4.6.16

4 motivos para comer pão mais vezes na semana

O pão ainda é visto como vilão das dietas. Mas é bom que se diga que ele não é o responsável pelo ponteiro da balança subir. O que engorda é comer qualquer alimento calórico sem moderação. O Guia Alimentar para a População Brasileira, cartilha referência para nutrição elaborada pelo Ministério da Saúde, recomenda seis porções diárias de alimentos ricos em carboidratos como pães, massas e cereais. O melhor que sejam de farinha integral, ou ainda que tenham nutrientes como o cálcio*.

4 motivos para comer pão mais vezes
4 motivos para comer pão mais vezes / fonte: 


A fama do pão de vilão das dietas faz menos sentido ainda se analisarmos outros alimentos que costumamos escolher para substituir o “temido” pãozinho de padaria. Em comparação a variados alimentos industrializados, como chocolates e bolachas recheadas, o pão costuma conter menos calorias e gorduras.

Outra questão importante é que ele não é apenas fonte de carboidratos, mas também de proteínas e cálcio (como o de leite) e de fibras (como o integral). Evitar o consumo do pão é deixar de ingerir carboidratos que, como já vimos, são importantes para garantir energia e força. Uma dieta pobre em carboidratos pode trazer efeitos indesejados como fraqueza e mal-estar.

Confira 4 motivos para comer mais pão:



1 — Energia garantida no dia a dia

O principal ingrediente de um pão saudável e saboroso é a farinha. Se ela for enriquecida com cálcio, com zero de gordura trans e com baixo nível de gorduras totais, melhor ainda. Há ainda as farinhas enriquecidas com fibras e grãos. Comer um pão no café da manhã ou no lanche é garantia de energia. Nada de cortá-lo radicalmente da sua alimentação, a não ser sob recomendação médica.

► Leia também: Validade dos alimentos: O que devemos saber.

2 — Dá para congelar sem perder as propriedades nutricionais

Outra razão para incluir o pão na sua vida é a facilidade de conservá-lo na geladeira. Dá para congelar o pão e descongelá-lo sem que ele perca as propriedades nutricionais, o seu sabor e textura. Se ele costuma mofar rápido na sua casa, aí vão duas dicas. Se for guardar o pão na geladeira, a dica é manter na parte menos úmida e longe de gotas de água. Mas, se quiser conservar no freezer, separe o pão em porções individuais para evitar que o alimento descongele e congele várias vezes.




3 — Há dezenas de tipos de pães para cada gosto

Versatilidade é a palavra-chave para esse alimento. Apesar de o pão francês, o integral e o de leite serem os mais conhecidos, há dezenas de outros tipos de pães nas padarias e supermercados. O que não falta são opções na hora de variar esse alimento em sua dieta.


► Leia também: Diferença nutricional entre alimentos orgânicos e não-orgânicos.


4 — Dá para fazer um lanche completo com outros alimentos

Outra facilidade do pão é a possibilidade de recheá-lo com alguns alimentos e compor, assim, um café da manhã ou lanche reforçado. São ótimas opções alimentos como: ovo mexido, queijo branco, tomate, alface, rúcula e um fio de azeite. Assim, de uma só vez você ingere carboidratos, proteínas e vitaminas, tornando ainda a refeição equilibrada, nutritiva e saborosa.

O Pão Amigo (http://www.fb.com/paoamigo), encontrado nas padarias e que capta recursos para a AACD, contém esse* nutriente essencial para a formação dos ossos na infância.

Fonte e Foto: Emulzint.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner