Postagens

Mostrando postagens com o rótulo câncer de mama

Outubro Rosa - movimento de combate ao câncer de mama

Imagem
Movimento Outubro Rosa de combate ao câncer de mama - Informações

Como surgiu o Movimento Outubro Rosa:
O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.

O movimento Outubro Rosa começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e …

Outubro Rosa: Começou o mês de combate ao câncer de mama

Imagem
No mundo todo, o câncer de mama é o tumor mais comum entre as mulheres e é o responsável por quase 30% dos casos novos da doença.

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer para 2016 era de quase 60 mil ocorrências com, aproximadamente, 15 mil mortes naquele ano.

Veja em Saúde da Mulher como prevenir, tratamentos, fatores de risco e muito mas sobre o câncer de mama e o outubro rosa no post: Começou! Outubro Rosa: mês da luta contra o câncer de mama

Lei Angelina Jolie garante exame em mulheres com câncer na família

Imagem
O governador do Rio de Janeiro, Pezão, sanciona Lei Angelina Jolie.

A atriz Angelina Jolie descobriu que tinha 87% de chance de ter câncer após um exame, o que fez com que tomasse uma decisão que pode até ter gerado algumas polêmicas, mas que salvou sua vida e a livrou da possibilidade de morrer de um câncer extremamente agressivo que matou sua mãe e sua tia. Com o diagnóstico ela decidiu retirar os seios (mastectomia), e também os ovários.


O caso de grande repercussão mundial originou a Lei Angelina Jolie de autoria da deputada estadual Marcia Jeovani (PR), que autoriza o governo estadual a firmar convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar exames capazes de detectar uma mutação genética que, quando ocorre, amplia a chance de a mulher desenvolver câncer de mama ou de ovário.

Leia também: Identificar doenças pelo DNA está mais acessível, mas preocupa especialistas.

O exame, que avalia os genes BRCA1 e BRCA2, custa cerca de R$ 6,7 mil em laboratórios particulares.

Quem se b…

Evite até 40% do risco de câncer pela alimentação

Imagem
Sabia que até 40% dos casos de câncer podem ser evitados com alguns hábitos saudáveis, como a alimentação saudável, por exemplo?

Não fumar, se alimentar com frutas, verduras e demais vegetais comestíveis, como o brócolis, que tem o anticancerígeno sulforafano, acrescentar à salada óleos vegetais, mas principalmente o azeite e o óleo de girassol, as margarinas sem gorduras trans (que alguns gostam de chamar de creme vegetal) e procurar praticar exercícios físicos regularmente são os principais fatores preventivos do câncer.


Particularidades...

Câncer de estômago
Evitar consumir carne vermelha gordurosa que tem substâncias cancerígenas, como o alcatrão (que já fiz um artigo exclusivo sobre ele), por exemplo. Consumir menos sal também é importante.

Câncer de intestino
Alimentos pobres em fibras, fazem com que as toxinas da gordura da carne vermelha fiquem por ali, prejudicando-o. Frutas ricas em vitamina C são poderosíssimos antioxidantes, além das frutas vermelhas e alaranjadas pelo caro…

Identificar doenças pelo DNA está mais acessível, mas preocupa especialistas

Imagem
Exame de DNA pode prever mais de 2,2 mil doenças - entre vários tipos de câncer, Alzheimer e doença de Huntington, mas especialistas temem 'corrida' por testes inconclusivos e procedimentos desnecessários após anúncio de Angelina Jolie, que retirou as mamas por causa da possibilidade de quase 90% de desenvolver câncer de mama.

Identificar doenças pelo DNA é um recurso que ficou mais barato e acessível nos últimos anos, e que hoje está facilmente disponível para pacientes em laboratórios e clínicas. E se sua pergunta é o preço do exame de DNA para doenças, saiba que segundo informações, o teste custa em torno de 6 mil Reais, considerado caro pela maioria dos brasileiros, mas bem mais em conta do que há alguns anos, cujos valores beiravam os 20 mil.


Para a Sociedade Americana para a Genética Humana (ASHG, na sigla em inglês), os testes de DNA são uma faca de dois gumes: oferecem grandes possibilidades de identificar os genes que aumentam a predisposição de determinados indivíduo…

Angelina Jolie retira os seios por medo de câncer de mama

Imagem
A notícia está em todos os meios de comunicação.
E o Saúde com Ciência também noticiou que a atriz Angelina Jolie retira os seios por medo de câncer de mama.

Publicamos na seção Saúde da Mulher. confira tudo sobre o assunto em:

http://www.saude-mulher.com/2013/05/angelina-jolie-retira-os-seios-por-que.html

Leia mais sobre câncer de mama.

Hormônio melatonina e o câncer de mama

Mais um avanço nas pesquisas contra o câncer de mama. Estudo recente revela relação positiva entre o hormônio melatonina e o câncer de mama.

Estudo realizado por um grupo de pesquisadores em genética da Universidade Estadual Paulista (Unesp) revelou que a melatonina, hormônio secretado pela glândula pineal – localizada perto do centro do cérebro -, diminui a viabilidade de desenvolvimento das células mamárias neoplásicas, isto é, as que apresentam proliferação celular aumentada.

A ideia dos cientistas é utilizar a melatonina como agente terapêutico para reduzir a formação de vasos.

Para os experimentos, foram realizados o cultivo celular primário de tumores mamários de cadelas e linhagens de câncer de mama humano, tratados com melatonina.

A professora Débora Zuccari, da Unesp de São José do Rio Preto, coordenadora do grupo de pesquisa, explica que, para a nutrição das células mamárias neoplásicas, é necessária a formação de novos vasos que são estimulados por proteínas presentes no a…

Dia Nacional da Mamografia: alerta ao câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente da doença no mundo (atrás do câncer de pulmão) e deverá ter aproximadamente 52,7 mil novos casos no país este ano, de acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Com objetivo de conscientizar as mulheres sobre a importância da mamografia, que detecta a doença em seu estágio inicial, foi criado em 2008 o Dia Nacional da Mamografia, que é lembrado hoje (5 de fevereiro).



Para marcar a data, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) lançou uma campanha a fim de chamar a atenção das mulheres para a importância do diagnóstico precoce da doença. As peças da campanha lembram que o direito à mamografia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) está previsto em lei, e destaca que as chances de cura do câncer de mama são de 95%, quando diagnosticado na fase inicial.

O diretor técnico-científico da Femama, Ricardo Caponero, aponta que ainda falta conscientização das mulheres para a importância…

Tudo rosa em unidade de saúde: Adesão ao Outubro Rosa

Unidade de saúde do Porto Belo adere à campanha Outubro Rosa e faz uma decoração especial para incentivar a prevenção ao câncer de mama.

Assista reportagem da TV Paraná 1º Edição:





Vídeo: Globo Vídeos

O conteúdo do www.saudecomciencia.com é informativo e educativo. Não exclui consulta com profissional habilitado.

Medicamento para câncer de mama eleva risco de diabetes em mulheres mais velhas

As mulheres mais velhas que tomam o medicamento tamoxifeno, droga contra o câncer de mama, podem ter um maior risco de desenvolver diabetes, sugere um novo estudo.

As descobertas, relatadas na revista Câncer, não provam que o tamoxifeno leva diretamente ao diabetes em algumas mulheres.

Mas os pesquisadores dizem que é plausível que em mulheres com fatores de risco conhecidos para diabetes - como a obesidade ou história familiar da doença - o tamoxifeno favorece o risco de alguma forma.

O estudo, de mais de 14 mil sobreviventes de câncer de mama, com idade de 65 anos ou mais, constatou que 10 por cento foram diagnosticados com diabetes ao longo de cinco anos.

As chances eram quatro vezes maior entre as mulheres que estavam usando atualmente o tamoxifeno para tratar o câncer de mama, versus aqueles que não eram. (Women prescrito tamoxifeno para câncer de mama geralmente levá-la por cinco anos.)

Esse aumento é pequeno e os resultados não devem "alarme" as mulheres que tomam tam…

Avião rosa da Azul contra câncer de mama

Imagem
Ao observar a imagem podemos imaginar que este avião cor-de-rosa foi desenvolvido apenas para agradar as mulheres sabidamente apaixonadas pela cor. Ledo engano.

O avião rosa da Azul linhas aéreas foi desenvolvido com a intenção de divulgar as ações do FEMAMA (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama). O anúncio foi feito na semana passada na cidade francesa de Toulouse. O turboélice “La ville rose”, ou “A cidade rosa” leva a cor característica de sua cidade de origem, Toulouse, que é também o berço do centro de excelência na pesquisa do câncer.


Além do avião, que levantará seu primeiro voo comercial em abril e deverá operar nas cidades de Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Marília, a companhia Azul realizará, durante uma semana, ações nos principais aeroportos brasileiros, como orientações sobre a realização do auto-exame de mama e diagnósticos, tudo em prol da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Al…

'Indóis' dos vegetais protegem contra câncer de mama

Imagem
Sabemos que o fator genético é determinante para o aparecimento de alguns tipos de câncer como o câncer de mama, por exemplo. Mas é verdade também que os fatores de risco influenciam, e muito, no desenvolvimento - ou não - da doença. A alimentação rica em gordura, o cigarro e o sedentarismo são verdadeiros gatilhos para essa patologia. Então, para prevenir que as células cancerígenas se desenvolvam é fundamental repensar os hábitos citados acima.

Leia também: Os fatores de risco e o câncer.
Uma alimentação saudável ajuda a proteger o organismo contra os efeitos dos radicais livres e de outras substâncias cancerosas. Um exemplo são os compostos denominados indóis, os quais são encontrados em vegetais crucíferos como o repolho. Tais compostos podem prevenir que tais substâncias atuem no interior das células.


Os indóis (indoles em inglês) são particularmente ativos contra o estrogênio, um hormônio que estimula o crescimento de alguns tipos de câncer de mama e endométrio.Uma variedade de i…

Câncer de mama: Uma dose de radioterapia pode ser tão eficaz quanto várias

Uma única dose de radioterapia durante a cirurgia para a retirada do câncer de mama se mostrou tão eficiente quanto a série de 15 a 35 sessões normalmente recomendadas após a operação, segundo um estudo britânico publicado na revista médica The Lancet. Da BBC Brasil
Os médicos testaram a técnica em mais de 2.000 pacientes, acompanhadas ao longo de quatro anos.

Se sua eficácia for comprovada, a técnica significaria a redução de filas, economia nos custos dos tratamentos e as pacientes sofreriam menos com os efeitos colaterais.

Segundo a fundação Cancer Research UK, o estudo pode ter um “grande impacto” para as pacientes.

Precisão
O câncer de mama é o que mais causa morte entre as mulheres no Brasil, segundo o INCA, e nos países ocidentais é uma das principais causas da morte de mulheres.

A retirada do tumor é, normalmente, o primeiro passo no tratamento de câncer de mama, seguida pelas sessões de radioterapia para matar qualquer célula cancerígena remanescente.

Com a nova técn…

Vacina para câncer de mama é testada com sucesso

Imagem
“Cientistas americanos dizem ter desenvolvido uma vacina que impediu o desenvolvimento do câncer da mama em ratos.”; noticiou o G1.

A próxima etapa serão os testes em humanos com a droga. A notícia é animadora, mas os pesquisadores dizem que ainda pode levar alguns anos para que a vacina possa ser usada.

O chefe da pesquisa, o imunologista Vincent Tuohy, do Cleveland Clinic Learner Research Institute, disse que a vacina age em uma proteína encontrada na maioria dos tumores da mama, a alfa-lactalbumina, proteína normalmente encontrada em mulheres que estão em fase de lactação.

“Acreditamos que esta vacina será usada um dia para prevenir o câncer de mama em mulheres adultas da mesma forma como vacinas vêm impedindo muitas doenças da infância”, disse Tuohy.

“Se (a vacina) funcionar em humanos da mesma forma como em ratos, vai ser monumental. Poderíamos eliminar o câncer da mama”. Já no JH a notícia foi dada por Giuliana Morrone, que a vacina terá a capacidade de prevenir n…

Consumo de soja reduz mortalidade e recorrência ao câncer de mama, diz estudo (JAMA)

Imagem
O consumo de soja pode ser é inversamente proporcional à mortalidade e à recorrência de câncer de mama, é o que constata um estudo publicado no The Journal of the American Medical Association (JAMA).

Por ser rica em isoflavonas - compostos químicos fenólicos da classe dos fitoestrógenos - a soja agiria de forma semelhante ao estrógeno humano, embora de forma mais fraca.

O estudo tenta provar que as isoflavonas presentes na soja possuam efeito anti-estrogênico e, dessa forma, inibam enzimas que participam em processos de carcinogênese.

A população estudada, 5042 mulheres chinesas que sobreviveram ao câncer de mama, tinham idade entre 20 e 75 anos.
Notou-se a associação tanto em mulheres com receptor de estrogênio positivo, como nas que apresentavam receptor negativo, e entre as que usavam, ou não, a medicação tamoxifeno.

Para ler o texto na íntegra Fonte: JAMA

Herceptin (Roche) no tratamento do câncer de mama

O Herceptin (Roche) é um medicamento usado no tratamento do câncer de mama.

Leia tudo sobre "Uso Clínico dos Anticorpos Monoclonais no Tratamento Adjuvante do Câncer" aqui.

O excelente e elucidativo texto é do Prof. Dr. Fernando Medina da Cunha
Oncologista clínico do Centro de Oncologia Campinas, Limeira e Instituto de Oncologia de Piracicaba



Artigos relacionados... Como fazer o autoexame de mamas