Postagens

Mostrando postagens com o rótulo câncer de bexiga

Tabagismo eleva em três vezes o risco de câncer de bexiga

Maio Vermelho: SBU-SP alerta para a prevenção do câncer de bexiga no mês de combate ao tabagismo

Com o objetivo de chamar a atenção para a importância do diagnóstico precoce e o tratamento do câncer de bexiga, a SBU-SP, Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo promove campanha de conscientização com iniciativas para todo o Estado, dada a relevância do assunto, no mês de combate ao tabagismo, também chamado de Maio Vermelho. Segundo estimativas, o câncer de bexiga afeta cerca de 2,4% da população no País.

No dia 08 de maio, terça-feira, às 18h, na Assembleia Legislativa de São Paulo, o urologista Dr. Roberto Vaz, diretor da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo, coordenador e idealizador da campanha, membro do Instituto de Urologia do Hospital Alemão Oswaldo, fará uma palestra gratuita e aberta ao público, alertando sobre a importância da prevenção, sintomas iniciais da doença e os últimos tratamentos disponíveis. Durante todo o mês de maio, o prédio da Alesp ganhará ilumi…

Novo tratamento de câncer de bexiga e pulmão

Imagem
Aprovado novo tratamento de câncer de bexiga e de pulmão

Foi publicado, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (9/10), o registro do Tecentriq (atezolizumabe).

O produto biológico novo foi registrado de acordo com o estabelecido na RDC 55/2010.


A substância ativa do Tecentriq, o atezolizumabe, é um anticorpo monoclonal. Ou seja, é um tipo de proteína projetada para reconhecer e se conectar à proteína PD-L1, que está presente na superfície de muitas células cancerosas.

O PD-L1 atua para “desligar” células imunes que, de outra forma, atacariam as células cancerígenas. Ao se conectar ao PD-L1 e reduzir seus efeitos, o atezolizumabe aumenta a capacidade do sistema imunológico para atacar as células cancerosas e, assim, diminuir a progressão da doença.

O produto Tecentriq (atezolizumabe) foi aprovado para as seguintes indicações terapêuticas:
- Como monoterapia, é indicado para o tratamento de pacientes adultos com carcinoma urotelial (UC) localmente avançado ou metastático após qu…

Comer queijo todo dia pode causar câncer de bexiga

Imagem
Uma porção de queijo por dia pode aumentar o risco de câncer de bexiga, diz pesquisa. Já as dietas ricas em azeite são menos propensas de se desenvolver câncer de bexiga.

Comer mais do que 53g - aproximadamente o mesmo tamanho de uma pequena barra de chocolate - aumenta a chance de a pessoa desenvolver câncer de bexiga em 50 por cento.

Uma porção diária de azeite de oliva, por outro lado, pode mais do que reduzir pela metade o risco de contrair câncer de bexiga.



Os investigadores desejavam descobrir se as gorduras saturadas, como aquelas encontradas em produtos cárneos e lácteos, podiam causar mais câncer que as gorduras saudáveis, como azeite de oliva, o qual ofereceu alguma proteção contra a doença.

Eles estudaram os hábitos alimentares de 200 mulheres vítimas de câncer da bexiga e os compararam com 386 voluntários que não tinham desenvolvido tumores.

Os resultados mostraram comer queijo teve pouco efeito a menos que o montante ultrapassou 53g por dia. Depois disso, o risco subiu ma…