Como guardar remédios: farmácia em casa

Saiba como conservar medicamentos em casa — Veja como guardar remédios farmácia em casa!

Os cuidados de como guardar remédios foram o tema central de um seminário virtual realizado pela Anvisa, nesta quinta-feira (16/5), com o titular da Gerência de Avaliação de Tecnologia de Registro de Medicamentos Sintéticos (GRMED), Raphael Sanches.



Um dos principais aspectos abordados no Webinar foi a atenção ao prazo de validade, regra essencial para se obter o resultado esperado do fármaco. Esse cuidado deve ser observado no ato da compra, mas também nas instruções da bula sobre a durabilidade do medicamento após ser aberto.

O gerente da GRMED explicou que esse procedimento é importante porque, quando usado fora da data estabelecida, não há garantia de que o produto faça efeito. De acordo com Raphael Sanches, os estudos sobre a ação dos fármacos se referem apenas ao período indicado na embalagem.

Além de não funcionar fora do prazo determinado, o medicamento vencido pode até fazer mal ao organismo. Por isso, Raphael Sanches reforçou que é sempre importante o consumidor ler e seguir as instruções contidas nas embalagens e nas bulas dos produtos.

Como guardar remédios: farmácia em casa

Armazenamento de medicamentos

Uma das instruções que devem ser observadas é não guardar na geladeira medicamentos que têm a recomendação de serem mantidos em temperatura ambiente (entre 15° e 30°). O contrário também é válido: não deixe sem refrigeração produtos que trazem essa orientação. O consumidor também deve ficar atento às instruções da bula sobre exposição à luz, temperaturas altas ou calor excessivo.

Cuidado com a umidade e outras dicas

A umidade é outro fator que afeta o medicamento e pode degradá-lo. Por esse motivo, não é recomendado, por exemplo, deixar os produtos dentro do banheiro ou em locais onde podem ser molhados ou sofrer ação da umidade.

Outros cuidados são: não dividir comprimidos sem marcação (sulco), não abrir aqueles que são revestidos por cápsulas, não triturar os produtos e evitar consumi-los com sucos, chás ou leite, o que pode até impedir a absorção adequada do princípio ativo.

Outra dica é verificar a aparência do medicamento, pois alguns sinais evidentes ajudam a avaliar se o produto foi degradado ou não. O gerente da GRMED esclareceu que a degradação de medicamentos pode ocorrer por vários motivos, incluindo a presença de microrganismos.

Em caso de dúvidas, a recomendação é procurar um profissional de saúde ou um farmacêutico, além do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do fabricante ou os Canais de Atendimento da Anvisa.

Estudos com medicamentos

Os dados sobre prazo de validade, cuidados de conservação, armazenamento e outros são obtidos após a realização de rigorosos estudos realizados pelas empresas fabricantes, antes de solicitarem o registro do produto junto à Anvisa.

Um deles é o estudo de estabilidade, que serve para comprovar a consistência e a veracidade das informações colocadas nas embalagens e nas bulas dos medicamentos. Caso a empresa decida fazer modificações no produto ou no modo de fabricação, novos estudos devem ser realizados e apresentados à Anvisa.

Fonte: Anvisa

➤➤ LER TAMBÉM: Meu remédio sumiu das farmácias. O que faço?

"Para mim, escrever sobre saúde é necessidade fisiológica. Amo o que faço porque faz parte de mim." (Renata Fraia - farmacêutica e jornalista)

Comentários

Leia também!

Soro caseiro: receita copo 200ml (e para 1 litro)

Açúcar Demerara - Benefícios

Antibiograma o que é e para que serve esse exame

Batata frita, calorias, gorduras e carboidratos desta 'bomba' calórica

O que são Enzimas e para que servem