Gastos com diabetes no Brasil podem dobrar na próxima década, diz estudo

Gastos do Brasil com diabetes podem dobrar na próxima década, diz estudo britânico

A matéria abaixo teve como fonte a BBC Brasil. Antes de redigi-la escreverei um comentário (e se você está lendo é porque já redigi rsrs).

O descaso com a diabetes atinge quase a totalidade das pessoas pré diabéticas. Conheço pessoalmente indivíduos que estão nessa condição e que em vez de levarem o diagnóstico a sério, simplesmente o ignoram. Uns dizem que não mudarão os hábitos de jeito nenhum e outros simplesmente se negam a acreditar no resultado do seu exame.

E eu me pergunto: "Comer doces e alimentos ricos em carboidratos em excesso é mais importante do que viver?" Acredito que, para essas pessoas, sim. Elas precisam acordar, há muita vida fora do prato abarrotado de batatas fritas, além de usar excessivamente a 'droga' álcool. Álcool é droga? Sim! É que como é "permitido" ninguém o enxerga assim. :-/

Gastos com diabetes no Brasil podem dobrar

Agora a matéria...

Da BBC Brasil:

E já começo colocando em citação o trecho inicial da BBC:
"O avanço da diabetes no Brasil pode fazer com que os custos diretos e indiretos da doença dobrem até 2030, aponta pesquisa divulgada nesta sexta-feira pela universidade britânica King's College, em parceria com a Universidade de Gottingen (Alemanha)."

A pesquisa levantou dados de 180 países, entre eles o Brasil, considerou tanto as despesas com o tratamento médico da diabetes quanto os impactos desse hábito na atividade econômica, decorrente da perda de produtividade dos trabalhadores e das mortes prematuras decorrentes da doença [prematuras porque a doença - apesar de crônica - tem tratamento] e dos males associados a ela, como os problemas cardiovasculares e os problemas de visão.

Os resultados revelaram que, em 2015, os gastos com a diabetes no Brasil foram de US$ 57,7 bilhões (R$ 190 bilhões, em valores corrigidos). E os gastos tendem a aumentar até 2030, quando as despesas podem chegar a US$ 97 bilhões, por estimativas conservadoras, ou a US$ 123 bilhões (R$ 406 bilhões), no pior dos cenários avaliados.

Como resolver o problema dos altos gastos com diabetes no Brasil?


"É preciso haver impostos mais severos sobre comidas não saudáveis e restrições à sua publicidade, sobretudo as que forem voltadas às crianças, que são mais suscetíveis", defende à BBC Justine Davies, coautora do estudo e professora do Centro de Saúde Global do King's College.

Segundo a pesquisadora, o México elevou a taxação sobre bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos artificiais. Tal medida reduziu o consumo de tais bebidas antinutrientes em 5,5% e 9,7% em 2015 e 2016 - mesma porcentagem alcançada em Londres. A capital britânica vem estimulando a população pedalar e caminhar com medidas como a inclusão de rotas ciclísticas e a taxação de carros que circulam nas áreas centrais.

➤➤Leia também: Novos medicamentos para diabetes são divisores de águas.

Leia também!

Soro caseiro: receita copo 200ml (e para 1 litro)

Use vinagre para piolhos e lêndeas

Antibiograma o que é e para que serve esse exame

Açúcar Demerara - Benefícios

Receita de anti-mofo caseiro para guarda-roupa e paredes

Piolho chato, o piolho pubiano: sintomas e tratamentos

Vinagre ou água sanitária (hipoclorito de sódio) para higienizar verduras?

Sal refinado, Sal marinho e mineral, comparação

Como acabar com piolho de cobra

Casca de Jabuticaba para que serve?