Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Alzheimer

Doença Alzheimer: causas verdadeiras foram encontradas

Imagem
Pesquisadores podem ter encontrado as verdadeiras causas do Alzheimer

Um estudo conduzido em colaboração com a Fundação IRCCS Santa Lucia e do CNR de Roma, na Itália, pode ter descoberto a verdadeira origem do Mal de Alzheimer.




Segundo pesquisadores italianos, ao contrário do que se acreditava até agora, o Alzheimer não surge na área do cérebro associada à memória, mas ter outras causas.

A pesquisa, publicada na revista científica "Nature Communications", foi coordenada pelo professor associado de Fisiologia Humana e Neurofisiologia da Universidade Campus Biomédico de Roma, Marcello D'Amelio, que está revolucionando a maneira como entendemos e tratamos a doença.

CAUSAS DA DOENÇA ALZHEIMER

O que se pensava
O Alzheimer (doença que leva à atrofia cerebral 1, 2) era considerado uma doença que surgia devido à degeneração das células do hipocampo -- área cerebral da qual dependem os mecanismos da memória.

O que a pesquisa descobriu
Um novo estudo (novíssimo) sugere que a doença…

Ansiedade e a tendência ao Alzheimer: entenda essa relação

Imagem
Estudo relaciona ansiedade ao Alzheimer; descoberta ajuda no diagnóstico

Já se sabe que o acúmulo da proteína beta-amiloide é um dos pontos-chave do surgimento do Alzheimer. Agora, uma esquipe de de pesquisadores dos EUA descobriu que indivíduos com ansiedade também acumulam a proteína no cérebro.

Assim, os casos de ansiedade extrema podem sinalizar uma maior predisposição ao mal de Alzheimer. O estudo foi publicado recentemente na revista The American Journal of Psychiatry e, segundo os autores, pode melhorar estratégias de combate à esse tipo de demência.

O trabalho conta com o auxílio de uma investigação maior, o Harvard Aging Brain Study (HABS), uma pesquisa observacional sobre idosos iniciada em 2010 nos Estados Unidos. Desse banco, a equipe selecionou 270 americanos, homens e mulheres, cognitivamente normais, com idade entre 62 e 90 anos e sem distúrbios psiquiátricos.

Os participantes foram, então, submetidos a exames de imagem de base, comumente usados em estudos de Alzheimer, …

Uva protege e melhora a memória de quem começou a ter lapsos, diz pesquisa

Imagem
Está comprovado! Uva preserva a memória -- inclusive em casos de Alzheimer, mesmo!

Acha que anda meio esquecido ultimamente? Relaxa... todo mundo anda! Mas se você é daqueles que consome uva ou o suco dela com frequência pode estar levando vantagens entre muitos de nós (estou entre os que bebe suco de uva integral diariamente -- 140 ml no mínimo!).



Isso porque cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que comer duas porções de uvas diariamente ajuda a frear a evolução dos lapsos de memória, um dos primeiros sintomas do Alzheimer. O estudo foi publicado na Experimental Gerontology.

Durante o estudo, voluntários com perda cognitiva leve (perda de memória, falta de atenção e dificuldades relacionadas ao raciocínio lógico) que consumiram a fruta apresentaram uma melhora em regiões do cérebro responsáveis pela memória, além de apresentarem a atividade metabólica saudável nas regiões do cérebro que são afetadas pelos primeiros estágios da doença de Alzheimer.

Sal eleva risco de demências (como o Alzheimer)

Imagem
Excesso de sal eleva risco de demências, mostra pesquisa

A pressão alta era tem o sal como inimigo número 1, certo? Mas você sabia que a hipertensão não é o único perigo ligado ao alto consumo de sal?

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de Cornell, EUA, demonstrou que o consumo excessivo de sal – seja sob a forma de tempero ou incluído na composição de alimentos processados (observe a quantidade de sódio dos alimentos que compra) – está relacionado a um maior risco de demência (entre elas o Mal de Alzheimer).


O estudo foi publicado na revista Nature Neuroscience, e contou com experiências feitas em ratos de  e conclui que o consumo elevado de sal suprime o fluxo sanguíneo cerebral quando a mente está em repouso e atrofia ainda a função endotelial, dois fatores que promovem o declínio cognitivo.




