9.9.16

Rinosseptoplastia: cirurgia do nariz para desvio de septo

Você já deve ter ouvido falar da rinosseptoplastia. Muitos famosos e celebridades recorrem a este tipo de cirurgia, que, por isso, ganha as páginas das revistas. Mas o resultado do procedimento vai muito além da estética, traz também benefícios para a capacidade respiratória dos pacientes.

A cirurgia corrige o desvio do septo nas narinas, um fator que prejudica a respiração e causa sintomas como nariz entupido, dor de cabeça, asma, bronquite e apneia do sono. Além disso, deixa a ponta do nariz mais arrebitada, resultando num efeito estético bastante desejado, principalmente, pelas mulheres.

Rinosseptoplastia: cirurgia do nariz para desvio de septo
Rinosseptoplastia: cirurgia do nariz para desvio de septo

Segundo a Academia Brasileira de Rinologia, cerca de 20% da população brasileira, aproximadamente 38 milhões de pessoas, sofrem com esse problema de respiração. Para o início do tratamento, é necessário procurar um otorrinolaringologista, que vai analisar por meio de exames a gravidade do quadro. De acordo com o médico otorrinolaringologista Dr. Jessé Lima Júnior, é raro encontrar uma pessoa com o septo totalmente reto.

“Quanto mais anterior for o desvio do septo, próximo das narinas, mais obstrutivo ele é. Esta área é a válvula nasal que fica mais estreita, prejudicando a respiração”, explica o otorrinolaringologista. Na maioria dos casos, a insatisfação do paciente com o nariz está associada aos problemas funcionais de obstrução da respiração, que podem provocar também sangramentos e dores de cabeça. Junto a isso, há o incômodo com o nariz mais “gordinho” ou “torto”, justamente na região do septo.

A indicação de cirurgia depende do grau do desvio. Segundo o Dr. Jessé Lima, a avaliação deve ser criteriosa, porque a cirurgia implica na realização de dois procedimentos ao mesmo tempo: de desobstrução nasal e afilamento estético.

A estudante de biologia Cristina Teles fez a rinosseptoplastia por se incomodar desde criança com o formato do nariz, que, segundo ela, sempre foi “torto”. Decidiu, então, corrigir o problema. Diz que o resultado valeu a pena.

“Meu nariz ficou bonitinho e ainda consigo respirar bem melhor que antes, fiquei bastante satisfeita”. No entanto, conta que sentiu desconforto no pós-cirúrgico. Após a cirurgia e o fim da anestesia local, é mesmo comum que a região fique dolorida e com hematomas, mas em pouco tempo tudo volta ao normal.

O otorrinolaringologista recomenda alguns cuidados, como manter a região limpa de secreções, e repouso para restabelecer as funções e evitar sangramentos. “Uma queixa comum é a sensação de nariz entupido, mas isso acontece, pois a região ainda está inchada. A dificuldade respiratória tende a melhorar até a segunda semana”, afirma.apartamento em santos

Leia Mais ►

26.7.14

Cirurgias plásticas: dicas e riscos para quem irá se submeter a cirurgias plásticas

cirurgia plástica surgiu como uma forma de ajudar pessoas que possuíam defeitos ocasionados por disfunções da gestação, ao longo dos anos a atividade se tornou algo estético, e hoje é o desejo de mais de 80% das pessoas, principalmente mulheres que buscam a forma ideal imposta pela sociedade (Mundo da moda).

De um tempo para cá, tem se visto também homens que não hesitam em conseguir formas cada vez mais acentuadas e perfeitas, uma das cirurgias plásticas mais comuns nos homens, é a abdominoplastia, onde se consegue obter efeitos impressionantes na musculatura do abdômen, outra técnica é a rinoplastia, onde pessoas buscam melhorar a aparência no nariz, algumas por necessidades naturais (dificuldade de respiração, excesso de “carne” e ossos irregulares), já outras pessoas buscam a cirurgia para fins estéticos, a fim de melhorar a estética do nariz (diminuindo, aumentando, tirando relevos e afinando), temos um mau exemplo do uso dessa técnica no astro Mundial Michael Jackson.

Riscos e dicas

Sendo cada vez mais comum, as cirurgias plásticas também trazem riscos, encontramos todos os dias pessoas que abusaram do número de tratamentos, em busca de corpos e rostos perfeitos, e que muitas vezes vimos algo assustador, por isso vale ressaltar que todo cuidado é pouco, são necessários vários exames, consultas em ótimos cirurgiões plásticos, buscar o tratamento quando for necessário e nunca esquecendo que existem outras formas menos invasivas de se conseguir formas ideias (como dietas, exercícios físicos e massagens modeladoras).

Dicas importantes:
  • Mantenha-se sempre em atividade física constante;
  • Alimentação balanceada e nada de exageros;
  • Controle de saúde em dia, como exames periódicos;
  • Evite exageros em tudo que for fazer nada em excesso faz bem;

Espero ter ajudado a sanar algumas dúvidas sobre alguns procedimentos cirúrgicos, vale lembrar que riscos existem, mas que sabendo escolher a clinica e seguindo a risca todos os conselhos do seu médico, a cirurgia tende a se concretizar com 100% de satisfação, dando assim um conforto e um aumento na auto-estima do paciente.

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.
Leia Mais ►

22.3.12

Próteses de silicone importadas antes da suspensão da Anvisa podem ser usadas

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) informou hoje (22) que próteses mamárias de silicone fabricadas ou importadas até a 0h de ontem (21) podem ser utilizadas no país sem restrições. De acordo com a SBCP, a orientação tem o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na última terça-feira (20), o órgão publicou uma resolução estabelecendo que todas as próteses mamárias tenham certificado de aprovação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para serem vendidas no mercado brasileiro.



Esse selo será concedido em caso de cumprimento a requisitos mínimos de identidade e qualidade, conforme resolução publicada hoje pela Anvisa.

As importações de próteses de silicone no Brasil estão suspensas até que uma portaria que trate da certificação desses produtos seja publicada. De acordo com o Inmetro, as regras devem ser definidas até o final deste mês. A SBPC, por meio de nota, disse que a conclusão da regulamentação está prevista para 29 de março.

As novas regras foram aprovadas depois de denúncias de irregularidades envolvendo a marca francesa Poly Implant Prothese (PIP) e a holandesa Rofil, acusadas de usar silicone inapropriado, aumentando o risco de o implante romper ou vazar e provocar problemas de saúde. Calcula-se que 20 mil brasileiras tenham implantes das marcas estrangeiras.

A partir de agora, as próteses terão de passar por testes em laboratórios brasileiros, para checar a resistência e a composição do silicone usado, e exames biológicos. Além disso, os fabricantes serão inspecionados. Até então, a empresa precisava apresentar apenas um certificado do país de origem para conseguir autorização de venda da prótese no Brasil, sendo que os lotes não precisavam ser testados. [Agência Brasil]
Leia Mais ►

Assine nossa newsletter

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner