Postagens

Mostrando postagens com o rótulo AVC

Linha de Cuidados para Tratar AVC, do Ministério da Saúde

Documento é inédito e orienta todo o cuidado ofertado no SUS para AVC, além de reunir protocolos de atendimento para profissionais de saúde e nortear a organização da rede em todo o país.

O Ministério da Saúde quer saber a sua opinião sobre a recém-criada Linha de Cuidado do Adulto com Acidente Vascular Cerebral (AVC). A publicação é voltada para pacientes, profissionais de saúde e gestores do SUS (Sistema Único de Saúde) e reúne todas as informações relacionadas à doença, popularmente conhecida como derrame. Por exemplo, apresenta quais são os sinais e sintomas, quais serviços de saúde o cidadão deve procurar, o protocolo médico que deve ser seguido, incluindo quais medicamentos devem ser administrados e como a rede em saúde deve estar organizada.

Esta é a primeira linha de cuidado para tratar AVC elaborada pelo Ministério da Saúde de um total de 22 previstos para serem criados nos próximos dois anos sobre as doenças mais prevalentes na população e que mais fazem vítimas fatais.

Por …

AVC mata um brasileiro a cada cinco minutos

A cada cinco minutos um brasileiro morre em decorrência do AVC

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame cerebral, é a principal causa de incapacidade no mundo. Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada cinco minutos um brasileiro morre em decorrência da doença, contabilizando mais de 100 mil mortes por ano.

Esse número coloca o AVC em segundo lugar no ranking de enfermidades que mais causam óbitos no Brasil, atrás apenas das doenças cardiovasculares (das veias, artérias e do coração).

Segundo um estudo multicêntrico publicado no periódico The Lancet em 2016, o Interstroke, 90% dos casos de AVC no mundo poderiam ser evitados se dez fatores de risco fossem adequadamente controlados, sendo eles: hipertensão, sedentarismo, obesidade, alimentação inadequada, colesterol elevado, diabetes, doenças cardíacas (principalmente uma arritmia chamada fibrilação atrial), alcoolismo, tabagismo e estresse.

O neurologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Eli Faria …

Técnica do HCor reduz risco de AVC em idosos

Imagem
Técnica pioneira do HCor reduz risco de AVC em idosos

O Serviço de Hemodinâmica do HCor (Hospital do Coração), é pioneiro e referência no procedimento que tem sido utilizado na prevenção de acidente vascular cerebral (AVC ou derrame) em pacientes idosos portadores de fibrilação atrial (arritmia cardíaca) e que possuem alguma dificuldade ou contraindicação para o uso de anticoagulantes.

➤ Leia também: Cresce incidência de AVC em jovens

A técnica já beneficiou milhares de idosos na Europa e Estados Unidos, sendo um procedimento reconhecido pelo Food and Drug Administration (FDA) americano.


O que é fibrilação atrial?
No Brasil, estima-se que cerca de 2 milhões de pessoas sejam portadores de fibrilação atrial. Ela se apresenta em curtos episódios inesperados, persistentes ou permanentes.

Além de causar sintomas como palpitações, intolerância ao esforço e mesmo insuficiência cardíaca é diretamente responsável por 40% dos fenômenos tromboembólicos (obstrução de vasos por coágulo de sangue), …

AVC mata 1 pessoa a cada 5 minutos, mulheres são maioria das vítimas

Imagem
No Brasil, o Acidente Vascular Cerebral (AVC), ou derrame cerebral como é popularmente conhecido, é a segunda principal causa de morte e a principal causa de incapacidade no mundo, segundo a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP.

Os números do Ministério da Saúde são impressionantes: o AVC é a causa da morte de mais de 100 mil brasileiros por ano; no mundo, esse número chega a seis milhões.
Atenção, mulheres!

O cardiologista Anis Mitri, CEO do CECAM – rede de clínicas de saúde –, manda um alerta para as mulheres, as mais afetadas pelo AVC. Ele explica o quanto os hábitos do dia a dia são importantes na prevenção da doença.

“Grande parte do aumento na taxa destas doenças em mulheres deve-se aos péssimos hábitos de vida que adotamos atualmente. O alto índice de consumo de alimentos industrializados, as poucas horas de sono, que podem levar à obesidade, o uso prolongado de hormônios sintéticos contidos no anticoncepcional e, por fim, a vida sedentária com quase nenhuma prática …

Comer peixe reduz risco de AVC

Imagem
Pessoas que comem peixe algumas vezes por semana têm menor probabilidade de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) do que aqueles que só comem um pouco ou mesmo nenhum, segundo uma análise internacional.

Os ácidos graxos ômega-3 em peixes podem reduzir os riscos de AVC através de seus efeitos positivos sobre a pressão arterial e colesterol, escreveu Susanna Larsson e Nicola Orsini de Karolinska Institute da Suécia no periódico Stroke.

