, como será feita a higiene bucal daquele momento em diante.
“Em geral, quem tem dentes sadios deve visitar o cirurgião-dentista ao menos uma vez a cada seis meses como medida preventiva. Também é importante estar atento a tudo o que pode arruinar o sorriso de uma pessoa.”
Sandra Kalil aponta dez hábitos que costumam prejudicar bastante os dentes:

10 HÁBITOS QUE PODEM ASSUINAR SEU SORRISO



1. Não escovar os dentes como se deve. “Infelizmente, ainda tem muita gente que escova os dentes ‘por obrigação’. Ou seja, a pessoa compreende a importância desse hábito diário saudável, mas é vencida pela preguiça – e acaba escovando os dentes rapidamente, sem fazer uma boa limpeza. É importante saber que uma boa escovação dental não acontece em menos de dois minutos. As pessoas ficariam surpresas ao saber quanto um minuto a mais de escovação pode fazer pela saúde bucal.”

2. Beber pouca água. “Além de fazer bem à saúde como um todo, hidratando todo o organismo e permitindo o perfeito funcionamento dos rins, a água é livre de acidez e açúcares. Outro fator de grande importância é sua capacidade de ‘lavar’ a boca, impedindo altas concentrações de bactérias que resultam em formação de lesões de cárie e outras doenças orais. Mas, atenção: a água engarrafada não tem a mesma concentração de flúor que a água potável, tratada e distribuída nas residências brasileiras. E é graças ao flúor que a estrutura dos dentes se torna mais resistente a lesões de cárie. Sendo assim, o ideal é encher uma garrafinha com água várias vezes ao dia para se hidratar como se deve.”

3. Respirar só pela boca. “Problemas respiratórios podem causar obstrução das vias aéreas superiores e levar algumas pessoas a adotar a respiração ‘pela boca’. Geralmente, esse comportamento vem da infância e pode ter desdobramentos na saúde oral do paciente, resultando em um desenvolvimento anormal da face e da arcada dentária, sorriso gengival, dentes tortos, gengivite e mau hálito. Por isso, crianças e adolescentes com problemas de sinusite, rinite, alergias ou desvio de septo devem recorrer a um médico para tratar o problema de base e receber acompanhamento odontológico.”

4. Consumir muito isotônico. “Na última década, as bebidas esportivas – os isotônicos – se popularizaram bastante. Entretanto, não fazem muito bem aos dentes. Estudos indicam que os níveis de acidez dessas bebidas podem levar à erosão da superfície dental, comprometendo não só o esmalte e a aparência dos dentes, como também aumentando a sensibilidade e dor. Devemos ressaltar também o consumo exagerado de sucos industrializados, que contribuem para o desenvolvimento da erosão.”

► Sorriso perfeito: como manter seus dentes sempre lindos.

5. Chupar chupeta. “Os pais devem evitar acalmar a criança oferecendo chupeta ou permitindo que o bebê crie hábitos como chupar o dedo ou a ponta da fralda. Se, por um lado, eles sentem que estão fazendo algo de bom para a criança, por outro estão contribuindo para que num futuro não muito distante ela tenha de usar aparelhos ortodônticos para corrigir o alinhamento dos dentes.”

6. Fumar. “Fumar deixa os dentes amarelados. Mas, os estragos podem ir muito além disso. O cigarro é o principal vilão do câncer de boca, doença com pelo menos dez mil novos casos por ano no Brasil. Quando o diagnóstico é feito precocemente, a cura pode ser total. Entretanto, em 85% dos casos o diagnóstico ainda é feito tardiamente, em fase avançada. O principal sintoma do câncer de boca é o aparecimento de feridas que não cicatrizam dentro de uma semana. Manchas brancas, vermelhas ou pretas, além de dificuldade de deglutição e sangramento, também são fatores importantes. Portanto, parar de fumar pode significar o sorriso de uma vida.”

7. Tomar remédios para emagrecer. “Apesar de um número cada vez maior de pessoas recorrer aos medicamentos para perder peso, eles acabam contribuindo para a formação de cárie e gengivite – doença que, inclusive, pode levar à perda dos dentes quando não diagnosticada e tratada a tempo. Assim como alguns outros medicamentos, essas pílulas reduzem a produção de saliva na boca, levando à síndrome da boca seca. Além do desconforto, que é um importante efeito colateral, a falta de salivação favorece o aumento da população de bactérias na boca e ao aparecimento de todo tipo de doença bucal.”




8. Exagerar nos doces. “A bem da verdade, não é o açúcar que estraga os dentes. Mas, o ácido produzido quando comemos açúcares e carboidratos. Esse ácido ataca sem piedade o esmalte dos dentes, podendo resultar em lesões de cárie e outros problemas orais mais graves. Sendo assim, além de reduzir a ingestão de doces e balas, o ideal é escovar os dentes imediatamente depois – sem esquecer de nunca dormir sem escovar os dentes.”

9. Tomar café várias vezes ao dia. “Já pensou que o seu hábito de tomar aquele cafezinho quente várias vezes ao dia pode ser o responsável pelo sorriso manchado? Pois é verdade! Além da cafeína, chá preto e café contêm substâncias como o tanino, que tem grande poder de manchar os dentes. Os efeitos são ainda piores para quem tem próteses. Portanto, cuidado com esse hábito aparentemente inofensivo. Sempre que tomar uma xícara de café, beba água na sequência.”

10. Insistir no clareamento dental. “Tem gente que não sossega enquanto o cirurgião-dentista não alcança o ‘branco global’. Mas, clarear demais os dentes pode aumentar a sensibilidade e fazer com que o paciente esteja mais propenso à dor de dente e problemas bucais. Portanto, o ideal é sempre consultar um bom cirurgião-dentista e não insistir para clarear muitos tons abaixo dos dentes naturais.”

Leia também: Chocolate amargo previne cáries mesmo?

Fonte: Dra. Sandra Kalil, cirurgiã-dentista, professora da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD). www.apcd.org.br
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner