6.2.17

Fantástico X Anvisa: Genéricos na mira do programa


Fantástico revela tudo (só faltou citar as propagandas que incentivam a auto-medicação) sobre como os genéricos são 'tratados' pela Anvisa

Há muuuito tempo que tenho algumas coisas sobre medicamentos genéricos entaladas em minha garganta. Primeiro: pra ser genérico de verdade, o medicamento deve ser (usando palavras que qualquer leigo entende) a cópia exata (fidedigna) do medicamento de referência.


No entanto, quem assistiu a reportagem 'fantástica do Fantástico' pode ver que não é bem assim. Nem todas as marcas de medicamentos genéricos seguem a norma que não admite exceções.

Fantástico X Anvisa: Genéricos na mira do programa
reprodução Fantástico

Fantástico X Anvisa - trechos da matéria


"O medicamento da EMS foi reprovado por ter teor mínimo inferior a 95%, mas a EMS tinha aprovado outra metodologia junto à Anvisa, reduzindo esse índice para 90%.

Jarbas Barbosa, presidente da Anvisa, diz: “Foi apresentada previamente à Anvisa, foi analisada por nossos técnicos e foi validada, dizendo que ele pode estar entre 90 e 110”.

Antônio Carlos Zanini, médico ex-secretário nãcional de vigilância sanitária, afirmou: “É o maior absurdo que eu já vi na vida em termos de remédio”.

Marcus Malachias, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia: “Em cardiologia, nós utilizamos esse conhecimento de 95%. Ou seja, o medicamento tem que estar próximo ao 100%”.

Gilberto Lopes, pesquisador da Universidade Johns Hopkins: “Hoje a grande maioria dessa matéria-prima de princípios ativos vem da Índia e da China. E não são necessariamente inspecionadas pela Anvisa”.
Anthony Wong, professor assessor da OMS: “Uma vez o produto genérico no mercado, ou seja, no balcão, nas prateleiras das farmácias, não há mais nenhuma exigência que ele tem que submeter a testes de qualidade”".



E eu poderia citar tudo o que está entalado em minha garganta, mas ia me demorar muito (quem sabe depois eu volte aqui e o faça). Por enquanto -- e acho que já basta -- vou direcionar o leitor diretamente para o site do Fantástico. Leia a matéria [http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/02/anvisa-questiona-teste-dos-remedios-genericos-mas-comete-imprecisoes.html] e entenda o porquê de minha revolta. São medicamentos gente! Não se trata de um objeto inofensivo. Há tanta sujeira no mundo da indústria farmacêutica que eu -- como farmacêutica -- me sinto quase enojada. Arghh!

Nas redes sociais: #fantásticogenéricos #genéricos #medicamentosgenéricos #acordaanvisa


Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner