9.6.17

Benefícios da Fisioterapia Respiratória

As épocas de outono e inverno costumam ser um período bastante complicado para quem sofre com problemas respiratórios.

O tempo seco, associado à poluição do ar e condições pontuais como queimadas, são extremamente prejudiciais e elevam o número de casos, principalmente entre crianças e idosos, de patologias relacionadas ao trato respiratório.
Benefícios da Fisioterapia Respiratória
Benefícios da Fisioterapia Respiratória
O Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (CEUNSP), com campi nas cidades de Itu e Salto, cidades localizadas no interior de São Paulo, mantém em sua grade o curso de Fisioterapia que, entre suas áreas de atuação, dedica-se ao ensino de técnicas aplicadas à Fisioterapia Respiratória.

Coordenador do Curso de Fisioterapia do CEUNSP, o Prof. Me. Amilton Iatecola explica como a Fisioterapia Respiratória pode ser um forte aliado para mamães e papais que, costumeiramente, precisam levar seus filhos aos prontos-socorros pediátricos devido à problemas respiratórios.

“O aparecimento de diversos tipos de gripe torna as crianças muito vulneráveis ao desenvolvimento desses quadros infecciosos”, explica o docente.

Diante desse cenário, a fisioterapia respiratória deve ser aplicada como um tratamento preventivo para crianças. O professor do CEUNSP explica que muitos pequenos apresentam diferenças anatômicas que os colocam em uma elevada na categoria de risco durante essa época do ano.

A atuação terapêutica, por meio de exercícios realizados durante as sessões, bem como a orientação dos profissionais aos pais, é fundamental para a melhora da condição respiratória das crianças.

Entre as recomendações listadas, a atenção com a qualidade do ar dentro e fora do lar e como proceder a higiene brônquica e a desobstrução das vias aéreas inferiores e superiores.

Em parceria com o Prof. Me. Amilton Iatecola, a Profa. Priscila M. Guido, também do curso de Fisioterapia do CEUNSP, discorre sobre outras dicas que, incorporadas ao dia a dia, pode colaborar para a diminuição de problemas respiratórios com crianças e idosos:

➤ Para evitar o desencadeamento de processos alérgicos, manter a higiene ambiental e a umidificação do ar em periódicos de tempo seco;

➤ Descobrir, em casa, quais são os focos que favorecem o aumento dos problemas alérgicos. Tapetes, cortinas e objetos que acumulam poeira, como brinquedos de pelúcia, e animais de estimação podem influenciar diretamente no aparecimento de rinites, bronquites ou asmas;

➤ Umificadores de ar, inalação com soro fisiológico e a colocação de recipientes com água nos ambientes da casa são formas de aumentar a umidade do ar e diminuir a incidência de doenças respiratórias.

Informações de: Prof. Me. Amilton Iatecola e Profa. Priscila M. Guido

Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner