Postagens

Mostrando postagens com o rótulo câncer de pulmão

ASCO 2018: Roche apresentará novos dados de 19 medicamentos anti câncer

Imagem
Estudos de câncer de pulmão e tumores hematológicos serão destaques do evento

A Roche anunciará, durante o Encontro Anual da American Society of Clinical Oncology (ASCO) 2018, análises clínicas de 19 medicamentos anti câncer.

Os estudos demonstram o avanço da medicina no combate à uma das principais doenças do mundo (câncer) e a oportunidade de especialistas de diversos países conhecerem novas formas de diagnóstico e tratamento de tumores malignos. A empresa apresentará 180 resumos sobre 13 tipos de câncer, incluindo dois “late-breakers” e 15 apresentações orais.

Dados de estudos sobre câncer de pulmão
“Entre os novos dados estarão os estudos focados em pulmão e na área de hematologia, que demonstrarão como a abordagem científica da Roche visa buscar e aprimorar soluções para que as pessoas com estes tumores vivam mais e melhor, enquanto a cura ainda não é possível”, afirma Lenio Alvarenga, diretor médico da Roche Farma Brasil. “Estamos ansiosos para compartilhar nosso progresso e co…

Medicina Nuclear aplicada ao câncer: simpósio em Campinas!

Imagem
MND realiza simpósio de medicina nuclear em Campinas

O Grupo MND – Medicina Nuclear de Campinas realiza, em parceria com a UNICAMP, a XIII edição do Simpósio Edwaldo Camargo – PET/CT e SPECT/CT em Oncologia, com o objetivo de discutir as mais recentes aplicações de Medicina Nuclear (desde diagnóstico até tratamento) nos cânceres do Trato Gastro-Intestinal e de Pulmão.


A quem é voltado o Simpósio de Medicina Nuclear?
O evento tem caráter multidisciplinar, voltado a médicos nucleares, oncologistas, gastrocirurgiões, gastroclínicos, pneumologistas, cirurgiões torácicos, radiologistas e radioterapeutas. Também é de interesse para residentes e estudantes de medicina.

Referências em medicina nuclear na programação
O encontro terá referências internacionais na programação: os Drs. Homer A. Macapinlac, e Chefe da Divisão de Medicina Nuclear do MD Anderson Cancer Center da Universidade do Texas (Estados Unidos), e Rathan Subramaniam, Chefe da Divisão de Medicina Nuclear e Diretor Médico do Pro…

Novo tratamento de câncer de bexiga e pulmão

Imagem
Aprovado novo tratamento de câncer de bexiga e de pulmão

Foi publicado, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (9/10), o registro do Tecentriq (atezolizumabe).

O produto biológico novo foi registrado de acordo com o estabelecido na RDC 55/2010.


A substância ativa do Tecentriq, o atezolizumabe, é um anticorpo monoclonal. Ou seja, é um tipo de proteína projetada para reconhecer e se conectar à proteína PD-L1, que está presente na superfície de muitas células cancerosas.

O PD-L1 atua para “desligar” células imunes que, de outra forma, atacariam as células cancerígenas. Ao se conectar ao PD-L1 e reduzir seus efeitos, o atezolizumabe aumenta a capacidade do sistema imunológico para atacar as células cancerosas e, assim, diminuir a progressão da doença.

O produto Tecentriq (atezolizumabe) foi aprovado para as seguintes indicações terapêuticas:
- Como monoterapia, é indicado para o tratamento de pacientes adultos com carcinoma urotelial (UC) localmente avançado ou metastático após qu…

Da Anvisa - "medicamento novo": agência registra fármacos para câncer e obesidade

Imagem
Anvisa registra novos medicamentos. Ambos são da categoria “medicamento novo”. Um dos produtos registrados trata câncer de pulmão de não pequenas células e o outro é adjuvante na abordagem da obesidade.

Novo medicamento para câncer de pulmão
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro do medicamento novo Tagrisso® (orsimertinibe), na forma farmacêutica comprimido revestido. O novo medicamento  é indicado para o tratamento de pacientes com câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) localmente avançado ou metastático, positivo para mutação EGFR T790M, que progrediram quando em uso de, ou após a terapia com inibidores da tirosina quinase para o receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR TKI).

O câncer de pulmão é uma doença agressiva, heterogênea e de risco à vida. Tem sido um dos cânceres mais comuns no mundo por várias décadas. O medicamento aprovado será fabricado pela empresa AstraZeneca AB, na Suécia, e a detentora do registro do medicament…

Câncer de pulmão assintomático, gera preocupação

Imagem
Câncer de pulmão: assintomático e o mais frequente em todo o mundo

O câncer do pulmão está ganhando, cada vez mais, os holofotes. O tumor corresponde a 13,5% de todos os tipos de câncer, e já representa o segundo tipo mais frequente, superado apenas pelo de mama e de próstata, e é, segundo estudos da Sociedade Americana do Câncer, a principal causa de morte pela doença. No Brasil, as estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, ainda neste ano, 10.890 mulheres e 17.330 homens terão o tumor.



TABACO

O cigarro – extraordinariamente danoso à saúde, por conter cerca de 70 substâncias cancerígenas -, é a principal causa deste tipo de câncer. Os fumantes apresentam 30% mais chances de desenvolver, ao menos, 14 tipos diferentes de tumor maligno. Ao cair na circulação, os componentes nocivos do cigarro se tornam fator de risco para o câncer em diversos órgãos, como boca, faringe, garganta, entre outros.

De acordo com cancerologista da Sociedade Brasileira de Cancerologia (…

Opdivo (nivolumabe): novo medicamento para melanoma e câncer de pulmão, aprovado pela Anvisa

Imagem
Enquanto a substância química - assim denominada por ainda não foi comprovada sua eficácia, e portanto, não pode ser chamada de fármaco - fosfoetanolamina, a Anvisa segue agindo da maneira correta, aprovando fármacos com eficácia comprovada (além do conhecimento de seus efeitos colaterais).

O órgão que regulariza medicamentos e alimentos (Anvisa) acaba de conceder o registro ao medicamento Opdivo® (nivolumabe). O produto biológico novo é indicado em monoterapia para o tratamento de melanoma avançado* e de câncer de pulmão. O registro foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (04/04), de acordo com a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 55/2010.


O nivolumabe é um anticorpo monoclonal de imunoglobulina G4 (IgG4) totalmente humano que se liga ao receptor de morte programada 1 (PD-1) e bloqueia sua interação com PD-L1 e PD-L2. Opdivo® potencializa as respostas das células T, incluindo respostas antitumorais, por meio do bloqueio da ligação de PD-1 aos ligantes PD-L…

Tomossíntese detecta câncer de pulmão, além do câncer de mama, diz estudo

Imagem
Exame que vem sendo cada vez mais incorporado ao diagnóstico do câncer de mama, agora é citado como melhor estratégia em pacientes com câncer de pulmão.

Há cinco anos, desde que começou a ser utilizada no diagnóstico do câncer de mama, a tomossíntese aumentou, em média, em 15% a detecção precoce da doença especificamente no câncer de mama.


Mas um novo estudo, liderado pelo professor Emilio Quaia, da Universidade de Trieste (Itália), chegou à conclusão de que a tomossíntese também melhora a precisão diagnóstica de pacientes com suspeita de câncer no pulmão – principalmente quando comparada ao raio-X.

Como foi o estudo com o exame tomossíntese x câncer de pulmão
Ao todo, foram submetidos à tomossíntese digital 237 pacientes — homens e mulheres com idade entre 60 e 80 anos — que já tinham sido diagnosticados com tumor maligno primário ou com suspeita de lesão pulmonar através de raio-X.

O diagnóstico final incluiu 77 casos de opacidade pulmonar, 26 cicatrizes no pulmão, 12 lesões pleurais…

Vacina contra câncer de pulmão é desenvolvida na Argentina e em Cuba

Imagem
Cientistas e pesquisadores argentinos e cubanos desenvolveram uma vacina que ajuda a combater o câncer de pulmão. O medicamento, resultado de 18 anos de pesquisa, começa a ser comercializado na Argentina em julho. Laboratórios de 25 países, entre eles o Brasil, México e Uruguai estão interessados em obter a licença de fabricação.