O site espanhol ABC, apontou que as alterações no sistema imunológico que o sal provoca têm um impacto direto no intestino podendo causar carências na função cognitiva -- conheci…

Sonhar evita Alzheimer, diz estudo

Imagem
Conforme estudo, sonhos podem reduzir risco de Alzheimer; entenda

Uma boa notícia para os sonhadores: segundo um estudo publicado recentemente no periódico científico Neurology, quem tem muitos sonhos à noite pode ter menos risco de Alzheimer.

No estudo, os cientistas americanos analisaram os padrões de sono de 321 pessoas com mais de 60 anos. Depois de 12 anos de acompanhamento, eles perceberam que os pacientes com Alzheimer [LER: Doença Alzheimer: causas verdadeiras foram encontradas] tiveram uma quantidade significantemente menor da “fase sonhadora” (a famosa fase REM) do sono comparados àqueles que não desenvolveram a doença.

Após doze anos de investigação, a equipe de pesquisa da Escola de Medicina da Universidade Boston, nos Estados Unidos, descobriu que a cada 1% de redução no tempo de sono REM, o risco de o indivíduo desenvolver o Alzheimer pode aumentar em 9%.

Segundo a Alzheimer’s Society, ONG britânica de pesquisa sobre a doença, uma em cada 14 pessoas acima de 65 anos são…

SUS tem novo medicamento para Alzheimer

Pacientes com Alzheimer contarão com novo medicamento no SUS

Os pacientes que sofrem com o Alzheimer terão mais uma opção de tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento “Memantina” foi incorporado nesta quinta-feira (9/11), pelo Ministério da Saúde e estará à disposição da população em até 180 dias nas unidades de saúde do país. O novo fármaco, que será ofertado em comprimidos, proporcionará melhor qualidade de vida dos pacientes com esta doença, que afeta um terço da população idosa.

A decisão da oferta do medicamento no SUS ocorreu após avaliação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) em julho deste ano. “A incorporação é uma luta antiga de representantes e pacientes que sofrem com a doença. É uma conquista significativa que influenciará favoravelmente na qualidade de vida dos doentes e cuidadores”, afirmou Marco Fireman, Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde.



O mal de Alzheimer atinge 33% da popula…

Magnetoencefalografia: exame pode diagnosticar Alzheimer precocemente

Imagem
Um novo teste de imagem de nome complicado está sendo estudado para diagnosticar o Alzheimer antes dos sintomas começarem a aparecer

O Mal de Alzheimer é uma doença ainda sem cura, mas cujas complicações podem ser retardadas se a doença for descoberta em sua fase inicial. Um novo exame pode fazer com que o diagnóstico seja, de fato, muito precoce.

Seu nome é magnetoencefalografia (MEG) e é um exame de imagem capaz de detectar o Alzheimer muito precocemente. Os pesquisadores da Universidade de Zagreb, na Croácia, usaram essa técnica que é uma espécie de biomarcardor.


Segundo eles, a ferramenta é ideal para avaliar os pacientes porque até agora teve 100% exatidão. E ela é importante porque quanto mais cedo a doença é descoberta, maiores são as chances de tratamento com sucesso.

Os resultados do estudo foram publicados no jornal de Human Brain Mapping.



Como foi o estudo e quais foram os resultados?
Os pesquisadores realizaram exames neurológicos em 20 pessoas de 63 a 87 anos, sendo que me…

Morar em ruas movimentadas pode causar demências como o Alzheimer

Imagem
Você já notou que dois fatores sempre estão presentes em pessoas que passam dos 100 anos? Um deles é não ser obeso, o outro é ser ativo. Um terceiro pode não ser unanimidade, mas acontece na maioria das vezes: morar em zona rural, perto da natureza, sem poluição e barulho de carros e ônibus.

Uma pesquisa vem para corroborar que esse terceiro fator é sim, um elemento importante para determinar o tempo que vamos viver. Confira!


Um estudo publicado no 'The Lancet' calcula que um em cada dez casos de demência (múltiplos déficits cognitivos que incluem comprometimento da memória, como Alzheimer) em pessoas que vivem perto de vias movimentadas pode estar ligado à poluição.

