SOS Saúde: Canal de manifestações e protestos em saúde

Desde o dia 3 de junho, está no ar a página www.sossaude.org.br - que servirá de espaço para compartilhar relatos de usuários e profissionais do sistema público de saúde.

Através da página, experiências serão postadas por meio de textos, fotos e vídeos no link “envie seu depoimento”, que levará o internauta para a página SOS SUS do facebook. O perfil já traz várias histórias, como a de uma médica do sistema municipal de saúde de São Paulo que recebe o salário líquido de R$ 1.644 por uma jornada semanal de 24 horas; e a de outro médico que mostra fotos da Unidade Básica de Saúde onde atua, na cidade fluminense de Itaipuaçu-Maricá, com mofo e infiltrações nas paredes.
SOS Saúde: Canal de manifestações e protestos em saúde

Artigo arquivado nas categorias: SUS, Saúde, Ministério da Saúde.

O canal estará aberto para que as manifestações desta quarta-feira (3) em todo o país sejam postadas. Médicos, acadêmicos e a sociedade em geral protestam contra o baixo investimento do governo brasileiro na saúde pública, a importação de médicos estrangeiros sem revalidação de diplomas e a adoção de medidas que permitam o exercício da medicina e a qualificação da assistência.

A página www.sossaude.org.br tem o apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM), da Associação Médica Brasileira (AMB), da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR) e da Federação Nacional dos Médicos (Fenam).

Comentários

Leia também!

Soro caseiro: receita copo 200ml (e para 1 litro)

Antibiograma o que é e para que serve esse exame

Use vinagre para piolhos e lêndeas

Receita de anti-mofo caseiro para guarda-roupa e paredes

Açúcar Demerara - Benefícios

Vinagre ou água sanitária (hipoclorito de sódio) para higienizar verduras?

Piolho chato, o piolho pubiano: sintomas e tratamentos

Como acabar com piolho de cobra

Enzimas COX-1 e COX-2 (ciclooxigenase)

Benefícios do Amendoim torrado para a saúde