Postagens

Mostrando postagens com o rótulo câncer mama

Herceptin (Roche) no tratamento do câncer de mama

O Herceptin (Roche) é um medicamento usado no tratamento do câncer de mama . Leia tudo sobre "Uso Clínico dos Anticorpos Monoclonais no Tratamento Adjuvante do Câncer" aqui . O excelente e elucidativo texto é do Prof. Dr. Fernando Medina da Cunha Oncologista clínico do Centro de Oncologia Campinas, Limeira e Instituto de Oncologia de Piracicaba Artigos relacionados... Como fazer o autoexame de mamas

Exame de MAMA

32% das brasileiras que moram nas cidades jamais fizeram o exame de mama A 3ª edição do "Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça", relatório divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) na terça-feira, revela que pelo menos um terço das 57 milhões de brasileiras com 25 anos ou mais de idade jamais realizou o exame de mama. Isso equivale a um contingente de 19 milhões de mulheres (praticamente toda a população da Grande São Paulo, a região metropolitana mais populosa do Brasil) que nunca pisou em um consultório médico para prevenção do câncer de mama, um dos cânceres que mais matam no país. Segundo a pesquisa, lançada pelo Ipea, a SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres) e a Unifem (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher), 32% da população feminina adulta das cidades nunca fizeram o exame. Entre as mulheres do campo, o quadro só faz piorar, lá o percentual de mulheres que jamais tiveram acesso a um exame de mama pra

Atividade física vigorosa na prevenção do câncer de mama

A pesquisa Breast Cancer Detection Demonstration Project Follow-up Study analisou a atividade física de 32.269 mulheres através de questionários ao longo de onze anos.  RESULTADO Atividades regulares como: corrida,  ginástica aeróbica  trabalho doméstico vigoroso  Essas atividades físicas estão associadas a uma redução de 30% do risco de desenvolvimento de câncer de mama em mulheres com peso corporal normal e na pós-menopausa. fonte: revista Breast Cancer Research

Antiinflamatorios podem reduzir risco de cancer de mama

O uso freqüente de antiinflamatórios pode reduzir o risco de câncer de mama em até 21% , afirma um estudo publicado na edição desta quarta-feira da revista científica Journal of the National Cancer Institute. Cientistas espanhóis e canadenses revisaram 38 estudos sobre a relação entre a doença e o uso dos remédios, com análises sobre a saúde de um total de 2,7 milhões de mulheres, para chegar à conclusões. Eles observaram que o uso freqüente dos antiinflamatórios causa uma redução média de 12% no risco de se desenvolver câncer de mama. Ao analisar dados específicos de cada tipo do remédio, os cientistas identificaram que o uso da Aspirina seria responsável por uma redução de até 13%, enquanto o consumo regular de Advil reduziria os riscos em até 21%. "Os resultados são encorajadores e podem nos ajudar a compreender melhor a importância do papel das inflamações na patologia da doença", disse Mahyar Etminan, da Universidade de British Columbia, no Canadá, que coordenou