➤ Leia também: Anticorpo aducanumab, que ataca proteína causadora do Alzheimer é descoberto

A pesquisa avaliou cerca de 6,6 milhões de pessoas por pouco mais de uma década e indica que um em dez casos do distúrbio que acomete pessoas que vivem a menos de 50 metros de regiões com muito trânsito pode estar ligado …

Médicos poderão receitar medicamento de cannabis para Alzheimer e outras 7 doenças

Imagem
Anvisa autoriza prescrição de medicamento à base de cannabis para paciente com Alzheimer para um paciente abrindo precedente para outros pacientes conseguirem a prescrição
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil (Anvisa) autorizou a prescrição de RSHO™ para o tratamento de um paciente que sofre da doença de Alzheimer. Esta é a primeira vez que o medicamento, um óleo de cânhamo rico em canabidiol (CBD) e produzido pela HempMeds® Brasil, será utilizado para o tratamento da doença no país.


A decisão vem quase dois anos depois que a HempMeds® Brasil se tornou a primeira empresa a oferecer produtos legais de cannabis medicinal para o Brasil, depois de receber a aprovação de importação para aqueles que sofrem de condições médicas específicas.

Leia tambémDa Anvisa: Aprovado medicamento a base de Cannabis sativa

Óleo de cânhamo de CBD para Alzheimer
"Mais uma vez elogiamos o governo brasileiro por atender às necessidades médicas da população, permitindo-lhes acesso a prod…

Anticorpo aducanumab, que ataca proteína causadora do Alzheimer é descoberto

Imagem
Anticorpo aducanumab, a nova droga apresentou efeitos positivos contra Alzheimer

A doença de Alzheimer se dá pela deposição de placasa proteína amilóide-β (Beta amiloide) e de emaranhados neurofibrilares no cérebro, além de disfunção sináptica (conexão entre os neurônios) e degeneração neurológica.

Atualmente, o tratamento não leva à cura e nem ameniza os principais sintomas e desconfortos sofridos por quem tem a doença. Mas parece que uma luz se acendeu... lá no fim do túnel! Acompanhe...


Aducanumab, o recém-descoberto anticorpo anti-Alzheimer
Um estudo recente mostrou que um anticorpo humano -- de nome tão complicado como promissoramente benéfico, "aducanumab" -- é capaz de atuar diretamente na proteína que causa o Alzheimer.

A pesquisa foi feita em pessoas em estágio inicial da doença (quase sem sintomas). Os anticorpos desaceleraram a deterioração cognitiva* dos pacientes.

* Cognitiva: Expressão que está relacionada ao processo de aquisição de conhecimento (cognição).



Como…

Romã previne Alzheimer, diz estudo

Imagem
O mal de Alzheimer, uma doença degenerativa e atualmente incurável, atinge na maioria dos casos, idosos com idade entre 60 e 70 anos.

Agora, uma nova promessa parece ser eficaz para prevenir o Alzheimer, a romã previne o Alzheimer, diz pesquisa recente. Os benefícios estariam concentrados na casca da romã.


Na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ) , a pesquisadora do Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição (LAN), Maressa Caldeira Morzelle, com a orientação da Professora Jocelem Mastrodi Salgado, realizou uma pesquisa com resíduos de romã e constatou sua potencialidade como aliado na prevenção da doença de Alzheimer.

Inúmeros estudos indicam que, entre pessoas que consomem frutas e verduras regularmente, é raro o diagnóstico de doenças degenerativas decorrentes da idade avançada.

“Isso se deve ao fato de que a quantidade de antioxidante presente nesses alimentos é elevada”, comenta a autora do estudo.
De acordo com o estudo, em se tratando da romã, apen…

Jejum pode prevenir Parkinson e Alzheimer e beneficiar diabéticos

Segundo estudos realizados pelo National Institute on Aging, o jejum pode prevenir Parkinson e Alzheimer, ou seja, fazer jejum por um ou dois dias por semana pode proteger o cérebro contra doenças degenerativas como mal de Parkinson ou de Alzheimer.

“Reduzir o consumo de calorias pode ajudar o cérebro, mas isso não será o bastante para oferecer uma proteção adequada,” disse Mark Mattson, líder do laboratório de neurociências do Instituto, durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Vancouver. E acrescenta:

“É melhor o jejum completo por um dia ou dois dias por semana e comer tudo o que quiser nos outros cinco dias [cuidado com o 'tudo que quiser']. Do ponto de visto psicológico, descobrimos que esse é o melhor sistema.