A sua análise foi baseada em 15 estudos realizados nos Estados Unidos, Europa, Japão e China, cada qual pediu que as pessoas informassem com qual frequência elas comiam peixe, então os acompanharam por entre quatro e 30 anos para ver quem sofreu um derrame.

"Acho que em geral, o peixe prevê um pacote de benefícios de nutrientes, em especial, os ômega-3, que poderiam explicar esse menor risco", disse Dariush Mozaffarian, um epidemiologista da Harvard School of Saúde Pública, cuja pesquisa foi incluída na análise.

"Muitas das evidências v…

Cresce incidência de AVC em jovens

Tabagismo, obesidade e consumo excessivo de álcool são alguns dos fatores de risco do AVC em jovens, assim como em qualquer idade.

A incidência de Acidente Vascular Cerebral (AVC) está crescendo em jovens. De acordo com o Ministério da Saúde, entre os anos de 2000 e 2010, mais de 62 mil pessoas com menos de 45 anos morreram em decorrência de derrame no País.


Entre os anos 2000 e 2012, foram mais de 180 mil pessoas, nessa faixa etária, internadas em todo o Brasil com o diagnóstico de AVC.

De acordo com o neurologista do Hospital Santa Luzia, Dr. Ronaldo Maciel Dias, o AVC é mais frequente em idosos, devido ao processo natural de envelhecimento, porém a incidência em pessoas mais jovens está aumentando em decorrência dos hábitos de vida não saudáveis mantidos por eles. “As causas do AVC variam entre infecções, determinação genética, traumas, doenças cardíacas e outras. Porém, alguns fatores podem provocar ocorrências mais precoces” afirma o neurologista.

O estilo de vida não saudável …

Sibutramina venda proibida na Europa

Imagem
A sibutramina, o remédio para emagrecer mais vendido no mundo - inclusive no Brasil - tem venda proibida na Europa.

Segundo estudos do SCOUT (Sibutramine Cardiovascular Outcomes) apontou que o uso de sibutramina aumentou em 16% o risco de infartos, derrames (AVC) e paradas cardíacas. Sendo assim, a EMA – European Medicine Agency, proibiu a prescrição e venda de sibutramina em toda a Europa.

Já o FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora dos EUA, recomendou que se inclua novas contraindicações nas bulas de medicamentos à base de sibutramina.

No Brasil, a Anvisa recomenda que o medicamento sibutramina não seja utilizado nos seguintes casos:

a) Pacientes que apresentem obesidade associada à existência, ou antecedentes pessoais, de doenças cardio e cerebrovasculares;

b) Pacientes que apresentem Diabetes Mellitus tipo 2, com sobrepeso ou obesidade e associada a mais um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

A Anvisa, por meio da Câmara Técnica de Medi…

AVC (Acidente Vascular Cerebral) - derrame

Imagem
Nesse artigo você verá : causas do AVC, fatores de risco, fisiopatologia, tipos de AVC, manifestações clínicas, como evitar.
Acidente vascular cerebral (AVC) ou simplesmente derrame cerebral. O que é, como tratar e o mais importante, como EVITAR.

O AVC é a 3° causa de morte mundial.
O que é AVC?
"A definição de Acidente Vascular Cerebral (AVC) do Dicionário Médico é uma manifestação, muitas vezes súbita, de insuficiência vascular do cérebro de origem arterial: espasmo, isquemia, hemorragia, trombose (Manuila, Lewalle e Nicoulin, 2003)."



"Acidente Vascular Cerebral é um derrame resultante da falta ou restrição de irrigação sanguínea ao cérebro, que pode provocar lesão celular e alterações nas funções neurológicas.

 As manifestações clínicas subjacentes a esta condição incluem alterações das funções motora, sensitiva, mental, perceptiva, da linguagem, embora o quadro neurológico destas alterações possa variar muito em função do local e extensão exata da lesão (Sullivan,…

Vitaminas C e E não previnem doenças cardiovasculares em homens...

Um estudo na Physicians's Health Study II: vitaminas C e E não previnem doenças cardiovasculares em homens, segundo pesquisa divulgada no JAMA

Com o objetivo de avaliar o papel da suplementação das vitaminas C e E, a longo prazo, na redução do risco de eventos cardiovasculares maiores entre homens, foi realizado um estudo com médicos de meia idade e idosos.



Os resultados mostraram que essas vitaminas não ajudaram na prevenção de doenças cardiovasculares.



Artigo publicado na revista The Journal of the American Medical Association (JAMA) sobre o estudo dupo-cego, randomizado, controlado com placebo, conhecido como The Physicians' Health Study II, teve a participação de 14.641 médicos americanos, com idade inicial de 50 anos ou mais, incluindo 754 homens (5,1%) com população que são portadores de uma doença.Número de casos novos e antigos desta doença.



Os participantes receberam suplementos com 400 UI de vitamina E e em dias alternados 500 mg de vitamina C ou placebo.

Durante o seg…