O câncer de Hebe Camargo

O câncer que afetou Hebe Camargo é um dos mais raros, afirmam os especialistas.

O câncer de Hebe Camargo começou no peritônio, a membrana que envolve o intestino, e depois afetou o sistema digestivo, comprometendo a absorção de nutrientes, um dos motivos que mais levou a apresentadora ao hospital.



As estimativas dos oncologistas é que são cinco casos de câncer no peritônio em cada 100 mil pessoas, incidência muito menor do que câncer de mama (52 casos por 100 mil) e câncer no ovário (17 casos por 100 mil) – segundo os números do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O câncer de peritônio também acomete mais mulheres, devido à vulnerabilidade hormonal feminina.

Segundo os médicos, durante a evolução da doença podem ocorrer obstruções intestinais, o que exige alimentação artificial. Hebe, por exemplo, perdeu muito peso e precisou ser internada ao menos duas vezes para conseguir repor as vitaminas.

A informação dos médicos da apresentadora, segundo informações da TV Globo, é que no último mês ela já não reagia mais às medicações e, por isso, o tratamento foi suspenso. Hebe Camargo foi então submetida às técnicas paliativas da medicina, que são voltadas para trazer melhor qualidade de vida, amenizar os sintomas e tranquilizar a dor desencadeada pelo câncer.

Fonte: IG

Comentários

Leia também!

Soro caseiro: receita copo 200ml (e para 1 litro)

Antibiograma o que é e para que serve esse exame

Use vinagre para piolhos e lêndeas

Receita de anti-mofo caseiro para guarda-roupa e paredes

Açúcar Demerara - Benefícios

Vinagre ou água sanitária (hipoclorito de sódio) para higienizar verduras?

Piolho chato, o piolho pubiano: sintomas e tratamentos

Como acabar com piolho de cobra

Enzimas COX-1 e COX-2 (ciclooxigenase)

Benefícios do Amendoim torrado para a saúde