"Se você sabe que pode comer o que quiser e o tanto que quiser durante cinco dias, será mais fácil ficar sem comer por um ou dois dias,” completou Mattson.

Mas, cuidado, esse não é um jejum extrito
A simples redução do cons…

Medicamentos Alzheimer: LMTX, remédio promissor para o Alzheimer

Imagem
Os medicamentos disponíveis atualmente para tratar o Alzheimer controlam os sintomas da doença, mas não combatem a deterioração do cérebro, característica que causa a demência.

Mas uma nova droga para tratar a doença está sendo considerada uma revolução entre os medicamentos Alzheimer.

A razão é que o declínio mental nos pacientes tratados com a droga LMTX foi interrompido pelos 18 meses em que o ensaio clínico -- liderado por Serge Gauthier, pesquisador na Universidade McGill, Canadá. Além disso, a redução das áreas-chave do cérebro comprometidas foi também abrandada.

Se tomado duas vezes ao dia, o medicamento LMTX, consegue atrasar a deterioração do cérebro relacionada com a doença de Alzheimer.

Esta é a primeira vez que um fármaco consegue reduzir a atrofia cerebral comum do Alzheimer.
Os indivíduos que apenas tomavam LMTX não sentiram qualquer diminuição das suas capacidades de memória ou racionalização, durante o ano e meio do ensaio clínico.

A conclusão que traz esperança às vít…

Deficiência cognitiva suave pode ser primeiro sintoma de Alzheimer

Imagem
Uma pesquisa recente revisou a definição de uma condição cerebral chamada “deficiência cognitiva suave”. Essa deficiência agora é vista pelos médicos como o primeiro sinal da doença de Alzheimer. E muito mais pessoas podem ser diagnosticadas com a doença.

“Há muita controvérsia sobre a classificação da deficiência cognitiva suave”, comenta Peter Whitehouse, neurologista geriátrico da Universidade de Cleveland, que não esteve envolvido no estudo. “A maior questão, desde o começo, foi definir seus limites. Inventar uma definição como essa gera confusão”, afirma.



A deficiência era originalmente diagnosticada em pessoas com problemas de memória, mas sem dificuldades em outras habilidades, como pensar e racionalizar, ou em atividades diárias.

Mas essa definição se modificou com o tempo para incluir mais pessoas. Em recomendações recentes do Instituo Nacional do Envelhecimento e da Associação do Alzheimer americanos, o campo foi estendido para abarcar até aqueles com problemas para exercer…

Alzheimer apenas "esconde" parte da memória, diz estudo

Imagem
Uma das doenças que mais acometem idosos no século XI, o Alzheimer fica menos "prejudicial" em uma periodicidade interessante. Vamos conferir?

Agora é a memória, especificamente, que recebeu atenção dos pesquisadores que descobriram que que parte da memória é apenas escondida pela proteína que recobre os neurônios (células nervosas).

Em estudos, ratos que tinham uma espécie de falso Alzheimer induzido por droga, recuperaram a memória após uma "limpeza" dos neurônios.

A pesquisa sugere que a doença não destrói memória, mas a torna inacessível, dando esperança para pacientes foi publicado na revista 'Nature'.

Os estudos foram liderados pelo prêmio Nobel Susumu Tonegawa, que afirmou que estudos realizados em ratos mostram que estimulando áreas específicas do cérebro com luz azul, os cientistas podem conseguir que os animais lembrem experiências às quais não conseguiam ter acesso antes.

Os resultados fornecem algumas das primeiras evidências de que a doença de …

Caviar em cápsulas: benefícios

Imagem
Uma novidade que pode ser considerada inusitada por muitos é capaz de deixar o cérebro tinindo... Estou citando o caviar em cápsulas benefícios e como age no organismo:

Considerado um modulador inflamatório, os fosfolipídios de caviar têm enorme capacidade de melhorar a ação cognitiva e de proteger o sistema nervoso central. Ricos em ômega 3, a ação deles é comprovadamente superior se comparada a outras fontes deste importante ácido graxo.

O nome pode soar estranho, mas o poder que as moléculas do caviar em cápsulas (FC-Oral na farmácia de manipulação) têm não deixa dúvidas com relação à capacidade de trazer benefícios imensos à nossa saúde.

Mas vamos começar do início...


