12.10.16

Fim do jejum em exames de sangue está próximo

Quem é que nunca saiu morrendo de fome de casa porque teria que estar em jejum ara fazer exame de sangue? Pior ainda era ter que ficar em jejum sabendo que só poderia realizar o exame nas horas finais da manhã! Que suplício! E quão apetitosas parecem aquelas bolachinhas de água e sal e o café com leite docinho... No local onde realizo meus exames há ainda a opção de pão de queijo e suco de laranja.

Mas agora esses itens de desjejum não parecerão tão apetitosos e corre-se o risco de eles desaparecerem dos laboratórios de análises clínicas, será? :-O Se sim, por quê?

Fim do jejum em exames de sangue está próximo
Fim do jejum em exames de sangue está próximo

É que uma discussão que se arrasta há meses (com médicos e entidades a favor e contra o fim do jejum em exames de sangue. Mas agora a ideia ganha força graças a opinião de entidades como sociedade Brasileira de Cardiologia, a de Análises Clínicas e a de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial.

Dessa forma, a partir de agora os laboratórios poderão coletar amostras de sangue para analisar as taxas das chamadas lipoproteínas que incluem: colesterol -- total, HDL, LDL -- e o triglicerídeos), sem que seja necessário que o paciente esteja em jejum.

>> Jejum pode prevenir Parkinson e Alzheimer e beneficiar diabéticos

Um grupo de pacientes é uma exceção: os que apresentem concentrações de triglicérides acima de 440 mg/dl ao longo do dia (sendo que o normal é de até 175 mg/dL).



A decisão foi tomada com base em diversos estudos recentes e os laboratórios brasileiros já estão recebendo o comunicado com o novo posicionamento. Um dos estudos, realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague, e que envolveu 300.000 pacientes detectou que as alterações de valores entre os grupos de pacientes que estavam em jejum para o exame de sangue de colesterol e triglicérides, em relação aos pacientes que não realizaram o jejum, foi insignificante.

>> Dieta do Jejum intermitente (ou dieta 5:2)

E tem mais uma razão para mostrar não ser necessário o jejum prévio para fazer exame de sangue... A cardiologista e coordenadora de Prevenção Cardiovascular para Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Tânia Martinez, explica que, quando o paciente fica muitas horas sem se alimentar, seus níveis de triglicérides caem e, se a coleta for realizada com taxas baixas, o resultado pode mascarar o risco de lipoproteínas não metabolizadas e, devido a isso, possíveis doenças cardiovasculares.

Também segundo a entidade brasileira, o jejum já não era necessário para a avaliar os níveis de colesterol total e do HDL, o famoso “colesterol bom”, já que o ideal é que o paciente mantenha sua dieta e hábitos alimentares de costume para a avaliação de sua real condição metabólica.

Gostou do artigo? Complemente sua leitura lendo também: Jejum para exames de sangue - Tire dúvidas.

Fonte: Veja
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner