Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Interações medicamentosas

Conselho Federal de Farmácia divulgará Notivisa (notifica reações adversas de medicamentos)

Imagem
Iniciativa busca ampliar uso do Notivisa pelos profissionais farmacêuticos

Não era sem tempo, afinal, o PROFISSIONAL DO MEDICAMENTO É "O FARMACÊUTICO"! É quem mais entende da AÇÃO dos medicamentos no organismo (como o medicamento age bioquimicamente falando) e também dos EFEITOS COLATERAIS causados pelos mesmos -- ou por sua interação com outros fármacos, alimentos e álcool.


O Conselho Federal de Farmácia (CFF) vai divulgar em seu site o trabalho de Farmacovigilância da Anvisa. A iniciativa é resu


ltado de um parceria da área de Farmacovigilância da Agência com o CFF.

A divulgação inclui a Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária (Notivisa) que é utilizado principamente por profissionais de saúde para relatar eventos adversos com medicamentos. A divulgação pela conselho busca ampliar o uso da ferramenta pelos profissionais farmacêuticos.

O monitoramento de reações adversas a medicamentos é essencial para a avaliação contínua do perfil benefício-risco desses produtos e …

Interações medicamentosas com alimentos e com medicamentos

Imagem
Interações medicamentosas sempre representaram um verdadeiro fascínio para mim, desde a época de faculdade de Farmácia&Bioquímica. Entender como as interações se dão quimicamente e o que isso pode provocar em um organismo sempre foi objeto de extrema curiosidade em mim.

Mas além do fascínio, o tema sempre me preocupou pessoalmente, tanto como profissional de saúde quanto como ser humano, que se vê indignada com a falta de orientações fornecidas por alguns médicos (note que eu não generalizei) e até por farmacêuticos que ao invés de "dispensar" o medicamento (fornecendo todas as informações cabíveis), apenas "vendem" os medicamentos.

Vamos ao texto, propriamente dito...

As interações medicamentosas ocorrem quando as substâncias encontradas nos medicamentos interagem de alguma forma com outro medicamento, com álcool ou com os alimentos.

Algumas interações prejudicam a absorção do fármaco pelo organismo, outras interferem na ação do mesmo no organismo. Conheça algu…

Indometacina: Antiinflamatório não esteróide (AINEs)

Imagem
Indometacina:

Agente antinflamatório não esteróide (AINEs) que inibe a enzima ciclooxigenase necessária para a formação de prostaglandinas e outros autacóides. Também inibe a motilidade dos leucócitos polimorfonucleares.

A indometacina é um potente inibidor não-seletivo da COX, pode ainda, reduzir a migração dos neutrófilos e diminuir a proliferação de células T e B e inibir a fosfolipase A e C.



Além de efeitos antinflamatórios age como analgésico em algumas situações como cefaléias tipo enxaquecas que não respondem satisfatoriamente a outros tratamentos.



Indometacina efeitos adversos
Alguns efeitos adversos comuns são sintomas gastrointestinais, como náuseas, vômitos, indigestão, desconforto epigástrico, anorexia, diarreia, etc.

Interação medicamentosa:
A probenecida prolonga a meia-vida da indometacina ao inibir a depuração tanto renal quanto biliar.

Os perigos da automedicação

Os perigos da automedicação: cuide melhor da sua saúde.
Evite o uso indiscriminado de medicamentos O uso inadequado de medicamentos pode levar desde a uma reação alérgica leve até a um quadro grave de intoxicação, além de mascarar alguns sintomas de uma doença mais grave, atrasando o diagnósico e comprometendo o tratamento.

Evite se automedicar e saiba o que é "automedicação consciente" abaixo.



Segundo revisão dos dados fornecidos pelo Sistema Nacional de Intoxicações Tóxico-Farmacológicas –  SINITOX, da Fundação Oswaldo Cruz, no ano de 2006 foram registrados 112.760 casos de intoxicação humana com 511 óbitos. Desses, 34.582 foram devidos à intoxicação por medicamentos gerando 106 óbitos. O documento não deixa claro quantos desses acidentes são devidos à automedicação. Deve ser levado em consideração também que muitos casos não chegam ao conhecimento dos órgãos encarregados das estatísticas. São os casos de subnotificação.

O acompanhamento médico é fundamental na hora de us…