30.7.16

4 melhores alimentos para o cérebro

É inevitável imaginar que o cérebro seja o principal órgão do corpo, afinal, apenas quando ele morre é que é decretada a morte do indivíduo. Assim, a informação de que existem alguns alimentos identificados como os melhores alimentos para o cérebro é de importância ímpar.

Achou esse número pouco? Pode ser, mas... Sabemos que existem muito mais do que menos de cinco alimentos para a saúde cerebral. Mas dentre todos eles, 4 são fundamentais. Mas quais serão os melhores alimentos para o cérebro?

Quais os melhores alimentos para o cérebro?


Abaixo estão os alimentos com maior fonte de nutrientes benéficos ao cérebro e eles não estão relacionados por ordem de importância, ou seja, todos são muito importantes.

4 melhores alimentos para o cérebro
4 melhores alimentos para o cérebro - couve-manteiga

1. Vegetais de folhas verdes escuras


Por ser fonte importante de vitamina K, verduras de folhas verdes escuras como couve e espinafre são usadas para desacelerar o declínio cognitivo. Segundo um novo estudo da Rush University Medical Center, as pessoas que comiam 1 a 2 porções de verduras verdes escuras por dia tinham a capacidade cognitiva (entender, assimilar e de se relacionar com tudo e todos ao redor) de uma pessoa 11 anos mais jovem do que os que não consumiram os vegetais.


►► Leia também: Treine o cérebro para comer alimentos saudáveis.


2. Peixes gordos 


Um estudo realizado pela Tufts University descobriu que pessoas que comiam peixes gordos (por isso há várias marcas de óleo de peixe sendo comercializadas) como salmão e atum 3 vezes por semana tiveram risco reduzido (cerca de 40%) de apresentar o mal de

“Os ácidos graxos ômega-3 contêm DHA e EPA, que são altamente concentrados no cérebro e são cruciais para a função cerebral ideal”, diz Joy Dubost, PhD, nutricionista e porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética. Peixes gordos são também uma grande fonte de vitamina D, diz Dubost, e numerosos estudos indicam que vitamina D pode ajudar a proteger o cérebro. “Apenas um pedaço de salmão cozido contém 600 UI de vitamina D”, diz ela, “o que é um número muito alto para uma fonte de alimento de D.”

►► Leia também: Cor dos alimentos e seus benefícios

3. Blueberry (mirtilo)


Dotada de um antioxidante-antocianina que lhe confere essa cor azul escura arroxeada incrível estas frutinhas são muito saudáveis para o cérebro. Um estudo recente da mesma universidade que estudou o salmão, revelou que as antocianinas conseguem atravessar a barreira cerebral (sangue/cérebro), assim protege as células cerebrais contra a oxidação e também aumentando a comunicação entre os neurônios cerebrais.

Pesquisas com animais também feitas na Tufts revelou que os blueberries ajudam a melhorar a memória de curto prazo, as habilidades de nadar, o equilíbrio e também a coordenação motora.

Já uma pesquisa feita com 16 mil mulheres com mais de 70 anos pela Harvard Nurses revelou que as que consumiam 2 ou mais porções de meia xícara de mirtilos - ou de morangos - por semana mantiveram-se mentalmente mais agitadas do que as que não consumiam tais as frutas.





4. Azeite extra-virgem


O azeite (se consumido in natura, ou seja, sem aquecer muito) é uma excelente fonte de polifenóis antioxidantes que podem prevenir o envelhecimento e até mesmo reverter os sinais da idade (cronológica) e também os problemas de memória relacionados a doenças como alzheimer e outros tipos de demência.

Uma pesquisa publicada no Jornal da Doença de Alzheimer demonstrou que o azeite extra-virgem é capaz de melhorar não só a memória como também a aprendizagem. Outros estudos revelam que a troca de gorduras saturadas por gorduras mono e poli-insaturados (como a encontrado no azeite) está associada com um risco menor do mal de Alzheimer.

Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner