Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Da OMS

Da OMS: ALERTA contra dengue, zika e chikungunya no Brasil

Imagem
Atenção leitores! A OMS divulgou nessa semana que várias cidades brasileiras estão em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya

Os estados em alerta são: Espírito Santo, Goiás, Bahia, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Sergipe, Paraná, Alagoas, Tocantins, Pernambuco, Paraíba, Amapá, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Ceará, Mato Grosso e Acre. Ou seja, praticamente todos os estados brasileiros.



Para se prevenir contra essas doenças, o melhor é ficar longe do mosquito. Ele tem hábitos diurnos (pica de dia) e você deve usar repelente nas áreas expostas. Se estiver gestante, use um repelente permitido para você. Para isso, leia essa informação no rótulo ou pergunte ao farmacêutico da farmácia.

#Zika#Dengue#Chikungunya

Lista de Diagnósticos Essenciais OMS

Imagem
OMS lança primeira lista de testes diagnósticos essenciais para melhorar resultados de tratamento [acesse a lista aqui]

Hoje, muitas pessoas não realizam exames para descobrir doenças por não conseguirem acessar os serviços de diagnóstico. Muitos desses indivíduos também sofrem com um diagnóstico incorreto. Como resultado, não recebem o tratamento do qual precisam e, em alguns casos, podem receber o tratamento equivocado.

Estima-se, por exemplo, que 46% dos adultos com diabetes tipo 2 em todo o mundo não são diagnosticados, o que os coloca em risco de graves complicações de saúde e mais gastos com saúde. O diagnóstico tardio de doenças infecciosas, como o HIV e a tuberculose, aumenta o risco de disseminação e as torna mais difíceis de tratar.


Para preencher esta lacuna, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou nesta terça-feira (15) sua primeira Lista de Diagnósticos Essenciais, um catálogo dos testes necessários para investigar as condições mais comuns, bem como uma série de do…

#Da OMS: Organização Mundial da Saúde divulga novas estatísticas mundiais de saúde

Imagem
Organização Mundial da Saúde divulga novas estatísticas mundiais de saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou a publicação “World Health Statistics 2018”, que apresenta as mais recentes estatísticas mundiais de saúde, incluindo dados empíricos e estimativas relacionadas à mortalidade, morbidade, fatores de risco, cobertura de serviços de saúde e sistemas de saúde.

A nova edição destaca progressos notáveis em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em algumas áreas. No entanto, outras continuam com progresso estagnado e algumas conquistas realizadas pelos países e regiões podem ser facilmente perdidas.

Os dados do relatório destacam, entre outros pontos, que menos da metade da população mundial recebe atualmente todos os serviços de saúde essenciais. Em 2010, por exemplo, quase 100 milhões de pessoas foram levadas à pobreza extrema por terem que pagar pelos serviços de saúde com dinheiro dos próprios bolsos.

Estima-se também que 13 milhões de pessoas morrem t…

#Da OMS: Suicídio é grave problema de saúde pública, prevenir é a solução

Imagem
“Suicídio é grave problema de saúde pública e sua prevenção deve ser prioridade”, afirma OPAS/OMS

A prevenção do suicídio é mais uma vez tema de oficina realizada no escritório da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil entre esta terça (15) e sexta-feira (18). O evento é promovido em parceira com o Ministério da Saúde brasileiro e conta com a participação de especialistas, pesquisadores e acadêmicos, entre outros profissionais.

A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo. Com base nesse e outros dados, Katia de Pinho Campos, coordenadora da Unidade de Determinantes da Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS/OMS no Brasil, pontuou que o suicídio é um grave problema de saúde pública e que sua prevenção é uma prioridade para a OPAS/OMS. “Coibir essas mortes evitáveis é tarefa de todos nós. São 800 mil suicídios por ano, dos quais 65 mil acontecem aqui na região das Américas”, disse.


Katia afirmou que a terce…

REPLACE OMS: Guia para eliminar gorduras trans industriais

Imagem
OMS divulga plano para eliminar gorduras trans produzidas industrialmente do suprimento global de alimentos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta segunda-feira (14) o REPLACE, guia com um passo-a-passo para eliminar do suprimento global de alimentos os ácidos graxos trans produzidos industrialmente. A eliminação das gorduras trans* é fundamental para proteger a saúde e salvar vidas. A OMS estima que, a cada ano, a ingestão de gordura trans leva a mais de 500 mil mortes de pessoas com doenças cardiovasculares.

As gorduras trans produzidas industrialmente estão contidas em gorduras vegetais hidrogenadas, como margarina e manteiga ghee, e estão frequentemente presentes em salgadinhos, alimentos assados e frituras. Os fabricantes costumam usá-las, pois têm uma vida útil mais longa do que outras gorduras. No entanto, alternativas mais saudáveis podem ser usadas, não afetando o sabor ou o custo dos alimentos.


"A OMS pede aos governos que usem o pacote de ação REPLACE para…

Rótulos de alimentos no Brasil devem ser mais claros, diz OPAS

Imagem
A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Organização Mundial da Saúde (OMS) nas Américas, acredita que o Brasil se beneficiará da adoção de um novo modelo de rotulagem de alimentos, que permita ao consumidor fazer escolhas mais saudáveis.

O tema está sendo analisado no momento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com a participação de diversas instituições.

A OPAS defende que os rótulos de alimentos processados e ultraprocessados informem de maneira direta e rápida ao consumidor se há excesso de sódio, açúcar, gordura total, gordura trans, gordura saturada e/ou adoçantes.

Para isso, a parte frontal da embalagem deve trazer um selo em formato de octógono, com fundo preto e letras brancas, que informe sobre o alto teor desses nutrientes críticos da seguinte forma: “muito açúcar”, “muito sódio”, “contêm adoçantes”, entre outros.


Esse modelo, que já se mostrou eficaz no Chile e cuja implantação está sendo estudada pelo Uruguai, foi escolhido após diversos estudos c…

Lista de doenças e patógenos prioritários para pesquisa em 2018 (OMS)

Imagem
A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou a revisão de sua lista de agentes patogênicos prioritários, que podem causar uma emergência de saúde pública e para as quais não existem medidas suficientes ou contra medidas.

O organismo internacional pede que a comunidade médica una esforços de pesquisa e desenvolvimento (P&D) de tratamentos e vacinas para ajudar a controlar possíveis surtos de oito doenças.

Análise anual de 2018 da lista Blueprint de doenças prioritárias
A OMS desenvolveu uma ferramenta especial para determinar quais doenças e patógenos priorizar para a pesquisa e desenvolvimento em contextos de emergência de saúde pública. Essa ferramenta busca identificar as enfermidades que representam um risco para a saúde pública devido ao seu potencial epidêmico e para as quais não existem contra medidas ou medidas suficientes.


As doenças identificadas por meio desse processo são o foco do trabalho de R&D Blueprint (planos de P&D). Esta não é uma lista exaustiva, nem…

Estado de São Paulo é área de risco para febre amarela, diz OMS

Imagem
OMS considera estado de São Paulo área de risco para febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta terça-feira (16) informe em que classifica todo o estado de São Paulo como área de risco para a febre amarela. Segundo a entidade mundial, a decisão foi tomada a partir do crescimento do nível de atividade do vírus da doença no território paulista desde o fim de 2017.

Com isso, a OMS recomenda que toda pessoa que pretenda viajar para qualquer ponto do estado, partindo de dentro do Brasil ou de outros países, tome a vacina contra a febre amarelacom dez dias de antecedência.



A entidade informa ainda que a avaliação é um processo permanente e que pode vir a indicar novas áreas de risco no país.

De acordo com a OMS, desde dezembro de 2016 foram registradas ocorrências de febre amarela em macacos em 21 estados brasileiros e no Distrito Federal, com 788 casos em humanos, dos quais 265 resultaram na morte do doente.

TUDO O QUE JÁ ESCREVEMOS SOBRE FEBRE AMARELA
Febre amarela: …

Programa de líderes em saúde 2018 - OPAS/OMS

Imagem
OPAS convoca profissionais das Américas a participar do programa de líderes em saúde 2018

Já está aberta a chamada para se candidatar ao Programa de Líderes em Saúde Internacional Edmundo Granda Ugalde (PLSI) 2018. Podem se inscrever, até 15 de fevereiro deste anos, profissionais das Américas com experiência gerencial ou executiva em saúde pública, relações internacionais e áreas afins.

Em quase uma década, mais de 420 profissionais receberam treinamentos de liderança por meio dessa iniciativa idealizada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). A sessão de 2018 começará no início de maio.


Atividades

Os candidatos selecionados participarão de atividades virtuais de aprendizagem com a coordenação do Escritório da Organização em seus países de origem. Durante esse período, permanecerão trabalhando em suas respectivas instituições. Também haverá uma reunião presencial com outros participantes e a equipe técnica do programa.

Nesse encontro, todos trab…

Médica brasileira é nova diretora da OMS

Imagem
Médica brasileira assume diretoria da Organização Mundial da Saúde em Genebra.

A médica brasileira Mariângela Simão tomou posse nesta quarta-feira (1º), em Genebra (Suíça), como a primeira diretora-geral-assistente para Medicamentos, Vacinas e Produtos Farmacêuticos da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ela chega à OMS após vários anos de experiência no Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), em Genebra, e no Ministério da Saúde do Brasil. A informação é da ONU News.


A nova diretora afirma que o acesso universal à saúde criado pelo Brasil e outras nações serve como inspiração para novas políticas de acesso a medicamentos contra doenças. Segundo ela, a OMS, aprendeu várias lições positivas com os programas de acesso a tratamento antirretrovirais contra HIV/Aids.

Para Mariângela Simão, que tem 30 anos de experiência na área de saúde e políticas públicas, o sucesso de programas contra o HIV/Aids devem ser uma fonte de inspiração para tornar medicamentos contra outra…

OMS indica medicamento para 'vermes' para uso periódico

Imagem
OMS recomenda uso periódico de medicamento para tratar parasitas intestinais.