Há diferentes tipos de ácidos graxos que fazem parte do nosso corpo. No grupo dos lipídeos encontramos os fosfolipídios, os principais componentes das membranas celulares. Entre suas várias funções, uma delas consiste em ativar as enzimas (o que são enzimas e para que servem) e agir como mensageiros na transmissão de …

Chá de magnólia previne o Alzheimer, diz estudo

Imagem
Chá de magnólia pode prevenir o Alzheimer, segundo estudos.

A magnólia é uma flor nativa da China que contém diversas propriedades medicinais importantíssimas para o corpo e para a mente. Entre seus benefícios, está  prevenir o Alzheimer e outros tipos de demência, o auxílio no combate ao estresse, ajudar a controlar a ansiedade e estimular a memória; problemas comuns que afetam a grande parte da população atualmente.



O consumo regular, na forma de chá, além de controlar a ansiedade, modula os neurotransmissores cerebrais, melhora a memória, cognição, além de prevenir a doença de Alzheimer. Estudos - publicados na US National Library of Medicine / National Institutes of Health - comprovam a eficácia, pois libera a acetilcolina (molécula neurotransmissora que atua na passagem do impulso nervoso dos neurônios para as células musculares) e inibe a acetilcolinesterase.

Leia também: Romã previne Alzheimer, diz estudo.

No Alzheimer, a ação se dá pela inibição de uma proteína precursora da

Pipoca de micro-ondas com manteiga pode causar Alzheimer

Imagem
Alerta aos apreciadores de pipoca de micro-ondas com manteiga: um dos ingredientes da pipoca de microondas sabor manteiga pode causar Alzheimer.

Hoje, 21 de setembro, é o Dia Mundial da Doença de Alzheimer. Neste texto, iremos discorrer sobre a relação pipoca de micro-ondas com manteiga x Alzheimer:

"Substância é tão forte que atinge não só as pessoas que consomem esses alimentos, como também quem trabalha nas indústrias alimentares".
>> Leia também:Comer peixe pode evitar Alzheimer.

Pipoca de micro-ondas com manteiga pode causar Alzheimer:
Segundo um estudo da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, um dos ingredientes presentes na pipoca de microondas com manteiga aumenta o risco de Alzheimer. Este ingrediente é o diacetil, uma substância que pode ser encontrado em pipocas de microondas, e também em margarinas, alguns snacks e doces.



Para o especialista em Toxicologia, Robert Vicen, o diacetil tem uma estrutura molecular muito semelhante à substância que provoca …

Implante cerebral para Mal de Alzheimer e problemas de memória

Implante cerebral para restaurar memória é desenvolvido pelos EUA. Pesquisa poderá ajudar milhões de pessoas com Mal de Alzheimer. Soldados com lesões cerebrais graves também poderão se beneficiar.

A Agência de Investigação de Projetos Avançados de Defesa (DARPA) desenvolve um plano de quatro anos para construir um sofisticado estimulador de memória. Se tiver sucesso, a pesquisa beneficiará milhões de pessoas acometidas com o Mal de Alzheimer, para citar apenas um exemplo.

+ sobre saúde mental.

O projeto faz parte de um investimento de US$ 100 milhões concedido pelo presidente Barack Obama, que visa fomentar pesquisas de aprofundamento na compreensão do cérebro humano.

A ciência nunca tentou tal façanha antes, e o tema levanta inúmeros questionamentos éticos, como por exemplo se a mente humana pode ser manipulada com o intuito de controlar feridas de guerra ou o envelhecimento do cérebro.

+ sobre Alzheimer.

Assim como quem sofre de demência, as pesquisas poderão ajudar os cerca de 300 mi…

Comer peixe pode evitar Alzheimer, diz estudo

Imagem
Uma reportagem da Revista Veja (saiu no site da Veja ontem)sobre a relação entre consumo regular de peixe e Alzheimer, vale a pena ser lida e eu tinha que indicá-la no Saúde com Ciência.

Confira a seguir o título e o subtítulo, e leia a reportagem por lá...

Comer peixe toda semana ajuda a evitar o Alzheimer



Consumo regular da carne de peixe está associado à proteção da saúde da massa cinzenta do cérebro, responsável pela cognição

Leia texto completo na reportagem da Veja: Comer peixe toda semana ajuda a evitar o Alzheimer