“A vacina reativa o sistema imunológico do paciente, para que ele possa criar anticorpos contra as células cancerígenas”, explicou, em entrevista a Agência Brasil, o médico Daniel Alonso, um dos pesquisadores argentinos. “Não substitui tratamentos existentes, como quimioterapia ou radioterapia. Mas contribui para aumentar a sobrevida do paciente”, disse.


Segundo Alonso, a maioria dos pacientes só descobre que tem a doença quando o câncer de pulmão está em estado avançado. Como os tumores são provocados por células do próprio organismo, que sofreram mutação, o sistema imunológico não detecta um corpo estranho e, portanto, não reage. Os médicos usam quimiotera…

Câncer de pulmão: tratamento e prevenção

Segundo dados do Inca, o câncer de pulmão apresenta aumento de 2% por ano em incidência mundial e estimativa no Brasil (2012) foi de 27.320 novos casos


Conforme dr. Ricardo Mingarini Terra, o câncer de pulmão possui o segundo maior índice de incidência em homens e o quinto maior em mulheres.


Câncer de pulmão: tratamento e prevenção

No final do século XX, o câncer de pulmão se tornou uma das principais causas de morte evitáveis. Entretanto, é o tumor mais comum entre todos os cânceres malignos – até 2010, o número de mortes no Brasil foi de 21.867, sendo 13.677 homens e 8.190 mulheres.


“Fora o câncer de pele - que é o mais frequente nos dois gêneros -, a manifestação do tumor pulmonar em homens só fica atrás do câncer de próstata; nas mulheres, perde para os cânceres de mama, colo do útero, cólon e reto, e tiróide”, informa.
No quesito apontador de mortalidade, fica em primeiro lugar em homens e segundo em mulheres, que morrem em maior quantidade – quase cinco vezes mais – por conta do…

Pequi pode tratar câncer de pulmão

Imagem
Nutricionista estuda os efeitos do pequi sobre o câncer de pulmão. Será que o pequi poderá um dia ser usado para tratar câncer de pulmão e outros tipos da doença?

A Nutricionista Natália Colombo, pesquisadora pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) irá apresentar o trabalho que desenvolve no laboratório, cujo foco é o estudo da ação do pequi (Caryocar Brasiliense Camb) na redução do estresse oxidativo em um modelo experimental de câncer de pulmão.



O pequi é uma fruta do cerrado brasileiro que tem altos níveis de antioxidantes, como vitamina C, carotenoides e compostos fenólicos, como flavonóides, saponinas e taninos, além de óleos essenciais.

O Congresso do ERS – 2012 (European Respiratory Society - Annual Congress) aconteceu em Vienna, Austria no período de 1 a 5 de setembro de 2012. O encontro científico acontece anualmente na Europa, e é liderado pela Sociedade Europeia de Pneumologia é o único que reúne ciência básica com a prát…

Excesso de fosfato e o Câncer de Pele

Imagem
Um estudo publicado no Cancer Prevention Research, afirmou que o excesso de fosfatos aumenta o risco de câncer de pele em 50%.

O fosfato é um nutriente essencial aos ossos e ao aporte energético corporal, porém o excesso pode comprometer a divisão celular.



Nos últimos 30 anos o fosfato tem sido usado como aditivo químico tanto na forma de agrotóxicos como pela indústria. Os fosfatos são encontrados em carnes processadas, os embutidos (presunto, salsicha, linguiça, mortadela, presunto), além de refrigerantes, bolos e biscoitos, para aumentar a durabilidade. Pesquisa anterior, realizada na China em 2009, afirmou que o risco de câncer de pulmão também aumenta com o aumento da ingestão de fosfato.

Referências:
C.E. Camalier Elevated phosphate activates N-ras and promotes cell transformation and skin tumorigenesis. Cancer Prev. Res. 3, 359-370 (2010)
M.H. Cho et al. High dietary inorganic phosphate increases lung tumorigenesis and alters Akt signaling. Am J Respir Crit Care Med 179: 59-6…