Programas periódicos de desparasitação são recomendáveis para reduzir drasticamente problemas de saúde pública causados por vermes intestinais e parasitas, diz a Organização Mundial de Saúde em informe divulgado nesta sexta-feira (29).

A recomendação da desparasitação foi aprovada pelo Comitê de Revisão das Diretivas da entidade. O tratamento, em que geralmente basta um único comprimido, pode proteger 1.5 bilhão de pessoas atualmente em risco, afirma a OMS.


Segundo a OMS, quatro espécies principais de vermes intestinais afetam quase um quarto das pessoas mais pobres no mundo.

“Eles [os parasitas] são um grande problema de saúde pública porque os vermes interferem na capacidade das pessoas de absorver nutrientes, impedindo o crescimento e o desenvolvimento físico de milhões de crianças”, relata a entidade.



Programa mundial

Os programas de desparasitação em larga escala são facilitados pela OMS, que utiliza med…

Parceiros se comprometem a reduzir em 90% mortes por cólera até 2030

Imagem
Uma nova e ambiciosa estratégia para reduzir em 90% o número de mortes por cólera até 2030 será lançada nesta quarta-feira (4) pela Global Task Force on Cholera Control (GTFCC), uma rede diversificada de mais de 50 agências internacionais, instituições acadêmicas e ONGs que apoiam países afetado pela doença.

A cólera, doença causada por uma bactéria mata cerca de 95 mil pessoas e afeta outras 2,9 milhões a cada ano. É necessária uma ação urgente para proteger as comunidades, prevenir a transmissão e controlar os surtos. O novo plano da GTFCC, Ending Cholera: A Global Roadmap to 2030, reconhece que a doença se espalha em zonas endêmicas, onde ocorrem surtos previsíveis ano após ano.


O novo plano visa alinhar recursos, compartilhar as melhores práticas e fortalecer parcerias entre os países afetados, doadores e agências internacionais. Isso ressalta a necessidade de uma abordagem coordenada do controle da cólera com planejamento em nível nacional para detecção precoce e resposta aos sur…

Proibição de abortos não gerou diminuição nas ocorrências

Um novo levantamento publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 45% de todos os abortos no mundo são considerados como inseguros e que banir a prática não funciona. O estudo também constata: a taxa geral de abortos é menor nos países onde eles são legalizados.

Publicado na revista The Lancet, o estudo indica que 97% dos abortos inseguros hoje no mundo são registrados na América Latina, Ásia e África.

"Mais esforços são necessários, especialmente em regiões em desenvolvimento, para garantir acesso a métodos de contracepção e abortos seguros", declarou Bela Ganatra, autora do estudo e cientista da OMS. "Quando meninas e mulheres não tem acesso a isso, existem consequências sérias para suas saúdes e suas famílias", disse. "Isso não deveria ocorrer. Apesar dos avanços tecnológicos, abortos inseguros ainda ocorrem e mulheres continuam a morrer", alertou.

Segundo ela, se os padrões da OMS forem seguidos, o risco de complicações severas em um a…

Ministros da Saúde das Américas em prol da saúde da população

Imagem
Ministros da Saúde das Américas se juntam para definir ações em prol da saúde da população.

Ministros da Saúde de todas as Américas se reunirão na próxima semana, na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), para definir políticas de saúde pública, que abordem os principais desafios e orientem a cooperação técnica da organização em cada país.

Na 29ª Conferência Sanitária Pan-Americana, a ser realizada de 25 a 29 de setembro na sede da organização em Washington, D.C. (Estados Unidos), os Estados membros da OPAS também elegerão o próximo Diretor da Repartição Sanitária Pan-Americana, o secretariado da OPAS.


A pessoa eleita assumirá um mandato de cinco anos em 1º de fevereiro de 2018. Dominica apresentou a candidatura de Carissa F. Etienne, que é diretora da OPAS desde 2013. Ela é a única candidata que foi apresentada e, conforme o regulamento, pode renovar seu mandato por mais cinco anos.

Além disso, será apresentada a edição do informe Saúde nas Américas+2017, que atualiza a s…

Suicídio em Idosos: os com mais de 70 anos se suicidam mais

Imagem
Taxa de suicídio é maior em idosos com mais de 70 anos

Em alusão ao setembro amarelo, mês de conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio, o Ministério da Saúde divulga, nesta quinta-feira (21/9), o primeiro Boletim Epidemiológico de Tentativas e Óbitos por Suicídio no Brasil. Um dos alertas é a alta taxa de suicídio entre idosos com mais de 70 anos.

Entre os idosos foram registradas média de 8,9 mortes por 100 mil nos últimos seis anos. A média nacional é 5,5 por 100 mil. Também chamam atenção o alto índice entre jovens, principalmente homens, e indígenas. O diagnóstico inédito vai orientar a expansão e qualificação da assistência em saúde mental no país.


O Ministério da Saúde, com base nos dados do boletim, lança uma agenda estratégica para atingir meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de redução de 10% dos óbitos por suicídio até 2020. Entre as ações, destacam-se a capacitação de profissionais, orientação para a população e jornalistas, a expansão da rede de a…