4.6.17

Novas vacinas contra bactérias são testadas

Professor da UFF, alunos e pesquisadores internacionais testam vacinas contra bactérias

No Brasil, cerca de 100 mil pessoas morrem a cada ano em função de infecções contraídas em hospitais. A infecção hospitalar é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 14% dos pacientes internados o Brasil contraem algum tipo de infecção anualmente. O número de mortes, segundo a Associação Nacional de Biossegurança (ANBio), chega em média a 100 mil por ano.

Novas vacinas contra bactérias são testadas

O professor de Bioquímica e Biologia Celular e Molecular Fábio Aguiar Alves, da Universidade Federal Fluminense (UFF), quatro alunos de graduação e cinco pesquisadores internacionais estão testando vacinas contra infecções por Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa na Escola de Medicina da Universidade da Califórnia em San Francisco (UCSF), EUA.

Bactérias participantes do estudo



A bactéria Staphylococcus aureus causa, entre outras doenças, a pneumonia, osteomielite e infecção generalizada (sepse).

A Pseudomonas aeruginosa atinge os aparelhos respiratório, urinário e corrente sanguínea e é a principal preocupação de contaminação em casos de queimados.

“Esse projeto inédito vai trazer uma série de benefícios para a população mundial. O meu objetivo é levar para o Brasil todo aprendizado e a tecnologia sobre a metodologia de testes com novas vacinas e drogas. Afinal, grandes indústrias farmacêuticas têm filiais no nosso país e podemos desenvolver excelentes parcerias com a Universidade”, ressalta.

Fábio Aguiar Alves foi convidado pelo Prof. Binh Diep da Universidade da Califórnia em função de estudos realizados sobre biologia molecular eStaphylococcus aureus.

Após testes em camundongos, as vacinas estão sendo testadas em coelhos. Alguns países, como o Canadá, já propuseram o uso como prevenção em procedimentos cirúrgicos de grande porte. O professor da UFF prevê que os estudos e resultados conclusivos devem acontecer em aproximadamente três anos.
Ads
Conteúdo do Saúde com Ciência é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde com Ciência. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe comentário/sugestão de artigo. Ler Regras para Comentários.

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner