Vacina contra câncer de pulmão é desenvolvida na Argentina e em Cuba

Cientistas e pesquisadores argentinos e cubanos desenvolveram uma vacina que ajuda a combater o câncer de pulmão. O medicamento, resultado de 18 anos de pesquisa, começa a ser comercializado na Argentina em julho. Laboratórios de 25 países, entre eles o Brasil, México e Uruguai estão interessados em obter a licença de fabricação.

“A vacina reativa o sistema imunológico do paciente, para que ele possa criar anticorpos contra as células cancerígenas”, explicou, em entrevista a Agência Brasil, o médico Daniel Alonso, um dos pesquisadores argentinos. “Não substitui tratamentos existentes, como quimioterapia ou radioterapia. Mas contribui para aumentar a sobrevida do paciente”, disse.

Vacina contra câncer de pulmão

Segundo Alonso, a maioria dos pacientes só descobre que tem a doença quando o câncer de pulmão está em estado avançado. Como os tumores são provocados por células do próprio organismo, que sofreram mutação, o sistema imunológico não detecta um corpo estranho e, portanto, não reage. Os médicos usam quimioterapia e radioterapia para matar as células cancerígenas, mas os dois tratamentos também destroem outros tecidos.

O câncer de pulmão é um dos mais agressivos e mata 1,38 milhão de pessoas por ano no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A vacina foi desenvolvida por um consórcio de empresas privadas e do setor público, da Argentina e de Cuba.

Por Monica Yanakiew - Correspondente da Agência Brasil/EBC.

Comentários

Leia também!

Soro caseiro: receita copo 200ml (e para 1 litro)

Use vinagre para piolhos e lêndeas

Antibiograma o que é e para que serve esse exame

Açúcar Demerara - Benefícios

Receita de anti-mofo caseiro para guarda-roupa e paredes

Piolho chato, o piolho pubiano: sintomas e tratamentos

Vinagre ou água sanitária (hipoclorito de sódio) para higienizar verduras?

Como acabar com piolho de cobra

Casca de Jabuticaba para que serve?

Sal refinado, Sal marinho e mineral, comparação