3.11.16

Anticorpo aducanumab, que ataca proteína causadora do Alzheimer é descoberto


Anticorpo aducanumab, a nova droga apresentou efeitos positivos contra Alzheimer

A doença de Alzheimer se dá pela deposição de placasa proteína amilóide-β (Beta amiloide) e de emaranhados neurofibrilares no cérebro, além de disfunção sináptica (conexão entre os neurônios) e degeneração neurológica.

Atualmente, o tratamento não leva à cura e nem ameniza os principais sintomas e desconfortos sofridos por quem tem a doença. Mas parece que uma luz se acendeu... lá no fim do túnel! Acompanhe...


Aducanumab, o recém-descoberto anticorpo anti-Alzheimer


Um estudo recente mostrou que um anticorpo humano -- de nome tão complicado como promissoramente benéfico, "aducanumab" -- é capaz de atuar diretamente na proteína que causa o Alzheimer.

A pesquisa foi feita em pessoas em estágio inicial da doença (quase sem sintomas). Os anticorpos desaceleraram a deterioração cognitiva* dos pacientes.

* Cognitiva: Expressão que está relacionada ao processo de aquisição de conhecimento (cognição).



Como foi o estudo com o anticorpo aducanumab?


Os testes pré-clínicos e de fase 1 foram realizados em 165 pacientes com sintomas leves, que foram divididos em dois grupos. O primeiro grupo recebeu recebeu placebo e o segundo, a substância. Após um ano recebendo injeções mensais (ui!) nos pacientes, os pesquisadores observaram grande redução da proteína beta-amiloide nas pessoas que receberam doses altas do anticorpo aducanumab.

Romã previne Alzheimer, diz estudo

Em camundongos, a substância entrou no cérebro e reduziu as placas insolúveis e solúveis de beta-amiloide.

Segundo os autores do estudo -- comandado por Alfred Sandrock --, futuramente (bem próximo, se possível!) será possível desenvolver uma droga com função de remover as placas formadas entre as células cerebrais.


Fonte: http://www.nature.com/nature/journal/v537/n7618/full/nature19323.html
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner