Postagens

Mostrando postagens com o rótulo circulação

10 Verdades e Mitos sobre hemorroidas

Imagem
Por ser um assunto constrangedor, quem tem hemorroida costuma sentir vergonha de contar que sofre com o mal. É por isso que as hemorroidas são cercadas de mitos e verdades. No artigo a seguir, vamos desvendar um pouco das suas dúvidas. confira!

10 Verdades e Mitos sobre as hemorroidas
1. Ingerir fibras previne hemorroidas. Verdade
Ingerir fibras e muita água diminui o tempo de necessidade e o esforço de evacuar.

2. Os homens têm mais hemorroidas do que as mulheres. Mito
O que acontece é que os homens demoram para ir ao médico e, quando vão, as hemorroidas estão avançadas.

3. Condimentos e álcool pioram as hemorroidas. Verdade
Consumir álcool, pimenta e condimentos irritam a mucosa intestinal.

4. Intestino preso propicia as hemorroidas. Verdade
Uma alimentação pobre em fibras e em água causa prisão de ventre, levando a fezes ressecadas e ao sangramento anal na evacuação.

5. Relação anal causa hemorroida. Mito
A relação anal não causa hemorroida, mas quem tem a doen…

O que fazer para prevenir hemorroidas?

Imagem
As hemorroidas são, na verdade, um tipo de varizes, mas que acontecem no reto (as hemorroidas internas) e no ânus (as hemorroidas externas). Saiba quais são causas e como prevenir as hemorroidas e, ainda, os mitos sobre este problema desconfortável e que causa vergonha ao falar sobre ele.

As causas são: esforço ao evacuar, gravidez, ficar sentado por muito tempo, histórico familiar, obesidade, sedentarismo, dieta pobre em fibras e pouca ingestão de água.

Dicas do que fazer para prevenir hemorroidas

1. Movimente-se mais!Não ficar sentado por longos períodos também evita o problema. Não passar muito tempo sentado no vaso sanitário, também ajuda prevenir hemorroidas. Se o intestino não funcionar, levante, caminhe um pouco e tente mais tarde.

2. Alimentação para prevenir hemorroidasA prevenção começa pela alimentação, que deve ser rica em fibras como frutas, verduras, grãos preferentemente integrais, iogurte, aveia, nozes e castanhas, gérmen e farelo de trigo (cerca de 25 a 30 g por dia), …

Meias de compressão: Saiba como escolher a sua

São várias as queixas de quem pensa em usar meias de compressão. A maioria diz que aperta e que não é bonita. Mas as meias de compressão podem evitar doenças mais graves.

A compressão feita pelas meias ajuda a bombear o sangue nas pernas com mais velocidade. “A meia melhora o retorno do sangue para coração. Ela não deixa a perna inchar porque ela se contrapõe ao inchaço, ela comprime”, diz Marcondes Figueiredo, cirurgião vascular.


Ficar muito tempo em pé ou andar bastante, requer cuidado e atenção. Principalmente pra quem já não consegue se livrar dessas situações que já viraram hábito por causa do trabalho. “Eu deveria usar porque sou dentista, mas incomoda muito, eu nunca consegui usar”, afirma Andrea Carneiro, dentista.

Nunca compre a meia apenas pelo tamanho do pé. O melhor é procurar um médico e medir a circunferência da perna. “Tem fabricante que coloca a meia pelo tamanho do pé. É como um antibiótico. Você tem que dar qual é a compressão da meia, qual é o tamanho e o modelo, e …

Anticoncepcionais modernos elevam risco de tromboembolismo venoso

Imagem
Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Copenhague diz que algumas pílulas anticoncepcionais apresentam uma maior probabilidade de causar coágulos de sangue, o chamado tromboembolismo venoso ou TEV.

A investigação foi publicada na edição on line da Revista Britânica de Medicina e confirma trabalhos anteriores.

De acordo com os médicos, liderados por Ojvind Lidegaard, as mulheres que tomam comprimidos contendo um dos novos tipos de hormônio progesterona (drospirenona, desogestrel ou gestodeno) têm o dobro de risco de TEV do que as mulheres que usam pílulas contendo o progestagênio mais antigo (levonorgestrel). Isso já foi visto e investigações anteriores, mas só agora foi comprovado.

Os pesquisadores revisaram dados de contracepção hormonal e episódios de TEV para dinamarquesas com idades entre 15 e 49 anos, de janeiro de 2001 até dezembro de 2009. As voluntárias não tinham relato ou registro anterior de coágulos no sangue ou câncer antes do início desse estudo. No total, …